Mafra com 20 milhões de euros em investimentos turísticos em curso

11-02-2020 (17h40)

Foto: www.cm-marfra.pt
Foto: www.cm-marfra.pt

Cerca de 20 milhões de euros estão a ser investidos em hotéis e outros alojamentos turísticos, que vão aumentar em meio milhar o número de camas turísticas do concelho de Mafra, distrito de Lisboa, revelou hoje o município à agência Lusa.

Os investimentos estão a ser feitos na vila de Mafra, bem como no litoral do concelho (Ericeira, Santo Isidoro e Encarnação), segundo informação da Câmara que indicou também que os principais investimentos são um hotel de design alusivo ao surf e outro à música.

Dados municipais citados pela Lusa referem que, no final de 2018, existiam 10.242 camas turísticas, das quais 5.740 repartidas por 360 unidades, desde hotéis, apartamentos turísticos e parques de turismo, e 4.502 em 902 alojamentos locais.

No final de 2019, as camas turísticas aumentaram para 11.032, em resultado do aumento do número de alojamentos locais para 1.502, com 5.292 camas registadas.

Para o aumento do número de camas turísticas contribuiu a abertura de um aparthotel na Ericeira e de dois novos alojamentos locais, um na Ericeira e outro na praia da Foz do Lisandro, já na freguesia da Carvoeira.

Em 2019, a autarquia suspendeu novos alojamentos locais no centro da vila da Ericeira para controlar o crescimento daqueles estabelecimentos e não comprometer a procura de habitação.

Em Junho passado, manteve as restrições, autorizando apenas que 20% das habitações possam ser alojamentos locais.

Em 2018, dos 1.093 prédios de uso habitacional da Ericeira, 20% eram alojamentos locais.

Em 2019, fixou pela primeira vez uma taxa turística sobre as dormidas registadas no concelho, vindo a arrecadar uma receita de 648 mil euros.

Tal como previsto no regulamento, a verba vai financiar investimentos e actividades ligados ao turismo, como a construção do Parque Ecológico da Reserva Mundial de Surf da Ericeira, cujo projecto “está em fase final da elaboração”.

Trata-se de um investimento superior a um milhão de euros previsto para 16 hectares de terreno a Norte da vila da Ericeira, na frente marítima entre as praias da Empa e da Orelheira, vocacionado para a educação ambiental e para a fruição da natureza.

Parte da receita da taxa turística vai ser investida também em informação e apoio ao turista, reforço da segurança de pessoas e bens, realização de obras de manutenção e qualificação urbanística, territorial, patrimonial e ambiental do espaço público e criação de infraestruturas e pólos de oferta cultural, artística e de lazer dirigidos aos visitantes.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para mais notícias: Portugal


Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

IAG declara quebra de lucros em 2019 em 39,6%

28-02-2020 (18h40)

O IAG, grupo a que pertencem British Airways, Aer Lingus, Iberia, Vueling e Level, declarou um lucro de 1.715 milhões de euros para o ano de 2019, que é 39,6% ou 1.123 milhões menor que o declarado para o ano de 2018.

easyJet diz que voos Portugal-Itália não serão afectados por enquanto

28-02-2020 (18h39)

A easyJet disse à Lusa que por enquanto os seus voos entre Portugal e Itália não estão afectados e que está a acompanhar o evoluir da situação no Norte de Itália, onde o Covid-19 já matou 14 pessoas e infectou pelo menos 400.

Turismo de Portugal investe 500 mil euros em nova campanha de promoção do Enoturismo

28-02-2020 (17h23)

O Turismo de Portugal investiu 500 mil euros numa nova campanha de promoção do Enoturismo nos mercados do Reino Unido, Espanha, França, EUA, Brasil, Alemanha e Canadá.

Turismo português para Macau resiste melhor ao coronavírus que maioria dos mercados

28-02-2020 (16h27)

Os dados sobre a chegada de visitantes a Macau em Janeiro mostram os efeitos do novo coronavírus, com quebras de todos os principais emissores, incluindo de Portugal, que, ainda assim, demonstrou resistir melhor que a maioria.

Reservas aéreas de agências de viagens nos GDS caíram 0,9% em 2019, Amadeus

28-02-2020 (16h17)

As reservas aéreas de agências de viagens processadas pelos GDS baixaram 0,9% em 2019, segundo o Amadeus, que reclama liderança do mercado mundial, com uma quota de 44%, em alta de 0,3 pontos em relação a 2018.

Noticias mais lidas