APDL adia obras no cais de Gaia como reivindicado pelos operadores turísticos

24-04-2018 (21h39)

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) já confirmou que adiou as obras no cais de Vila Nova de Gaia como pretendido pelos operadores turísticos, que contestavam a sua realização num período de época alta.

“Na sequência da reunião com os operadores, e ponderados os argumentos apresentados, foi decidido recalendarizar a execução da obra e diferi-la para momento em que os impactos na operação sejam mais reduzidos”, informou a APDL em resposta à Agência Lusa.

O director de navegação da Douro Azul, Hugo Bastos, um dos operadores que criticaram o arranque da empreitada “em plena época alta do turismo”, como referia um comunicado conjunto, também confirmou essa reunião com a APDL e que nela foi decidido recalendarizar a obra.

Hugo Bastos disse que ficou decidido fazer uma nova reunião para ser articulada uma nova data para a empreitada, mostrando expectativa de que isso aconteça “a partir de Novembro”.

“Ficamos satisfeitos com o desfecho rápido desta situação. A APDL foi sensível às nossas preocupações e agradecemos isso. Esta decisão vai ao encontro dos padrões de qualidade que se exigem que sejam oferecidos aos passageiros”, disse o director de navegação da Douro Azul.

Na segunda-feira vários operadores turísticos que operam no cais de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, manifestaram-se “revoltados” por causa do início da obra, dizendo que o cais estava “transformado em estaleiro de obras, em plena época alta do turismo” e manifestaram dificuldade em “gerir todo o fluxo de operacionalização nesta fase”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Empreendimentos turísticos de Monchique reabrem após grande incêndio

14-08-2018 (18h46)

O Macdonald Monchique Resort & Spa, em Caldas de Monchique, Algarve, vai reabrir na quinta-feira, depois de ter encerrado devido ao incêndio que durante uma semana atingiu a serra de Monchique.

Governo dos Açores considera “prematuro” falar da proposta de compra da Azores Airlines

14-08-2018 (18h21)

A secretária regional dos Transportes e Obras Públicas dos Açores afirmou ontem ser “absolutamente prematuro” pronunciar-se sobre o processo de alienação de 49% do capital da Azores Airlines, uma vez que a proposta apresentada se encontra em análise.

CVC agrega mais uma participada b2b com a compra do consolidador Esferatur

14-08-2018 (16h26)

A brasileira CVC, maior grupo latino americano de organização e comercialização de viagens, anunciou hoje um reforço do seu portefólio de produtos e serviços para o mercado profissional através da aquisição da Esferatur, classificada como um dos maiores consolidadores do mercado brasileiro, com vendas de bilhetes de avião na ordem de 1,8 mil milhões de reais (cerca de 407 milhões de euros).

Apesar da ocupação a cair, subida de preços da hotelaria portuguesa até acelera em Junho

13-08-2018 (17h46)

Os clientes da hotelaria portuguesa pagaram em média este mês de Junho +11% por dormida, ainda que os dados do INE indiquem uma queda da ocupação, tendência que o sector tende normalmente a travar com descidas de preços para estimular a procura.

Hotelaria portuguesa perde 225,7 mil dormidas de estrangeiros em Junho e acaba semestre com menos 132,3 mil

13-08-2018 (16h00)

A hotelaria portuguesa, que estava a viver um ciclo de crescimentos acentuados sustentado pela procura internacional, acabou o primeiro semestre deste ano com queda do número de pernoitas de turistas estrangeiros, em grande medida pela dimensão da quebra em Junho, primeiro mês da época alta, no qual teve menos 225,7 mil (-5,1%) pernoitas de residentes no estrangeiro.