França, Reino Unido, Espanha e Alemanha são a origem de mais de 60% das receitas turísticas portuguesas

25-11-2016 (15h59)

O crescimento das receitas turísticas portuguesas, que nos primeiros nove meses deste ano atingiu 841,91 milhões de euros (+9,5%), reflectiu antes de mais o êxito em quatro mercados emissores, França, Reino Unido, Espanha e Alemanha, que em conjunto ‘ficaram com’ 60,5% das exportações portuguesas de turismo, que compara com 58,4% há um ano.

Dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR mostram que o aumento de gastos em Portugal por parte de residentes em França, no Reino Unido, em Espanha e na Alemanha somaram 5.883,56 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, com um aumento em 13,4% que significou mais 697,13 milhões de euros, o que, por sua vez, equivale a 82,8% do aumento global no período.

Reino Unido e França lideraram esse grupo de ‘super emissores’ em aumentos em valor absoluto, com mais 200,03 milhões de euros (+12,9%, para 1.745,47 milhões) e mais 199,28 milhões (+12,4%, para 1.807,97 milhões), respectivamente, enquanto Alemanha e Espanha lideraram em variações percentuais, respectivamente com +14,7% (mais 139,15 milhões de euros, para 1.086,21 milhões) e com +14,6% (mais 158,67 milhões, para 1.243,91 milhões).

De mais nenhum mercado emissor Portugal tem exportações de turismo a superarem os mil milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, como também mais nenhum regista aumentos acima dos cem milhões.

Os que mais se aproximam em gastos totais de Janeiro a Setembro, inclusive, são os Estados Unidos, com 460,44 milhões de euros, e a Holanda, com 455,17 milhões.

Todos os restantes estão abaixo dos 400 milhões, com 303,45 milhões da Bélgica, 290,17 milhões do Brasil, 268,38 milhões da Suíça, 257,01 milhões da Irlanda, 224,37 milhões de Angola, 204,89 milhões de Itália e 120,88 milhões do Luxemburgo.

Relativamente à evolução em relação aos primeiros nove meses de 2015, o maior aumento em valor, depois dos residentes no Reino Unido, em França, em Espanha e na Alemanha, é dos residentes na Holanda, em 54,40 milhões de euros (+13,6%), seguidos pelos residentes nos EUA, com mais 44,91 milhões (+10,8%), e na Suíça, com mais 43,22 milhões (+19,2%).

Só depois vêm os aumentos de gastos dos residentes na Irlanda, em 31,22 milhões (+13,8%), em Itália, em 30,13 milhões de euros (+17,2%), na Bélgica, em 29,5 milhões (+10,8%), e no Luxemburgo, em 9,44 milhões (+8,5%).

Os gastos de residentes no Brasil ainda estão 0,3% ou 0,93 milhões abaixo dos primeiros nove meses de 2015 e os gastos de residentes em Angola têm uma quebra em 47,6% ou 203,54 milhões.

 

Continua em:

Crise angolana penaliza crescimento das receitas turísticas portuguesas em três pontos percentuais

Brasileiros foram ‘a boa surpresa’ da receita turística portuguesa no mês de Setembro

 

Clique para mais notícias: Balança portuguesa das Viagens e Turismo

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Turistas portugueses a veranearem na Dominicana aumentam 16,2% este ano

19-10-2018 (18h10)

Mais de 21,5 mil turistas residentes em Portugal estiveram este Verão na República Dominicana, que teve assim um crescimento em 16,2% do mercado emissor português, representando um aumento de aproximadamente três mil, o segundo maior da Europa.

Dominicana já tem no fim de Setembro o melhor resultado de sempre do mercado emissor português

19-10-2018 (18h08)

A República Dominicana ultrapassou no fim de Setembro os 33,3 mil turistas residentes em Portugal, o que significa que, embora faltem três meses para 2018 terminar, já alcançou o terceiro melhor total anual de sempre, aquém apenas dos 42,7 mil dos 12 meses de 2009 e dos 36,9 mil dos 12 meses de 2010.

Portugal somou 22,5 mil novos registos de alojamento local até 15 de Outubro

19-10-2018 (11h39)

O Registo Nacional de Estabelecimentos de Alojamento Local (RNAL) somou 22.550 novos registos desde o início do ano até 15 de Outubro, passando a contar com um total de 77 mil registos.

Ryanair chega a acordo com sindicato dos pilotos portugueses

19-10-2018 (10h30)

A Ryanair chegou a acordo com o sindicato português dos pilotos SPAC, o que “servirá de base para acordos relativos a antiguidade e transferência de base”.

Ricardo Freixinho deixa Soltrópico

18-10-2018 (18h59)

O Grupo Newtour anunciou que Ricardo Freixinho, director de contratação da Soltrópico, vai deixar o operador turístico no final deste mês, alteração integrada "num conjunto de mudanças que estão a ser efectuadas em todo o Grupo Newtour, que continuarão até ao primeiro trimestre de 2019".