Açores tem uma nova associação de defesa e promoção do alojamento local

03-04-2018 (12h27)

Foto: Visit Azores
Foto: Visit Azores

A Associação do Alojamento Local dos Açores (ALA), apresentada hoje, pretende defender os interesses do sector e apoiar "profissionalização e o aumento da competitividade".

Tendo como presidentes da direcção e da assembleia geral Rui Correia e Mário Martins, respetivamente, a ALA pretende “agregar e unificar a actividade” de alojamento local nos Açores, que tem vindo a crescer com o aumento da procura turística do arquipélago.

Os fundadores da ALA justificam a criação do organismo com a “necessidade de defender os interesses” do sector junto das entidades públicas e privadas, bem como pela necessidade de “incentivar um ambiente de concorrência leal e de transparência” entre todos os agentes do mercado, em particular do alojamento local.

Propondo-se “apoiar a profissionalização e o aumento da competitividade” dos seus associados através da troca de experiências, acções de informação e de formação, eventos, publicações, apoio jurídico e contabilístico, a ALA pretende também “servir de plataforma unificadora na negociação de vantagens e benefícios comerciais”.

Os responsáveis pela associação querem “reforçar a relevância e importância que actualmente o alojamento local já detém em todas as ilhas”, visando “criar e cimentar bases” para que a actividade possa “melhorar, crescer e demonstrar-se como alternativa inovadora e credível no mercado turístico da região” num contexto de “sustentabilidade económica, ambiental e social”.

A ALA propõe ser “uma voz proactiva na discussão e implementação de políticas referentes” ao sector, procurando “sensibilizar para a uniformização dos critérios de aplicação da legislação em vigor e na legalização das unidades que exercem a actividade à margem da legalidade”.

De acordo com dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA), em Janeiro os estabelecimentos hoteleiros da região registaram 68 mil dormidas, o que revela um aumento de 12,4% em termos comparativos com o período homólogo.

O SREA adianta que os proveitos totais atingiram 2,9 milhões de euros e os proveitos de aposento dois milhões de euros, o que corresponde a variações homólogas, respetivamente, de 19,9% e 18,7%.

(PressTUR com Lusa)

 

Ver também:

Alojamento local nos Açores passa a ter registo estatístico mensal obrigatório online

 

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Alojamento local

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Quinta da Pacheca aumenta capacidade hoteleira com investimento de 4,9 milhões de euros

21-06-2018 (11h33)

A unidade hoteleira The Wine House Hotel Quinta da Pacheca, localizada no Douro, está a desenvolver um projecto de renovação e aumento da sua oferta com um investimento de 4,9 milhões de euros.

Investigação à actividade da Turismo do Porto e Norte de Portugal faz cinco arguidos

21-06-2018 (10h50)

A Procuradoria-Geral Distrital do Porto (PGDP) anunciou que foram constituídos cinco arguidos numa investigação à actividade desenvolvida por uma “entidade ligada à promoção do turismo”, por alegados crimes de corrupção, peculato e abuso de poder.

Figueira de Castelo Rodrigo requalifica Torre de Almofala

21-06-2018 (10h18)

A Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo está a requalificar a Torre de Almofala, classificada como monumento nacional, para que seja um "marco importante" na oferta turística do concelho.

CEO da TAP defende direito a sonhar com liderar tráfego entre a Europa e a América do Norte

20-06-2018 (17h57)

Embora tenha pela frente concorrentes como a British Airways, que ainda em 4 de Maio começou a voar de Londres-Heathrow para Nashville, sua 26ª cidade nos Estados Unidos, o CEO da TAP reivindicou hoje no Porto o direito a da companhia a “sonhar grande em relação a ser a principal companhia aérea que liga a Europa à América do Norte”.

CEO da TAP garante aposta no Porto e ironiza: “a concorrência que se cuide”

20-06-2018 (17h51)

O Aeroporto Francisco Sá Carneiro "é historicamente um dos alicerces da TAP", que tem um "compromisso total e absoluto" com o Porto, garantiu hoje o CEO da companhia, Antonoaldo Neves, que rematou com um: "Queremos ter uma posição dominante no Porto, e a concorrência que se cuide".