Ryanair anuncia ter atingido a previsão de 129 milhões de passageiros em 2017

03-01-2018 (14h05)

Foto: Ryanair
Foto: Ryanair

Com aumento em cerca de 12 milhões face em 2016

A low cost Ryanair, que em Portugal voa para os aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Ponta Delgada e Terceira, anunciou hoje que nos 12 meses até Dezembro passado teve um crescimento médio do número de passageiros em 10% e atingiu um total de 129 milhões, que era a previsão que tinha avançado em Outubro.

Os dados da Ryanair, porém, não permitem um acompanhamento rigoroso, desde logo porque em lugar de divulgar o número exacto de passageiros, divulga um total ‘arredondado’ às centenas de milhar.

Assim, somando os números de passageiros que foi divulgando ao longo de 2017, o seu total de passageiros no ano eleva-se a 128,77 milhões, com ‘margem’ para serem os 129 milhões que indica hoje ser o total dos 12 meses até Dezembro de 2017.

Por outro lado, quando em 31 de Outubro divulgou os seus resultados do primeiro semestre do ano fiscal de 2017 (Abril a Setembro, inclusive), a companhia informou que em consequência dos milhares de cancelamentos que decidiu fazer e consequência do que então dizia ser um problema com escalas dos pilotos reduzia a sua previsão de crescimento no segundo semestre e, dessa forma, “o tráfego na totalidade do ano abrandará de 131 milhões para 129 milhões de clientes”.

A Ryanair não especificava, no entanto, se se referia ao ano fiscal que adoptou até então (Abril a Março do ano seguinte) ou ao ano de calendário (Janeiro a Dezembro) que, aliás, anunciou passará a adoptar e cuja mudança até invocou como uma das razões para o conflito com os pilotos que agora até a levou a reconhecer os sindicatos (para ler mais clique: Ryanair cede a reconhecer sindicatos de pilotos para evitar greves no Natal).

Os dados de tráfego publicados mensalmente permitem avaliar, com a ressalva dos ‘arredondamentos’, que em 2017 a Ryanair transportou mais quase 12 milhões de passageiros que em 2016 e vendeu em média vendeu cerca de 95,5% dos lugares que teve no mercado, reduzindo o número de lugares vazios nos voos em cerca de 17%.

Essa redução, por sua vez, significa que cerca de 10% do aumento de passageiros da Ryanair, ou cerca de 1,2 milhões, ‘serviram’ para reduzir o número de lugares vazios nos aviões.

 

Continua:

Crescimento da Ryanair arrefece em Dezembro para nível mais baixo desde Março de 2014

 

Clique para mais notícias: Ryanair

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vendas de viagens no mercado alemão ‘dispararam’ 21% em Abril

22-05-2018 (17h56)

Os alemães apostaram forte em Abril na compra de viagens, levando um aumento em 21% das receitas de vendas de agências e operadores, que ficaram 15% acima das vendas em 2017 para os meses de Maio a Outubro.

Greve de controladores franceses cancela mais de 500 voos - Airlines 4 Europe

22-05-2018 (16h48)

A associação de companhias de aviação europeias Airlines 4 Europe, de que a TAP é uma das associadas, afirma que a greve dos controladores aéreos em França iniciada ontem à tarde já obrigou a cancelar mais de 500 voos e afectou cerca de 70 mil passageiros e carga.

Grupo Lufthansa lança tarifa sem bagagem de porão para rotas da América do Norte

22-05-2018 (16h32)

As companhias aéreas Lufthansa, Swiss, Brussels Airlines e Austrian Airlines lançaram uma nova tarifa “light” para as suas rotas da América do Norte, para passageiros que queiram viajar só com bagagem de mão.

Gastos dos portugueses em turismo no estrangeiro mostram ‘deserção’ do Reino Unido e Brasil

22-05-2018 (15h59)

Os portugueses despenderam mais 70,5 milhões de euros em viagens e turismo no estrangeiro no primeiro trimestre deste ano, ultrapassando os mil milhões, mesmo com quebras acentuadas das despesas no Reino Unido e no Brasil, que tiveram quebras de 30,67 milhões (-25,7%) e de 10,52 milhões (-29,7%), respectivamente, concluiu o PressTUR a partir de dados do Banco de Portugal.

Hi Fly voa de Paris para Los Angeles e Novas Iorque JFK para a Norwegian

22-05-2018 (11h48)

A Norwegian, considerada pioneira dos voos low cost intercontinentais, contratou à Hi Fly, companhia de aviação portuguesa da família Mirpuri, voos de Paris Charles de Gaulle para Los Angeles e para Nova Iorque JFK.