Estados Unidos lideraram aumento de dormidas no alojamento turístico português em Janeiro

15-03-2019 (16h22)

Gráfico: INE
Gráfico: INE

Os Estados Unidos subiram este Janeiro a líder de aumento de dormidas no alojamento turístico português, com mais 16,2 mil, embora em variação percentual o maior aumento seja da China, com +30,4%, segundo os dados do INE publicados hoje.

Os dados mostram que no entanto o aumento de dormidas de residentes na China foi em 7,9 mil, para 33,8 mil, enquanto a subida do mercado dos Estados Unidos foi em 23,9%, para 83,9 mil.

Os dados do INE indicam que o alojamento turístico português teve este Janeiro 2,976 milhões de  dormidas, 32,4% ou 963 mil de residentes no país e 67,6% ou dois milhões de residentes no estrangeiro.

O mercado líder foi o Reino Unido, tradicional primeiro emissor para o alojamento turístico português, com 337,8 mil dormidas, seguido da Alemanha, com 252,8 mil, Espanha, com 169,9 mil, França, com 154,2 mil, Brasil, com 211,4 mil, e Países Baixos, com 114,1 mil.

Depois, já com menos de cem mil dormidas, vieram Itália, com 86 mil, os Estados Unidos, com 83,9 mil, Suécia, com 46,2 mil, Dinamarca, com 41,5 mil, Polónia, com 38,2 mil,  China, com 33,8 mil, Irlanda, com 32,8 mil, Bélgica, com 29,6 mil, Suíça, com 26,9 mil, e Canadá, com 26,2 mil, a que se somam mais 328,1 mil de outros emissores não especificados.

Assim, o primeiro mês deste ano começou com o alojamento turístico a contabilizar 32,4% de dormidas de residentes no país e 67,6% de residentes no estrangeiro, com 11,3% do Reino Unido, 8,5% da Alemanha, 7,1% do Brasil, 5,7% de Espanha, 5,2 de França, 3,8% dos Países Baixos, 2,9% de Itália, 2,8% dos Estados Unidos, 1,6% da Suécia, 1,4% da Dinamarca, 1,3% da Polónia, 1,1% da China, 1,1% da Irlanda, 1% da Bélgica, 0,9% do Canadá, 0,9% da Suíça e 11% de outros mercados não especificados.

O que teve o maior aumento em relação a Janeiro de 2018 foi os Estados Unidos, com mais 16,2 mil dormidas, seguindo-se Reino Unido, com mais 14 mil, Brasil, com mais 9,1 mil, Espanha, com mais 8,2 mil, China, com mais 7,9 mil, Itália, com mais 5,3 mil, Irlanda, com mais 3,3 mil, Canadá, com mais 3,3 mil, Bélgica, com mais 1,5 mil, Suécia, com mais 607, e Dinamarca, com mais 532, a que acrescem ainda mais 13,8 mil de  outros emissores não especificados.

A penalizar a evolução no primeiro mês deste ano estiveram as quebras de dormidas de residentes em França, que foram os que tiveram o maior decréscimo, com menos 9,2 mil, seguidos dos Países Baixos, com menos 6,9 mil, Alemanha, com menos 3,8 mil, Polónia, com menos 2,1 mil, e Suíça, com menos 400.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria portuguesa

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP agrava redução da operação para 99,7% e cessa todo o longo curso até início de Maio

28-03-2020 (23h15)

A TAP, que já tinha anunciado uma redução em quase 98% dos voos, a partir de 1 de Maio amplia a redução para 99,7%, nomeadamente parando todos os voos de longo curso e praticamente só fica com cinco voos por semana para Açores e Madeira e quatro para Londres Heathrow.

Profissionais de saúde registados como infectados já são 764

28-03-2020 (15h50)

A pandemia covid-19 infectou 764 profissionais de saúde em Portugal, revelou hoje em conferência de imprensa a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

TAP já fez 12 voos de repatriamento de África

28-03-2020 (13h57)

A companhia de aviação portuguesa fez hoje um balanço do que denomina “operação especial” para repatriar portugueses de países africanos, indicando que já transportou 3.500 em “12 voos extraordinários para Angola, São Tomé, Guiné-Bissau, Cabo Verde e Moçambique”.

Portugal atingiu ontem o segundo novo máximo diário consecutivo de infectados com covid-19

28-03-2020 (13h47)

Portugal identificou ontem mais 902 doentes infectados com o novo coronavírus, que é um novo máximo diário de infecções, superando o que se tinha verificado na quinta-feira, quando foram comunicados mais 724 casos que na quarta.

Mortes por covid-19 em Portugal atinge a centena

28-03-2020 (12h34)

Portugal já conta uma centena de mortos por covid-19, informou hoje a ministra da Saúde, Marta Temido, que especificou que a taxa de mortalidade no país é de 1,9% e atinge 7,9% nos maiores de 70 anos.

Noticias mais lidas