Casa de Marrocos em Idanha-a-Velha vai dar lugar ao Hotel do Templo

10-10-2018 (14h53)

A Casa de Marrocos, na aldeia histórica de Idanha-a-Velha, Castelo Branco, vai dar lugar ao Hotel do Templo, segundo um projecto da Câmara de Idanha-a-Nova para levar turistas para a região, com o apoio do programa Revive.

“O que queremos é encontrar bons parceiros, um bom promotor que seja nosso parceiro a contar as histórias desta 'cidade', e que aproveite uma região perfeitamente única que é da ruralidade, que assume essa condição, num território que está a meio caminho entre Lisboa, Porto e Madrid. Estamos suficientemente perto para apanhar um avião para o mundo e o suficientemente longe para ter a tranquilidade melhor do mundo”, disse à Lusa Armindo Jacinto, presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, que esteve hoje em Lisboa a apresentar o projecto.

O concurso, que vai ser publicado brevemente no Diário da República, prevê uma concessão durante 50 anos.

É o nono projecto a ter o apoio do Revive, um programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças, que pretende valorizar e recuperar o património sem uso, reforçando a atractividade dos destinos regionais e o desenvolvimento de várias zonas do país.

Armindo Jacinto destacou que a principal preocupação da autarquia é escolher um parceiro “que tenha sensibilidade para este projeto”, que tem exigências de sustentabilidade ambiental e pretende promover a cultura e a história da região.

“O ponto de licitação do valor anual é de 25 mil euros, o que dá uma renda por mês irrisória, mas este é só um dos pontos de ponderação, que representa 40%. Os outros aspectos, como as questões ambientais e as questões culturais, são também pontos a ponderar”, acrescentou.

O autarca salientou “não ter pressa”, porque o que interessa é encontrar o promotor certo.

No entanto, a primeira fase do concurso vai decorrer durante 60 dias, prorrogáveis por mais 60, e haverá depois uma fase final de 80 dias.

“Eu diria que no próximo ano gostaríamos de ter escolhido o promotor e que iniciasse o investimento”, realçou.

Na apresentação do projecto, na Casa de Idanha-a-Nova em Lisboa, Armindo Jacinto anunciou ainda que, a partir de Janeiro de 2019, será lançado um passaporte que, por dez euros, permitirá o acesso a seis locais de Idanha, Monsanto e Proença-a-Nova e dará a "descobrir, através de experiências inéditas, todo um território".

A Casa de Marrocos, de meados do século XX, está localizada na aldeia histórica de Idanha-a-Velha e está classificada como Monumento Nacional.

A casa pertencia a uma abastada família da região, de sobrenome Marrocos, e foi comprada pela Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.

O edifício, que nunca chegou a ser concluído, está dentro de muralhas, junto da catedral da velha Egitânia e sobre parte das ruínas romanas, nomeadamente sobre parte do ‘forum’.

Apresenta um notável trabalho de pedra nas cantarias e varandas e uma galeria no primeiro piso, à semelhança das grandes casas agrícolas da Beira Baixa e do Alto Alentejo.

A sua recuperação, no âmbito do programa Revive, é considerada “uma das âncoras da recuperação do conjunto arquitectónico e arqueológico de Idanha-a-Velha”.

A aldeia, hoje com menos de cem habitantes, mantém vestígios de diversas épocas civilizacionais e foi uma cidade importante na Ibéria durante cerca de 1.300 anos.

Foi construída no século I a. C. pelos romanos, tendo sido um importante município romano, mais tarde foi sede episcopal sob domínio suevo e visigótico, ocupada pelos muçulmanos no século VIII, reconquistada pelos cristãos no século XII e doada aos Templários no século XIII.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cruzeiros em Lisboa estão com recordes de alemães e brasileiros

17-10-2018 (17h33)

O Porto de Lisboa atingiu este ano novos recordes de passageiros de cruzeiros alemães e brasileiros, com 82.135 e 4.747, respectivamente, de acordo com dados da APL - Administração do Porto de Lisboa coligidos pelo PressTUR.

Vila Galé já tem acordo para edifício do Vila Galé Paulista em São Paulo - Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h17)

A Vila Galé já chegou a acordo para a aquisição de um edifício em São Paulo, que pretende transformar no hotel Vila Galé Paulista, o seu primeiro hotel na maior metrópole brasileira, que o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida, avançou ao PressTUR terá 110 quartos, restaurante, bar e piscina.

Construção do Vila Galé Costa do Cacau deverá começar em Abril/Maio – Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h09)

A construção do Vila Galé Costa do Cacau, um resort com 450 unidades de alojamento em Una, perto de Ilhéus, uma zona da Bahia celebrizada pelos livros de Jorge Amado, deverá começar em Abril/Maio de 2019, para concluir no final de 2020, avançou ao PressTUR o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida.

Ryanair garante continuidade dos voos Lisboa – Porto no próximo Verão

17-10-2018 (17h02)

A Ryanair vai continuar a voar entre Lisboa e Porto no próximo Verão, assegurou a companhia em resposta ao PressTUR, questionada sobre a continuidade da linha tendo em conta que no seu website estão indisponíveis reservas a partir de 31 de Março.

AHP confirma hotelaria portuguesa mais rentável mesmo com ocupação em queda

17-10-2018 (16h59)

O AHP Tourism Monitor publicado hoje pela AHP, Associação da Hotelaria de Portugal, indica que em Agosto, mês de maior actividade hoteleira em Portugal, apesar de uma queda da ocupação dos quartos em 1,3 pontos, a receita média de quartos por quarto disponível subiu 4%, ‘puxada’ por uma subida do preço médio de quartos em 6%.