Área das Aldeias Históricas conta com 22 Biosphere Commited Companies

18-06-2019 (16h02)

Vinte e duas empresas que operam na área das 12 Aldeias Históricas de Portugal receberam hoje certificados Biosphere Commited Companie, atribuídos pela Biosphere Responsible Tourism, que garante a qualidade do serviço prestado aos visitantes.

Os certificados foram entregues na Aldeia Histórica de Linhares da Beira, no concelho de Celorico da Beira, Guarda, durante a realização de um fórum de desenvolvimento sustentável sobre “Desafios e Oportunidades para os Destinos Alternativos”.

O fórum foi promovido pela AIRV - Associação Empresarial da Região de Viseu, em co-organização com as Aldeias Históricas de Portugal, o NERGA - Núcleo Empresarial da Região da Guarda, a AEBB - Associação Empresarial da Beira Baixa e a ADDLAP - Associação de Desenvolvimento Dão Lafões.

O presidente da Associação das Aldeias Históricas de Portugal, António Robalo, que também preside à Câmara do Sabugal, disse à agência Lusa que a distinção hoje atribuída às 22 empresas da região Centro resultou de um plano de formação realizado durante cerca de dois anos de trabalho conjunto.

Segundo o dirigente associativo, “qualificar, certificar, melhorar e estruturar” os recursos existentes na área de abrangência das Aldeias Históricas “é extremamente importante”.

“Esse trabalho não é só das instituições e deve ser feito com os agentes privados”, em sectores como alojamento, restauração, animação turística e agências, assumiu.

António Robalo disse que as Aldeias Históricas, como um destino de turismo alternativo, têm desafios pela frente e é preciso envolver os privados na “certificação e qualificação” do serviço prestado aos clientes.

“Poderão pensar que qualificar e certificar é um processo caro e inútil, mas não é. É um processo essencial para a qualificação de uma oferta turística em territórios que são qualificados, que são excelentes. O nosso território já é excelente, as pessoas, as identidades e a nossa História são excelentes. Nós precisamos de ter uma excelência nos serviços que prestamos na região”, afirmou António Robalo.

Na sessão de abertura do fórum, o presidente do Turismo do Centro, Pedro Machado, disse que para as empresas “está em causa a competitividade dos territórios” e a “sustentabilidade dos vários modelos de negócio”.

O responsável reafirmou que, no médio prazo, “o verdadeiro luxo” turístico estará nos territórios do Interior do país, onde existe tranquilidade, silêncio e segurança.

“Isto não se encontra nos destinos massificados, isto já não se encontra nas grandes áreas urbanas, encontra-se em territórios com estas características. É por isso que este diamante tem que ser muito bem estruturado, tem que ser muito bem lapidado”, defendeu.

O presidente da AIRV, João Cotta, alertou que não se pode falar de turismo sustentável “sem se falar do respeito e da preservação dos recursos naturais”, enquanto Pedro Tavares, dirigente do NERGA, reconheceu que as Aldeias Históricas são “importantes” para atrair visitantes para as regiões onde se inserem.

Carlos Ascensão, presidente do município de Celorico da Beira, disse esperar que a iniciativa “seja mais um passo” para territórios que “bem precisam” de promoção e de desenvolvimento.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroporto de Lisboa subiu em Maio ao Top5 de crescimento dos grandes aeroportos europeus

17-07-2019 (17h07)

A associação dos aeroportos europeus, que diz representar mais de 500 aeroportos em 45 países do continente, apontou o Aeroporto de Lisboa como o 4º grande aeroporto europeu com crescimento mais forte do número de passageiros em Maio.

APAVT juntou sector do turismo para apresentar o próximo Congresso (em fotos)

17-07-2019 (16h22)

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) juntou o sector do turismo ontem na Pousada de Lisboa para apresentar o tema e o logotipo do seu 45º Congresso. Veja aqui as fotos.

Azores Airlines ainda tem 300 passageiros "por reacomodar" após avaria em dois aviões

17-07-2019 (13h20)

A Azores Airlines, do grupo SATA, anunciou hoje que “estão ainda por reacomodar cerca de 300 passageiros” devido “aos cancelamentos em cadeia” verificados desde Sábado, na sequência da avaria de duas aeronaves.

Academia Internacional de Turismo no Estoril vai ter investimento de 24 milhões de euros

17-07-2019 (12h10)

O projecto da Academia Internacional de Turismo no Estoril foi formalizado ontem através da assinatura de vários protocolos entre entidades do sector, e vai representar um investimento de 24 milhões de euros.

TAP e tripulantes debateram “medidas mitigadoras” para náuseas em A330neo

17-07-2019 (12h00)

A TAP e o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) debateram “medidas mitigadoras” para tentar resolver os odores e as más disposições que têm ocorrido entre tripulações e passageiros nos aviões A330neo.

Noticias mais lidas