Gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro sobem há 51 meses consecutivos

20-05-2017 (11h39)

Março sem Páscoa a comparar com Março com Páscoa não foi ainda o travão há série de aumentos de gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro iniciada em Janeiro de 2013 e que já leva 51 meses completos, de acordo com a recolha de dados do Banco de Portugal efectuada pelo PressTUR.

A informação compilada mostra que o último mês em que os portugueses gastaram menos em turismo no estrangeiro foi em Dezembro de 2012, com uma redução em 1,3%, a que se seguiu uma subida em 5,1% logo no primeiro mês de 2013 que é também o primeiro mês da série que ainda perdura em Março deste ano.

Os dados mais recentes do banco central português relativamente aos gastos turísticos dos portugueses são relativos a Março, que este tem uma comparação desfavorável com o mês homólogo de 2016, porque este incluiu o período de ‘pico’ das viagens pelas férias da Páscoa, que este ano foi em Abril.

Ainda assim, com 336,13 milhões de euros, os gastos dos portugueses ficaram acima de Março de 2016 em 3,6% ou 11,66 milhões de euros.

Este ‘magro’ aumento, explicável pelo efeito ‘falta da Páscoa’, contrasta com as variações dos dois primeiros meses deste ano, em que os gastos turísticos dos portugueses subiram 17,8% ou 48,3 milhões de euros em Janeiro e 9,6% ou 25,2 milhões em Fevereiro.

Assim, no conjunto do primeiro trimestre os gastos dos portugueses já vão em 942,58 milhões de euros, que compara com 709,81 milhões no primeiro trimestre de 2013, início da série de aumentos homólogos mensais que ainda persiste e que relativamente ao período homólogo de 2016 representa um aumento em 9,9% ou 85,17 milhões de euros.


Para ler mais sobre a balança portuguesa das Viagens e Turismo no 1º trimestre clique:

Portugueses concentram mais gastos turísticos na Europa

Gastos de turistas brasileiros em Portugal disparam 60,7% e estabelecem novo recorde para o 1º trimestre

Receitas turísticas portuguesas ficam menos dependentes da Europa graças ao Brasil e aos Estados Unidos

Transporte aéreo de passageiros rende recorde de 646 milhões de euros a Portugal no 1º trimestre

 

Clique para mais notícias: Balança portuguesa das Viagens e Turismo

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroportos portugueses já estão a crescer menos que a média europeia

16-10-2018 (18h07)

Os aeroportos portugueses, que sistematicamente figuravam como líderes de crescimento na Europa, actualmente crescem menos que a média europeia, porque o abrandamento do crescimento de Lisboa não tem beneficiado os outros aeroportos, que estão piores que o da capital, à excepção do Porto.

Embaixadora de Cuba realça contributo dos operadores para subida do turismo português no seu país

16-10-2018 (17h51)

“Tem sido de muita importância os programas dos operadores portugueses”, afirmou a Embaixadora de Cuba em Lisboa, Mercedes Martinez Valdés, ao enaltecer o contributo dos voos charter para o crescimento do turismo português para Cuba, que até Setembro situa-se em 13%.

Operadores portugueses fazem balanço positivo das vendas para Cuba

16-10-2018 (17h47)

A avaliação dos operadores turísticos Sonhando, Solférias, Jolidey e Travelplan às vendas de Cuba este ano é positiva, disseram ao PressTUR os seus representantes ontem em Lisboa, corroborando aos números mais recentes das chegadas de portugueses à ilha, que indicam um crescimento de 13% entre Janeiro e Setembro.

OE2019 prevê redução da taxa de desemprego para 6,3%

16-10-2018 (17h18)

A proposta de Orçamento do Estado para 2019 entregue ontem pelo Governo na Assembleia da República prevê a queda da taxa de desemprego para 6,3%, o crescimento da economia portuguesa em 2,2%, a redução da dívida pública para 118,5% do PIB e que o défice orçamental baixe para 0,2%.

Travelport promove formação para agentes de viagens na Madeira

16-10-2018 (12h48)

A Travelport Portugal promoveu uma acção de formação para 50 agentes de viagens na Madeira, uma região que registou nos primeiros oito meses do ano um crescimento de 15% das reservas na sua plataforma, face ao período homólogo de 2017.