Há sempre “coisas novas a acontecer” em Braga – presidente do grupo Vila Galé

11-06-2018 (10h08)

O "dinamismo empresarial", a "juventude vibrante" e a diversidade de eventos caracterizam a cidade de Braga como "um exemplo para aquilo que nós temos que fazer no país", salientou o presidente do grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida, na inauguração do Vila Galé Collection Braga.

"É sempre uma surpresa vir a Braga, estão sempre coisas novas a acontecer", enfatizou Jorge Rebelo de Almeida, para caracterizar a cidade que acolhe o 30º hotel da Vila Galé, uma unidade 4-estrelas criada a partir da reconversão do antigo hospital de São Marcos, um edifício de 1508 que marcou a história da cidade (clique para ler: Vila Galé Braga Collection afirma "a nossa história, cultura e património como algo para ser vivido" - ministro da Economia).

Além dos eventos, Braga é também um exemplo para aquilo que Jorge Rebelo de Almeida acredita ser necessário fazer em Portugal, "que é recuperar os centros históricos das cidades", embora "tendo em conta que é preciso preservar a autenticidade", porque é "um factor de diferenciação relativamente a outros destinos".

"Temos todos que não perder os centros das cidades. Se os centros das cidades ficarem meramente turísticos perde a graça toda. Temos que lá ter jovens a morar, temos que lá ter idosos a morar e temos que ter actividades. Temos que manter alguma coisa que quando um turista nos visita no centro de uma das nossas cidades sinta que está a ter uma experiência diferente", sublinhou o presidente do grupo hoteleiro.

Por outro lado, "se alguém tem condições para fazer novos projectos, se têm recursos para fazer novos projectos não se lhes deve cortar as pernas, deve-se dar oportunidade", mas "se não perseguir fins de interesse útil ao país já não devem ser é apoiados, nem incentivados, nem ter qualquer tipo de subsidiação", acrescentou.

A Vila Galé investiu cerca de oito milhões de euros no seu novo hotel em Braga, uma unidade de 4-estrelas da sua gama Collection, com 123 quartos e suites, dois restaurantes e um bar.

O hotel tem piscinas exteriores para adultos e crianças e um Spa Satsanga Collecion com piscina interior, ginásio e salas de massagens.

Para reuniões e eventos existem oito salas e ainda um espaço dedicado à inovação onde os visitantes podem conhecer a oferta hoteleira da Vila Galé em Portugal e no Brasil através de uma experiência de realidade virtual, uma televisão 4K e um holograma.

O tema que marca a decoração do hotel é a história dos arcebispos e da fundação Portugal, prestando ainda homenagens a personalidades que marcaram a cidade de Braga.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Vila Galé

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Air Canada já voa entre Lisboa e Montreal

18-06-2018 (08h51)

A Air Canada Rouge, do grupo Air Canada, membro da Star Alliance, como a TAP, já inaugurou a sua rota sazonal entre Lisboa e Montreal, com três voos por semana em Boeing 767-300, até 27 de Outubro.

Transavia vai reforçar em 10% capacidade em ligações de e para Portugal

18-06-2018 (08h38)

A companhia aérea Transavia transportou perto de um milhão de passageiros de Janeiro a Maio em Portugal, que descreve com "um mercado muito dinâmico e estratégico", e onde vai reforçar a capacidade em 10% este ano.

TAP assinala 50 anos da rota Lisboa – Nova Iorque com um mural em Brooklyn

15-06-2018 (18h30)

A TAP assinalou hoje o 50º aniversário da abertura da sua primeira rota para os Estados Unidos, a rota Lisboa – Nova Iorque JFK, com um mural de promoção do Programa Stopover Portugal em Brooklyn.

Hotelaria portuguesa tem este ano o crescimento mais fraco das dormidas no 1º quadrimestre desde 2013

15-06-2018 (18h01)

O alojamento turístico português terminou o primeiro quadrimestre com um aumento das dormidas em apenas 1,6%, que é a variação mais fraca desde 2013, em que teve um aumento em 0,7% nos primeiros quatro meses.

Proveitos da hotelaria portuguesa resistem ao abrandamento da procura via preços

15-06-2018 (17h58)

Apesar de um abrandamento do crescimento das dormidas para 1,6%, os proveitos mantiveram-se a crescer próximo dos 10%, suportados por um aumento em 7,7% dos proveitos por dormida, com realce para os aumentos em 8,2% nas regiões de Lisboa e Centro.