CTP alerta para “impacto negativo” da limitação dos vistos gold em Lisboa e Porto

27-02-2020 (12h18)

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) alertou para o "impacto negativo" da limitação da atribuição de vistos gold resultantes de investimentos imobiliários às regiões de baixa densidade, ditando o fim desta aposta em Lisboa e Porto.

Em comunicado, a CTP refere que a alteração do regime de Autorizações de Residência para Investimento (ARI), como são designados os vistos gold, tem um impacto negativo.

"Limitar a atribuição dos vistos gold às regiões de baixa densidade, deixando de estar prevista para as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, é ignorar o importante contributo económico que estes investimentos têm tido em diversas atividades, entre as quais o turismo", salienta o presidente da CTP, Francisco Calheiros, citado no comunicado.

"Estes investidores estrangeiros têm um potencial extremamente importante para a economia nacional e local", salienta.

"A CTP entende a importância de captar o investimento para as restantes regiões do país, mas lembra que este programa é crucial para alguns segmentos da atividade turística como é o caso do turismo residencial e apresenta um significativo potencial de crescimento nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, com realidades muito distintas nos diferentes municípios que as constituem", acrescenta a confederação.

"Além disso, a imagem do país em nada fica beneficiada com estas constantes alterações legislativas e fiscais, que lançam a dúvida e a instabilidade neste mercado, afastando investidores internacionais", aponta o presidente da CTP.

Os vistos gold foram limitados aos investimentos imobiliários em municípios do interior ou das regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Em causa está uma proposta de autorização legislativa sobre as ARI, apresentada pelo PS, que reuniu os votos a favor do PS e PSD e os votos contra do BE e PAN, que viram as respetivas propostas sobre o fim dos vistos gold serem chumbadas.

O investimento captado através do instrumento dos vistos gold caiu 47% em janeiro, face a igual período de 2019, para 45,4 milhões de euros.

Em Janeiro, o investimento total resultante da concessão de Autorização de Residência para Investimento (ARI) ascendeu a 45.413.956,31 euros, o que representa a uma diminuição de 47% face ao período homólogo do ano passado (85,6 milhões de euros).

Face a Dezembro, o investimento subiu 3%, de acordo com contas feitas pela Lusa.

No mês passado foram concedidos 81 vistos gold, dos quais 75 mediante a compra de bens imóveis (39.359.484,66 euros).

Em mais de sete anos – o programa ARI foi lançado em outubro de 2012 –, o investimento acumulado até janeiro passado totalizou 5.037.667.787,26 euros, com a aquisição de bens imóveis a somar 4.548.830.307,73 euros.

Do total de investimento em compras de imóveis, 172.117.411,33 euros correspondem ao requisito de aquisição tendo em vista a reabilitação urbana.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Portugal teve ontem o menor aumento diário de doentes covid-19 desde 30 de Março

04-04-2020 (13h45)

O número de doentes covid-19 em Portugal subiu ontem 638, no que é o menor aumento diário desde 30 de Março, quando a subida ficou em 446, mas que foi o suficiente para o total de infectados pelo novo coronavírus ultrapassar a marca dos dez mil, situando-se em 10.524.

Câmara de Lisboa cancela festas populares de Santo António

04-04-2020 (12h18)

A edição deste ano das marchas populares de Lisboa e os arraiais de Santo António estão cancelados devido à pandemia Covid-19, anunciou hoje a Câmara Municipal de Lisboa.

Infarmed solicita disponibilidade contínua de oxigénio e dispositivos médicos

03-04-2020 (14h17)

O Infarmed alertou para a necessidade de haver disponibilidade contínua de gases medicinais, destacadamente o oxigénio, e de dispositivos médicos de qualidade por parte dos seus distribuidores e fornecedores.

Portugal teve ontem o maior aumento diário de mortes provocadas pela covid-19

03-04-2020 (13h10)

Portugal teve ontem mais 37 mortes provocadas pela covid-19, que é o maior aumento diário desde o início da pandemia, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Rock in Rio adiado para 2021

03-04-2020 (13h04)

O festival de música Rock in Rio Lisboa, que estava previsto para os dias 20, 21, 27 e 28 de Junho, foi adiado um ano devido à pandemia do novo coronavírus.

Noticias mais lidas