Ryanair cancela 190 voos devido a greve de sexta-feira em seis países europeus

25-09-2018 (16h23)

Foto: Ryanair
Foto: Ryanair

A transportadora aérea Ryanair informou hoje que cancelou 190 de um total de 2.400 voos previstos para sexta-feira, no âmbito da greve dos tripulantes de cabina das bases de Espanha, Bélgica, Holanda, Portugal, Itália e Alemanha.

Em comunicado, a low cost garantiu que mais de 90% dos voos agendados não serão afectados pela “desnecessária greve por uma pequena minoria de tripulantes de cabina” em seis países.

Todos os clientes afectados receberam esta manhã 'emails' ou mensagens de telemóvel com avisos sobre os cancelamentos, acrescenta a empresa irlandesa, que calculou em 30 mil de um total de 450 mil passageiros que poderão ser afectados e a quem pediu desculpa.

“A Ryanair lamenta sinceramente estas interrupções desnecessárias para os clientes que foram convocadas pelos sindicatos a pedido dos funcionários das companhias aéreas concorrentes”, acusa a Ryanair em comunicado, que insiste que em Espanha e em Portugal o protesto foi marcado por tripulantes de outras companhias, nas quais trabalham os dirigentes sindicais.

Em Itália, a greve foi convocada por um “pequeno sindicato que não tem reconhecimento ou apoio entre os tripulantes de cabina”, acrescenta a empresa, que salienta também ter chegado a acordo na segunda-feira sobre o contrato colectivo de trabalho com três sindicatos italianos.

A Ryanair enumerou o “progresso significativo” alcançado nas últimas semanas nas negociações com os sindicatos de pilotos e tripulantes de cabina na Irlanda, Reino Unido, Itália e Alemanha, acrescentando que convidou as organizações sindicais na Bélgica, Holanda, Espanha, Portugal e Alemanha para conversações.

A transportadora assegura também ter concordado em adoptar contratos locais, assim como legislação e tributação locais, o mais rápido possível até 2019, desde que haja acordos com os sindicatos.

Daí, acrescenta, a sua “desilusão” pelos representantes dos trabalhadores incluírem tripulantes de outras companhias que fazem “campanhas pela greve, perturbam os clientes e prejudicam as operações da Ryanair em benefício dos seus empregadores”.

Os tripulantes têm reivindicado a aplicação das leis laborais nacionais e não da irlandesa.

Os pilotos da Holanda, associados do VNV, anunciaram que se associarão à greve de 24 horas de sexta-feira (para ler mais clique: Sindicato dos pilotos de bases holandesas da Ryanair adere a greve na sexta-feira).

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Ryanair

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Primeira-ministra britânica anuncia demissão devido a fracasso nas negociações do Brexit

24-05-2019 (16h32)

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou hoje que vai demitir-se da liderança do partido Conservador, desencadeando uma eleição interna cujo vencedor vai assumir a chefia do governo.

Comissão Europeia adopta novas regras para impedir “uso indevido” de drones na UE

24-05-2019 (15h54)

A Comissão Europeia adoptou hoje novas regras para impedir o “uso indevido” de drones na União Europeia (UE), visando garantir a segurança dos cidadãos através do registo obrigatório dos operadores e da criação de zonas de exclusão destes aparelhos.

Greve de controladores cancela dezenas de voos no aeroporto de Bruxelas

16-05-2019 (17h31)

Cerca de 60 voos foram cancelados hoje no aeroporto internacional de Bruxelas devido à greve surpresa de controladores aéreos belgas, que também está a afectar o aeroporto de Charleroi, a Sul da capital.

Norwegian Air Shuttle contrata euroAtlantic para voar em cinco rotas à partida de Oslo

16-05-2019 (14h34)

A low cost Norwegian Air Shuttle, do grupo considerado líder europeu em voos low cost de longo curso, contratou à euroAtlantic, de Tomaz Metello, seu presidente, a realização de voos em cinco rotas intra-europeias à partida de Oslo.

Empresas de alojamento local juntam-se para criar marca europeia

15-05-2019 (14h18)

A portuguesa RentExperience, a italiana Hintown, a escocesa BnbBuddy e a inglesa The London Residents Club juntaram-se para criar uma nova empresa de alojamento local, a Altido, com 1.700 propriedades em 21 cidades europeias.

Noticias mais lidas