Governo abre hoje candidaturas a empréstimo obrigacionista para empresas do turismo

17-06-2019 (13h48)

O Governo abre hoje as candidaturas a um empréstimo obrigacionista para empresas do turismo, perspectivando que esta “emissão agrupada” a sete anos atinja, pelo menos, 100 milhões de euros, com financiamento máximo de 15 milhões de euros por empresa.

“As candidaturas a esta emissão agrupada de obrigações por um conjunto de empresas do turismo estarão abertas a partir de hoje, 17 de Junho, e até 15 de Julho, perspectivando-se que a emissão atinja um montante total mínimo de 100 milhões de euros. O prazo desta emissão será de sete anos, havendo um financiamento máximo de 15 milhões de euros por empresa”, informou o Ministério da Economia em comunicado.

O empréstimo obrigacionista destina-se, nomeadamente, a pequenas e médias empresas (PME) e midcaps (empresas até 3.000 trabalhadores) do sector do turismo.

Segundo o Ministério da Economia, esta é a primeira vez que é lançado um empréstimo obrigacionista “acessível a um conjunto alargado de PME em Portugal, que será colocado junto de investidores institucionais, nacionais e internacionais”.

Citado no documento, o ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, realçou que “este é mais um instrumento [...] ao dispor da economia, que se soma aos mais de [4 mil milhões] de euros disponibilizados às empresas ao longo desta legislatura”.

“É também o reflexo da melhor articulação entre as diferentes instituições financeiras do Ministério da Economia, que está na origem da criação do conselho de coordenação das instituições de financiamento à economia, na semana passada. O nosso principal objectivo é apoiar as empresas na diversificação das suas fontes de financiamento, e com esta primeira emissão no sector do turismo procuramos testar o mercado e avaliar a possibilidade de alargamento outros sectores", acrescentou.

Após a fase de candidaturaa, será feita uma selecção das empresas, que “terão de cumprir um conjunto de rácios económicos e financeiros”.

O empréstimo vai contar com uma garantia pública, através do Fundo de Contragarantia Mútuo, que vai cobrir o risco de cerca de 30% da operação.

“A operação será dinamizada pela Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua e pelo Turismo de Portugal, e será avaliada por uma agência de rating internacional”, especifica o comunicado.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Finnair vai fazer mais 37 voos Porto - Helsínquia em 2020

10-12-2019 (13h42)

A companhia de aviação finlandesa Finnair vai voar entre o Porto e Helsínquia em 2020 mais cerca de quatro meses que este ano, o que se traduzirá num aumento de 37 voos face a este ano, o primeiro de operação, que Rita Cascada, da APG, representante da companhia em Portugal, afirmou ao PressTUR ter sido “um êxito”.

Calçada da Pena em Sintra está limitada a viaturas autorizadas a partir de hoje

09-12-2019 (13h13)

O condicionamento do trânsito automóvel na Calçada da Pena, em Sintra, aplica-se a partir de hoje, 9 de Dezembro, uma medida que resulta principalmente da impossibilidade de garantir a circulação de meios de socorro naquele local, segundo a autarquia.

Governo lança concurso para converter em hotel o Palacete do Conde Dias Garcia (Aveiro)

09-12-2019 (12h00)

O Governo, através do programa Revive, lançou um concurso para a concessão do Palacete do Conde Dias Garcia, em São João da Madeira, Aveiro, onde estima que poderão ser instalados 70 quartos para um hotel de 4-estrelas ou superior.

Hotéis de Lisboa ganham mais em Outubro, por aumentos de preços

06-12-2019 (18h18)

Os hotéis da cidade de Lisboa tiveram aumentos da receita média de quartos por quarto disponível (RevPAR) no mês de Outubro entre 4,1% e 10,4%, de acordo com o Observatório do Turismo da capital, cujos dados evidenciam que a subida foi alavancada nos preços de quartos.

TAP já ultrapassou o total de passageiros do ano de 2018

06-12-2019 (15h53)

A TAP transportou 15,8 milhões de passageiros entre Janeiro e final de Novembro deste ano, igualando assim o total de 2018, ano em que crescera 10,4% ou 1,5 milhões de passageiros.

Noticias mais lidas