e-Tax-Free vai precisar de um período de adaptação

19-03-2018 (13h08)

O lançamento do e-Tax-Free é uma “boa notícia”, mas será necessário um período de adaptação para os agentes económicos, alertaram especialistas na área dos pagamentos durante um debate no Summit Shopping, Tourism e Economy Lisbon.

O sistema e-Tax-Free, que vai ser lançado em 1 de Abril, prevê que os turistas que efectuem compras em Portugal tenham a possibilidade de reembolso do IVA na hora.

“As alterações ao ‘Tax-Free’ [compras isentas do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA)], constituem uma boa notícia, porque Portugal passa a alinhar com os sistemas eletrónicos”, disse o director-geral da Global Blue Portugal, Renato Leite, durante o debate Meios de Pagamento e ‘Tax-Free’, na sexta-feira, em Lisboa.

A “revolução do sistema”, porém, carece de um período de adaptação para os agentes económicos, uma vez que obriga a alterações ao nível da facturação e disponibilidade por parte das empresas de ‘software’, alertou o executivo.

Na mesma ocasião, o presidente executivo da Bright Pixel, Celso Martins, destacou as condições ideais de Portugal para estar “na linha da frente da tecnologia”, alertando contudo que o desenvolvimento tecnológico carece de “humanização”, fase que considera que pode iniciar-se dentro de, pelo menos, cinco anos.

“A humanização ainda não começou e ela implica tornar a experiência mais transparente, o que vai acontecer quando nos esquecermos dos cartões de pagamento e dos próprios telemóveis”, referiu.

A diretora de marketing da MasterCard para Portugal e Espanha, Eva Ruíz, sublinhou por sua vez que, dentro de dez anos, provavelmente, os pagamentos serão “100% digitais”.

“A MaterCard trabalha numa perspectiva inovadora. Não vamos fechar os olhos ao que está a acontecer. Não queremos ficar obsoletos, por isso, vamos, certamente, transformar-nos”, concluiu.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Subir demasiado o preço pode significar perder mercado britânico para outros destinos - directora do Conrad Algarve

22-06-2018 (17h05)

“Se aumentarmos demasiado os preços, poderemos perder o negócio para outros destinos na Europa”, disse em entrevista ao PressTUR a directora do Conrad Algarve, Katharina Schlaipfer, ao avaliar a procura do mercado britânico e os preços da hotelaria portuguesa.

“Hilton gostaria de expandir a sua presença em Portugal” - afirma directora do Conrad Algarve

22-06-2018 (17h01)

O crescimento do turismo em Portugal está a despertar o interesse da Hilton em "expandir a sua presença" no país, disse em entrevista ao PressTUR a directora do Conrad Algarve, Katharina Schlaipfer, sem contudo revelar projectos.

2017 foi um ano fantástico para o Conrad Algarve, que esteve praticamente esgotado de Abril a Outubro – directora

22-06-2018 (16h59)

"Um ano fantástico" é como a directora do Conrad Algarve caracteriza o ano de 2017 para a unidade da Hilton em Vilamoura, que realça que o hotel esteve "praticamente esgotado durante toda a temporada [alta], de Abril a meados de Outubro, o que não tinha sido o cenário em anos anteriores".

Governo investe um milhão de euros em promoção do Algarve e da Madeira

22-06-2018 (15h32)

O Governo anunciou a aprovação de “um plano de combate à sazonalidade turística nas regiões do Algarve e da Madeira para o Inverno”, uma iniciativa que assenta na promoção destes destinos em mercados prioritários, com um investimento de um milhão de euros.

Governo anuncia mais cinco milhões de euros para projectos turísticos no interior

22-06-2018 (15h16)

O Governo anunciou hoje ter disponibilizado mais cinco milhões de euros, no programa Valorizar, para financiar projectos turísticos nas regiões do interior, relacionados com a rota judaica, enoturismo e turismo equestre e militar.