Aeroporto de Lisboa teve apenas um terço das partidas a horas no mês de Julho, OAG

08-08-2018 (15h05)

Cinco aeroportos portugueses tiveram mais de metade das partidas atrasadas

Em 9.979 voos, apenas um terço (33,3%) partiram até 15 minutos da hora anunciada — assim foi a pontualidade do Aeroporto de Lisboa no mês de Julho, de acordo com a OAG, que cotou o maior aeroporto português como o décimo pior entre 1.194 de todo o mundo, depois de 6º pior em Junho.

O Aeroporto de Lisboa, posicionado no ranking da OAG com o 1.185º pior índice de pontualidade, porém, nem destoou assim tanto relativamente aos outros aeroportos portugueses, também eles geridos pela ANA, subsidiária do grupo francês desde a privatização do monopólio dos aeroportos portugueses no Governo de Passos Coelho.

Os dados da OAG, que mensalmente publica estatísticas de pontualidade de companhias e aeroportos, indicam que também tiveram mais de metade dos voos atrasados mais de 15 minutos os aeroportos açorianos de Terceira, Horta, Ponta Delgada, a que se somou ainda o Porto.

A Terceira, que é o único dos aeroportos portugueses que não faz parte do grupo ANA, teve o 1.158º pior índice de pontualidade, com apenas 44,1% dos voos a partirem até 15 minutos da hora anunciada, a Horta veio logo a seguir, com o 1.157º pior índice, de 44,4%, Ponta Delgada teve o 1.152º pior índice, com 45,1%, e o Porto teve o 1.135º índice, com 48,2%.

O Funchal, pelo contrário, foi o aeroporto português com o melhor índice de pontualidade, com 61,9% dos voos a partirem até 15 minutos da hora anunciada, tendo, ainda assim, o 989º pior índice do mês.

Depois do Funchal, os melhores aeroportos portugueses em Julho foram Faro, com um índice de pontualidade de 57,1%, e Pico, com 54%.

Faro teve assim o 1.055º pior índice do mês e o Pico o 1.090º.

A informação publicada pela OAG mostra que o mau desempenho de Lisboa teve paralelo em outros grande aeroportos europeus, como Londres Luton, uma das mais importantes bases da easyJet, que em Julho teve apenas 29% dos voos a partirem até 15 minutos da hora prevista, no que foi o 1.190º pior índice do mês.

Londres Stansted, principal base da Ryanair, é outro exemplo, tendo o 1.173º pior índice do mês, com apenas 39,7% dos voos até 15 minutos da hora anunciada, Manchester, com o 1.164º pior índice, de 42,5%, e, principalmente, os dois grandes aeroportos da capital francesa, Paris Orly em 1.159, com apenas 43,9% de voos até 15 minutos da hora, e Paris Charles de Gaulle, principal hub da Air France, em 1.156, com apenas 44,7%.

Entre os grandes aeroportos, com mais de dez mil voos no mês de Julho, o melhor em pontualidade em Julho foi, segundo o ranking da OAG, o moscovita Sheremetyevo, com 93% dos voos a partirem até minutos da hora anunciada.

Os maiores aeroportos do mundo em Julho foram os norte-americanos Chicago O’Hare, com 39.636 voos, Atlanta Hartsfield, com 38.695, Los Angeles Internacional, com 29.273, Dallas Fort Worth, com 28.831, e Denver International, com 26.226.

Apesar da intensidade, qualquer deles teve mais de 70% dos voos a partirem até minutos da hora previsra, com 79% para Los Angeles International, 76,8% para Atlanta, 75,7% para Chicago, 75,2% para Dever e 71,7% para Dallas.

O top 10 em número de voos segue com o chinês Beijing Capital, com 25.971 voos, o norte-americano Charlotte, com 22.485, o alemão Frankfurt International, com 22.275, o japonês Tokyo Haneda, com 21.483, e o indonésio Jakarta Soekarno, com 21.272.

O melhor destes em pontualidade e melhor do Top10 foi Tokyo Haneda, com 80,2% dos voos a partirem até 15 minutos da hora devida, e o pior foi Jakarta, com 46,4%.

Charlotte teve 72,5% dos voos a partirem à hora, Beijing Capital teve 64,7% e Frankfurt teve 58,3%.

 

Para ler mais clique:

Aeroporto de Lisboa foi o 6º pior do mundo em pontualidade no mês de Junho

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: OAG

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Empreendimentos turísticos de Monchique reabrem após grande incêndio

14-08-2018 (18h46)

O Macdonald Monchique Resort & Spa, em Caldas de Monchique, Algarve, vai reabrir na quinta-feira, depois de ter encerrado devido ao incêndio que durante uma semana atingiu a serra de Monchique.

Governo dos Açores considera “prematuro” falar da proposta de compra da Azores Airlines

14-08-2018 (18h21)

A secretária regional dos Transportes e Obras Públicas dos Açores afirmou ontem ser “absolutamente prematuro” pronunciar-se sobre o processo de alienação de 49% do capital da Azores Airlines, uma vez que a proposta apresentada se encontra em análise.

CVC agrega mais uma participada b2b com a compra do consolidador Esferatur

14-08-2018 (16h26)

A brasileira CVC, maior grupo latino americano de organização e comercialização de viagens, anunciou hoje um reforço do seu portefólio de produtos e serviços para o mercado profissional através da aquisição da Esferatur, classificada como um dos maiores consolidadores do mercado brasileiro, com vendas de bilhetes de avião na ordem de 1,8 mil milhões de reais (cerca de 407 milhões de euros).

Apesar da ocupação a cair, subida de preços da hotelaria portuguesa até acelera em Junho

13-08-2018 (17h46)

Os clientes da hotelaria portuguesa pagaram em média este mês de Junho +11% por dormida, ainda que os dados do INE indiquem uma queda da ocupação, tendência que o sector tende normalmente a travar com descidas de preços para estimular a procura.

Hotelaria portuguesa perde 225,7 mil dormidas de estrangeiros em Junho e acaba semestre com menos 132,3 mil

13-08-2018 (16h00)

A hotelaria portuguesa, que estava a viver um ciclo de crescimentos acentuados sustentado pela procura internacional, acabou o primeiro semestre deste ano com queda do número de pernoitas de turistas estrangeiros, em grande medida pela dimensão da quebra em Junho, primeiro mês da época alta, no qual teve menos 225,7 mil (-5,1%) pernoitas de residentes no estrangeiro.