“Excesso de oferta” para Caraíbas e Cabo Verde poderá prejudicar outros destinos, Nuno Anjos (Viajar Tours)

13-02-2019 (17h30)

O "excesso de oferta" para as Caraíbas e para Cabo Verde poderá significar uma descida de preços para esses destinos e, consequentemente, poderá afectar a procura por outros, alertou Nuno Anjos, Sales & Marketing manager do Viajar Tours, em conversa com o PressTUR.

Nuno Anjos considera que os principais entraves à operação turística em Portugal este ano são o "excesso de oferta quer nas Caraíbas, quer em Cabo Verde", bem como "a entrada de novos players em Cabo Verde, que pode provocar aí uma concorrência mais aguerrida, que pode prejudicar outros destinos pelo preço que apresenta" (clique para ler: Nortravel anuncia charters de Verão para Sal e Boavista em parceria com a Soltour).

"Quando se vende Caraíbas a 800 ou 900 euros, uma família poderá vir a optar [por esses destinos] e isso faz com que nos venha a afectar directamente", exemplificou.

Por outro lado, Nuno Anjos considera que "embora [o preço] seja um factor fundamental" existem cada vez mais "viajantes que gostam de conhecer novos destinos" e isso poderá beneficiar o operador, que comercializa "destinos que outros operadores não têm".

A programação do operador turístico Viajar Tours para este Verão inclui voos charter para Antalya, Creta, Croácia, Riviera do Mar Jónico, Sardenha, Sicília, Saïdia e Tunísia.

"As vendas antecipadas estão a correr bem, estamos com um bom volume de reservas", afirmou Nuno Anjos, acrescentando que tem expectativas de que este ano a procura não venha a ter uma quebra em Maio e Junho, como ocorreu em 2018.

"Nesta altura estamos acima [em reservas face ao ano passado], porque também temos mais disponibilidade, temos mais cerca de 30% de disponibilidade de lugares este ano, divididos por Lisboa e Porto", especificou o executivo.

Umas das principais novidades para este ano é a retoma das operações charter para Antalya, na Turquia, com voos do Porto às segundas-feiras, contratados à Freebird, entre 17 de Junho e 9 de Setembro.

"Antalya é um destino que se vende normalmente com mais facilidade a partir do Porto, talvez porque em Lisboa existem mais operações charter", disse Nuno Anjos, acrescentando que "há mais partidas para as Caraíbas e para Cabo Verde em Lisboa do que no Porto e isso faz com que lá em cima também exista mais apetência para este tipo de destinos".

Além de Antalya, o aumento da oferta este ano também é feito através da utilização de aeronaves maiores nas operações para Creta, Saïdia e Djerba, acrescentou Nuno Anjos.

Os objectivos do operador para este ano passam por "consolidar os novos destinos que foram lançados no ano passado, Sardenha e Riviera do Mar Jónico, na Calábria", e "continuar a ter um bom nível de reservas nas novas operações, como Antalya, mas também em operações históricas como as da Tunísia, Marrocos e Creta", frisou o executivo.

Nuno Anjos falava ao PressTUR em Lisboa, antes de uma das 12 sessões de formação para agentes de viagens que o operador turístico está a realizar por várias cidades do país.

O executivo prevê "ultrapassar as 800 participações" ao longo do roadshow, que começou na segunda-feira em Vilamoura, passou ontem por Évora, está hoje em Lisboa e decorre até ao fim do mês, passando por Setúbal, Coimbra, Porto, Vila Real, Guimarães, Braga, Viseu, Castelo Branco e Leiria (clique para ler: Viajar Tours altera datas das sessões de formação para agentes de viagens).

 

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Clique para ver mais: Viajar Tours

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Receitas turísticas portugueses aguentam crescimento médio este ano em 7,7%

18-10-2019 (14h37)

Passados os meses de Julho e Agosto, os mais fortes do turismo em Portugal, as receitas turísticas portugueses, que são os gastos de turistas estrangeiros no país, mantêm o crescimento médio em 7,7%, que significa um aumento de 897,62 milhões de euros.

Gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro sobem 17,8% em Agosto

18-10-2019 (14h34)

O Banco de Portugal contabilizou 626,92 milhões de euros de gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro, o que representa um aumento em 17,8% ou 94,71 milhões de euros relativamente ao montante de Agosto de 2018 depois de revisto pelo banco central em alta de 82,28 milhões.

Presidente da TAP descarta voos directos para a China “num futuro imediato”

18-10-2019 (13h38)

O presidente do Conselho de Administração da TAP, Miguel Frasquilho, descartou a hipótese de a companhia fazer voos directos de Portugal para a China "num futuro imediato", apesar do crescimento de turistas daquele país asiático.

Banco de Portugal revê balança turística em alta de 2,1 mil milhões de euros desde 2013

18-10-2019 (13h14)

O Banco de Portugal publicou ontem novos valores de receitas e gastos turísticos para os 79 meses desde 1 de Janeiro de 2013, numa revisão que ‘acrescenta’ 2.136 milhões de euros ao saldo entre gastos de turistas estrangeiros no país e gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro.

TAP anuncia mais 20% de capacidade para Luanda no próximo ano

17-10-2019 (14h53)

A TAP vai reforçar a sua capacidade para Luanda em mais 20% a partir do próximo ano, anunciou na capital angolana o seu Chief Marketing and Sales Officer, Abílio Martins, que realçou que para a companhia Angola “é um mercado estratégico”.

Noticias mais lidas