Efeito Páscoa mais cedo apenas ‘mitiga’ desaceleração da procura internacional da hotelaria portuguesa

15-05-2018 (16h25)

O efeito Páscoa mais cedo, com a Semana Santa a celebrar-se em Março, quando em 2017 foi em Abril, conduzindo a um aumento das dormidas em 16,3%, não foi suficiente para que o balanço do trimestre se ficasse num ‘magro’ aumento em 7,6% e porque de parte dos residentes teve um aumento em 10,5%.

Os dados do INE publicados hoje indicam que a hotelaria portuguesa teve 9,479 milhões de pernoitas no primeiro trimestre, mais 667,7 mil que no período homólogo de 2017, mais de metade das quais ou 376,8 mil no mês de Março.

Por outro lado, os dados do INE mostram que esse aumento de 667,7 se ficou a dever em 39% ao mercado dos residentes em Portugal, do qual teve um aumento em 10,5% ou 260,4 mil, para 2,75 milhões, enquanto da parte dos mercado internacionais o aumento foi em 6,4% ou 407,1 mil, para 6,729 milhões.

Os dados do INE permitem verificar adicionalmente que o balanço da procura internacional do alojamento turístico português no primeiro trimestre foi marcado pelas quebras expressivas de dormidas de residentes no Reino Unido (-5,9% ou menos 77,1 mil, para 1,229 milhões), que ainda assim se mantém o emissor internacional nº 1, e nos Países Baixos (-11,7% ou menos 51,6 mil, para 388 mil).

O crescimento, por sua vez, ficou a dever-se aos crescimentos dos mercados dos residentes em Portugal (+10,5% ou mais 260,4 mil, para 2,75 milhões) e em Espanha (+24,2% ou mais 161,7 mil, para 700,2 mil), bem como Brasil (+9,6% ou mais 64,1 mil, para 456,7 mil), França (+11,3% ou mais 56,1 mil, para 551,8 mil), Estados Unidos (+22,3% ou mais 42,3 mil, para 232,2 mil), bem como do conjunto “outros mercados” (+10,3% ou mais 123,5 mil, para 1,318 milhões).

Mas uma avaliação mais rigorosa da evolução este ano apenas poderá ser feita depois do INE divulgar os dados completo do primeiro quadrimestre, que é o primeiro período do ano em que as comparações com o ano transacto não são afectadas pelo efeito de calendário da Páscoa em Março ou em Abril.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria portuguesa

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cruzeiros no Funchal terminaram 2018 com estagnação em baixa

18-01-2019 (16h41)

O Porto do Funchal teve um ligeiro decréscimo do número de passageiros de cruzeiros em 2018, tendo terminado o ano com 537.851, -0,2% ou menos 1.341 que em 2017, mas ainda assim o 4º melhor total anual de sempre.

Alemães, canadianos e brasileiros garantiram recorde de passageiros de cruzeiros em Lisboa em 2018

18-01-2019 (16h37)

O Porto de Lisboa teve em 2018 novos recordes de passageiros de cruzeiros alemães, canadianos e brasileiros, que foram, assim, as três nacionalidades que garantiram à capital um novo recorde anual de cruzeiros e, também, a recuperação da liderança dos portos de cruzeiros portugueses.

Lisboa recuperou em 2018 a liderança do turismo de cruzeiros em Portugal

18-01-2019 (14h55)

O Porto de Lisboa voltou a ser em 2018 o primeiro porto português de cruzeiros marítimos, tanto em número de passageiros como de escalas, recuperando a liderança que em 2017 lhe escapara para o Funchal.

FC Porto vai construir um hotel de charme na sua antiga sede, nos Aliados

18-01-2019 (14h49)

O Futebol Clube do Porto vai construir um hotel de charme na sua antiga sede, na Avenida dos Aliados, e vai assinalar o início das obras com uma cerimónia na próxima segunda-feira, dia 21.

TAP confirma A321neo LR na rota Porto – Newark

18-01-2019 (11h56)

A TAP confirmou que a partir de 1 de Junho vai voar entre Porto e Nova Iorque Newark seis vezes por semana com um avião Airbus A321neo Long Range, como o PressTUR noticiou esta terça-feira, dia 15.