Evacuação de terminal do aeroporto de Frankfurt afectou 60 voos e 13 mil passageiros

08-08-2018 (10h35)

Foto: www.frankfurt-airport.com
Foto: www.frankfurt-airport.com

A ordem de evacuação decretada ontem durante cerca de duas horas no terminal de partidas do aeroporto alemão de Frankfurt afectou 60 voos e 13 mil passageiros, segundo fontes locais citadas pela agência espanhola EFE.

Pouco antes do meio-dia, a polícia alemã decidiu evacuar uma parte do terminal de partidas do aeroporto de Frankfurt, o maior da Alemanha, após informações de que pelo menos uma pessoa teria entrado na zona de segurança daquele aeroporto sem autorização e que estava desaparecida.

Perante tal situação, as autoridades policiais decidiram evacuar a zona A do Terminal 1 do aeroporto de Frankfurt, para acções de verificação da área, e anunciaram que todos os voos com embarque naquela zona estavam suspensos.

Cerca de duas horas depois da emissão destas ordens, a polícia alemã anunciou através do Twitter o levantamento das medidas de segurança e esclareceu os contornos da situação, que foi provocada por causa de um erro de um elemento da segurança do aeroporto.

A polícia referiu que a situação surgiu após um elemento da segurança do aeroporto ter autorizado, por engano, a entrada para uma área segura de uma família francesa de quatro elementos (um casal e dois filhos) que ainda não tinha passado por todos os procedimentos de controlo de segurança.

A família seria posteriormente localizada e questionada, informaram as forças policiais, acrescentando que a mesma família foi autorizada a prosseguir viagem.

A agência noticiosa EFE precisou que o incidente de hoje afectou em particular 7.000 passageiros da companhia alemã aérea Lufthansa.

A empresa que gere o aeroporto internacional de Frankfurt, a Fraport, também confirmou que o incidente, que provocou atrasos e cancelamentos de voos, aconteceu por causa de uma falha humana.

Em finais de Julho, no aeroporto de Munique (sul da Alemanha), um incidente de contornos quase similares também provocou 200 cancelamentos e 60 atrasos de voos.

Na altura, a situação foi desencadeada depois de uma passageira ter tido acesso à zona de embarque antes de concluir o controlo de segurança.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cruzeiros em Lisboa estão com recordes de alemães e brasileiros

17-10-2018 (17h33)

O Porto de Lisboa atingiu este ano novos recordes de passageiros de cruzeiros alemães e brasileiros, com 82.135 e 4.747, respectivamente, de acordo com dados da APL - Administração do Porto de Lisboa coligidos pelo PressTUR.

Vila Galé já tem acordo para edifício do Vila Galé Paulista em São Paulo - Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h17)

A Vila Galé já chegou a acordo para a aquisição de um edifício em São Paulo, que pretende transformar no hotel Vila Galé Paulista, o seu primeiro hotel na maior metrópole brasileira, que o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida, avançou ao PressTUR terá 110 quartos, restaurante, bar e piscina.

Construção do Vila Galé Costa do Cacau deverá começar em Abril/Maio – Jorge Rebelo de Almeida

17-10-2018 (17h09)

A construção do Vila Galé Costa do Cacau, um resort com 450 unidades de alojamento em Una, perto de Ilhéus, uma zona da Bahia celebrizada pelos livros de Jorge Amado, deverá começar em Abril/Maio de 2019, para concluir no final de 2020, avançou ao PressTUR o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida.

Ryanair garante continuidade dos voos Lisboa – Porto no próximo Verão

17-10-2018 (17h02)

A Ryanair vai continuar a voar entre Lisboa e Porto no próximo Verão, assegurou a companhia em resposta ao PressTUR, questionada sobre a continuidade da linha tendo em conta que no seu website estão indisponíveis reservas a partir de 31 de Março.

AHP confirma hotelaria portuguesa mais rentável mesmo com ocupação em queda

17-10-2018 (16h59)

O AHP Tourism Monitor publicado hoje pela AHP, Associação da Hotelaria de Portugal, indica que em Agosto, mês de maior actividade hoteleira em Portugal, apesar de uma queda da ocupação dos quartos em 1,3 pontos, a receita média de quartos por quarto disponível subiu 4%, ‘puxada’ por uma subida do preço médio de quartos em 6%.