Alto Minho integra candidatura europeia para classificação dos Caminhos de Santiago

12-07-2018 (17h27)

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho vai integrar uma candidatura europeia, a submeter aos próximos fundos comunitários, com vista à futura classificação dos Caminhos de Santiago como Património da Humanidade, informou hoje o presidente daquela estrutura.

"O objectivo final que pretendemos alcançar é a valorização e a classificação do Caminhos de Santiago. É um processo complexo. Há um trabalho longo para ser feito, mas que tem de ser feito desta forma. O Caminho francês já foi classificado, o Caminho português está agora a dar os primeiros passos. Vai sair legislação nacional que nos vai ajudar. O que estamos a fazer agora é a beber informação de outros países, de outros projetos similares para podermos incorporar no nosso processo esse conhecimento", explicou José Maria Costa.

O líder da CIM e presidente da Câmara de Viana do Castelo, que falava a jornalistas à margem de uma reunião do projeto de cooperação interregional europeu CultRinG - Cultural Routes as an Investment for Growth and Jobs, explicou que a candidatura conjunta está ainda numa fase inicial de preparação.

"A segunda reunião que está hoje a acontecer em Viana do Castelo vai ajudar a construir a candidatura em que a CIM do Alto Minho está envolvida com outros cinco países, Itália, Chipre, Lituânia, Suécia e a Bélgica, para apresentar aos próximos fundos comunitários, prevendo-se um investimento global de 1,2 milhões de euros", explicou o autarca no encontro com jornalistas realizado a bordo do navio-museu Gil Eannes.

Os Caminhos de Santiago, percurso religioso até Santiago de Compostela, na Galiza, estão classificados como Património da Humanidade pela UNESCO, em Espanha e França. Em Portugal detêm o estatuto de Itinerário Cultural Europeu.

"A classificação é um trabalho de anos. Nestas coisas temos de dar passos certos, não podemos queimar etapas. O pior que nos podia acontecer era vender gato por lebre. Temos de ter procedimentos claros, de maturação de processos para que a certificação decorra com naturalidade. Isso faz-se sabendo como os outros fizeram, quais foram as dificuldades que enfrentaram, como ultrapassaram essas dificuldades, para que possamos beber essa experiência", reforçou José Maria Costa.

O autarca explicou que o processo passa, numa primeira fase, pela "certificação nacional pelos Ministérios da Cultura e dos Negócios Estrangeiros para posterior apreciação pelo Conselho da Europa".

José Maria Costa explicou que o projeto europeu em que a CIM do Alto Minho está agora envolvida abrange o Caminho da Costa e o Caminho Central.

O Caminho Português da Costa - que integra os Caminhos de Santiago - liga Porto a Valença.

De acordo com o ‘site' do Caminho Português da Costa, trata-se de um percurso de 149,5 quilómetros, com uma duração média de sete dias e de dificuldade média-baixa.

O projecto agora apresentado "tem como objectivo promover e valorizar os investimentos nas rotas culturais europeias, em especial as certificadas pelo Conselho da Europa, como forma de contribuir para o crescimento e emprego das regiões parceiras".

"No âmbito deste novo projeto, existe um desafio comum em termos de avaliação e exploração dos benefícios das rotas culturais existentes e de outras que possam vir a ser implementadas, com ligações às Pequenas e Médias Empresas (PME), às comunidades de acolhimento, ao desenvolvimento sustentável do turismo cultural, de modo a que os objetivos de crescimento e emprego possam ser atingidos mais rapidamente", sustentou.

A reunião hoje realizada em Viana do Castelo "incidiu no intercâmbio de experiências e na elaboração de planos de acção para o desenvolvimento e ‘upgrading' de rotas culturais, o diagnóstico da realidade do território em termos de património e da rota cultural existente, através da avaliação do desenvolvimento económico, benefícios directos e indirectos para o crescimento e emprego, entre outros".

(PressTUR com Agência Lusa)


Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

APECATE marca 7º Congresso para a ilha do Faial, Açores

18-09-2018 (19h28)

A ilha do Faial, no grupo central dos Açores, vai sediar o 7º Congresso da Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE), entre 30 de Janeiro e 1 de Fevereiro de 2019.

Travagem de Lisboa ‘arrasta’ aeroportos portugueses para crescimento ‘insípido’

18-09-2018 (17h30)

O crescimento de passageiros nos aeroportos portugueses, que era sistematicamente dos mais fortes na Europa, foi inferior em Julho à média europeia, de acordo com os dados publicados pelo Airports Council International (ACI) Europa, que mostram uma forte correlação com o abrandamento do Aeroporto de Lisboa.

BTL assina protocolo de cooperação com província chinesa

18-09-2018 (17h27)

A Bolsa de Turismo de Lisboa e a Comissão Provincial de Desenvolvimento do Turismo de Shanxi da República Popular da China assinaram um protocolo com o intuito de promover o desenvolvimento e a cooperação entre as duas entidades.

Cimeira do Turismo Português tem mais de 350 inscritos

18-09-2018 (16h50)

A IV Cimeira do Turismo Português, que se realiza no dia 27 de Setembro, no Teatro São Luiz, em Lisboa, já conta com mais de 350 inscritos.

Faro teve a 8ª maior queda de passageiros dos aeroportos europeus em Julho

18-09-2018 (16h34)

O Aeroporto de Faro, principal ‘porta de entrada’ de turistas estrangeiros no Algarve, maior região turística portuguesa, teve em Julho a 8ª maior queda de passageiros de todos os aeroportos europeus, de acordo com os dados divulgados hoje pelo Airports Council International (ACI) Europa.