França é origem/destino de passageiros líder no Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre

20-07-2018 (16h50)

Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa

Voos de/para Reino Unido têm a única queda no período

França foi a primeira origem/destino de passageiros do Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre, com 1,746 milhões, inclusivamente mais cerca de 34 mil que nos voos domésticos.

Dados de tráfego do Aeroporto Humberto Delgado a que o PressTUR teve acesso mostram um aumento médio de passageiros no semestre em 12,9% ou 1,56 milhões, atingindo um total de 13,7 milhões, 87,5% deles em voos internacionais, nos quais o aumento foi em 14,1% ou 1,47 milhões.

França, com um aumento em 9% ou 144,2 mil, passou a liderar, suplantando o movimento em voos domésticos, cujo crescimento foi de 5,4% ou 87,7 mil, para 1,71 milhões.

Espanha foi a 3ª principal origem/destino de passageiros no semestre, com 1,5 milhões e a segunda em aumento em valor absoluto, com mais 180 mil que há um ano (+13,6%), e em 4º lugar ficou a Alemanha, com 1,27 milhões de passageiros, mas que foi no entanto líder em aumento em valor absoluto, com mais 196 mil (+18,2%).

A fechar o Top5 das origens/destinos do Aeroporto de Lisboa no primeiro semestre esteve o Reino Unido, com 1,13 milhões, mas que foi no entanto o único no Top20 a ter queda do número de passageiros, em 3,8% ou cerca de 45 mil.

O Brasil surge a abrir a segunda metade do Top10, com 901,8 mil passageiros e um aumento em 18,1% ou 138,2 mil, seguido por Itália, com 804,7 mil (+7,6% ou mais 57 mil), Estados Unidos, com 472 mil (+14% ou mais 58 mil), Suíça, com 622,2 mil (+2,3% ou mais 14 mil), e Holanda, com 550,4 mil (+12,3% ou mais 60 mil).

A lista do Top20 do primeiro semestre inclui de seguida a Bélgica, com 412 mil passageiros (+16,4% ou mais 58 mil que no primeiro semestre de 2017), Angola, com 237,4 mil (+6,8% ou mais 15 mil), Cabo Verde, com 198 mil (14,9% ou mais 26 mil), Marrocos, com 185,8 mil (+35,2% ou mais 48 mil), Polónia, com 149,6 mil (+60,9% ou mais 57 mil), Luxemburgo, com 147,9 mil (+26,1% ou mais 30 mil), Irlanda, com 142,5 mil (+7,2% ou mais nove mil), Emirados Árabes Unidos, com 135,8 mil (+8,4% ou mais dez mil), Canadá, com 135,7 mil (+96,1% ou mais 67 mil), e Áustria, com 123 mil (+30,7% ou mais 29 mil).

 

Clique para mais notícias: Aeroporto de Lisboa

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Mesmo com Brexit ‘à porta’, britânicos foram os turistas que mais despenderam em Portugal em 2018

21-02-2019 (17h54)

Os residentes no Reino Unido, mesmo com o adensar da perspectiva de um ‘divorcio litigioso’ com a União Europeia e apesar de uma quebra no alojamento turístico português, não só se mantiveram em 2018 os líderes em gastos turísticos em Portugal em 2018, como foram os que fizeram o segundo maior aumento.

Portugal teve aumentos a dois dígitos de gastos de turistas de 37 países

21-02-2019 (17h49)

Apesar dos ventos desfavoráveis principalmente na segunda metade do ano, Portugal concluiu 2018 com um aumento médio dos gastos de turistas estrangeiros em 9,6%, com 37 em 62 com dados disponíveis no Banco de Portugal a registarem aumentos a dois dígitos.

Meliá abre hotel da marca Innside junto ao Aeroporto de Paris CDG

21-02-2019 (17h37)

A Meliá Hotels International anunciou hoje a abertura do seu primeiro hotel da marca Innside em França, uma unidade de 266 quartos localizada junto ao Aeroporto Internacional de Paris – Charles de Gaulle.

Brasil foi o destino com a maior queda de gastos turísticos dos portugueses em 2018

21-02-2019 (16h37)

O Brasil, que enfrentou vários desafios em 2018, nomeadamente uma sucessão presidencial turbulenta, foi o país que teve a maior quebra de gastos turísticos dos portugueses, entre 61 com dados publicados pelo Banco de Portugal, mas conseguiu ainda assim manter-se no Top10 dos destinos.

Gastos dos portugueses em turismo ultrapassam os cem milhões de euros em oito países

21-02-2019 (16h35)

Espanha, França, Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos, Bélgica, Itália e Holanda foram os únicos países a somarem mais de cem milhões de euros de gastos turísticos de residentes em Portugal no ano de 2018, de acordo com dados do Banco de Portugal recolhidos pelo PressTUR.