Madeira repete Destino Preferido da APAVT num “momento ideal”

11-02-2020 (17h23)

A Madeira volta este ano a ser o Destino Preferido da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), anunciou hoje o seu presidente, Pedro Costa Ferreira, que considerou ser um "momento ideal" para essa escolha, em que "precisamos de actuar com mais acuidade".

"O Destino Preferido da APAVT é um projecto anual que visa dinamizar os fluxos turísticos para um determinado destino, quer através de um trabalho de marketing quer através de um trabalho ao nível técnico com os operadores turísticos e com os agentes de viagens", começou por dizer Pedro Costa Ferreira, num almoço hoje em Lisboa.

A iniciativa surge num "momento delicado e importante para o destino turístico Madeira", que é "quase uma tempestade perfeita, no sentido em que a Madeira, enquanto destino, foi acossada por falências de importantes companhias aéreas".

Dessas falências, "claramente a Madeira foi a mais prejudicada" das regiões portuguesas, "nalguns casos ferindo o seu principal mercado e ferindo de uma maneira bastante particular, que é anulando rotas de cidades importantes, apesar de secundárias, rotas essas que não foram ainda ocupadas", acrescentou Pedro Costa Ferreira.

Por outro lado, existe "uma cada vez maior visibilidade da inoperacionalidade do aeroporto [do Funchal]", que "é já muito percepcionada quer pelo consumidor quer por agentes turísticos".

"Às vezes a visibilidade é tão grande que não há noção de que a inoperacionalidade no ano de 2019 foi metade do ano de 2018", sublinhou Pedro Costa Ferreira.

Outro contexto é o do aumento da oferta, "que não deixa de ser um factor adicional de risco para toda esta relação e um factor adicional de risco para o êxito da operação vista do lado madeirense", acrescentou o presidente da APAVT.

"Por todas estas razões, este Destino Preferido aparece no momento ideal, que é o momento em que precisamos de actuar com mais acuidade", frisou Pedro Costa Ferreira, indicando que a Associação pretende contribuir para o aumento do "fluxo turístico continental para a região da Madeira e Porto Santo" e para a diminuição da sazonalidade.

Por outro lado, "e talvez o mais importante, pretendemos lançar as bases de uma alteração estrutural da relação, inovando", salientou Pedro Costa Ferreira.

"Com este trabalho que durará todo o ano de 2020 pretendemos não apenas aumentar os fluxos turísticos, como reforçar a visibilidade de um destino que hoje se direcciona muito mais do que há uns anos atrás para jovens", enfatizou o dirigente.

Eduardo Jesus, secretário regional de Turismo e Cultura da Madeira, destacou na mesma ocasião que este "é um momento de grande felicidade e consideração" e sublinhou que "a relação com a APAVT tem-se pautado sempre pelo envolvimento comum e entusiasmado ao longo de todos estes anos".

"Fomos Destino Preferido [da APAVT] em 2016 e daí para cá não deixámos de crescer no mercado nacional", enfatizou Eduardo Jesus, lembrando que  a Madeira já acolheu cinco congressos anuais da APAVT, o último dos quais em Novembro do ano passado, "com mais de 700 congressistas na Madeira".

Sobre os constrangimentos que a Madeira enfrenta, Eduardo Jesus declarou-os "dádivas, porque constituem naturalmente grandes oportunidades".

"Se não estivessemos nós debaixo de pressões como estas de acessibilidades, de competitividade, de falência ou não de companhias, da dinamização de outros destinos turísticos, do facto de alguns deles não se regerem por regras a que nós estamos obrigados no espaço europeu, se todo esse conjunto de dificuldades não existisse, nós não inovaríamos. E se não inovássemos estaríamos sempre no mesmo estado de desenvolvimento", frisou o governante.

"É com essa postura de inovação, de criação, de desenvolvimento que eu vejo esta parceria com a APAVT e que encontro nela mais um momento, um espaço de provarmos que somos capazes de promover a superação", concluiu Eduardo Jesus.

 

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Clique para ver mais: APAVT

Clique para ver mais: Madeira

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

IAG declara quebra de lucros em 2019 em 39,6%

28-02-2020 (18h40)

O IAG, grupo a que pertencem British Airways, Aer Lingus, Iberia, Vueling e Level, declarou um lucro de 1.715 milhões de euros para o ano de 2019, que é 39,6% ou 1.123 milhões menor que o declarado para o ano de 2018.

easyJet diz que voos Portugal-Itália não serão afectados por enquanto

28-02-2020 (18h39)

A easyJet disse à Lusa que por enquanto os seus voos entre Portugal e Itália não estão afectados e que está a acompanhar o evoluir da situação no Norte de Itália, onde o Covid-19 já matou 14 pessoas e infectou pelo menos 400.

Turismo de Portugal investe 500 mil euros em nova campanha de promoção do Enoturismo

28-02-2020 (17h23)

O Turismo de Portugal investiu 500 mil euros numa nova campanha de promoção do Enoturismo nos mercados do Reino Unido, Espanha, França, EUA, Brasil, Alemanha e Canadá.

Turismo português para Macau resiste melhor ao coronavírus que maioria dos mercados

28-02-2020 (16h27)

Os dados sobre a chegada de visitantes a Macau em Janeiro mostram os efeitos do novo coronavírus, com quebras de todos os principais emissores, incluindo de Portugal, que, ainda assim, demonstrou resistir melhor que a maioria.

Reservas aéreas de agências de viagens nos GDS caíram 0,9% em 2019, Amadeus

28-02-2020 (16h17)

As reservas aéreas de agências de viagens processadas pelos GDS baixaram 0,9% em 2019, segundo o Amadeus, que reclama liderança do mercado mundial, com uma quota de 44%, em alta de 0,3 pontos em relação a 2018.

Noticias mais lidas