Madeira reforça com 700 mil euros a promoção nos mercados alemão e inglês

27-02-2018 (14h02)

O Governo da Madeira vai reforçar em 700 mil euros a verba destinada à promoção turística junto dos mercados alemão e inglês, que registam quebras, e vai apostar em novos emissores, anunciou hoje o presidente do executivo insular, Miguel Albuquerque.

O governante insular, que respondia a uma crítica do líder parlamentar do PS, Victor Freitas, sobre os decréscimos verificados nos dois principais mercados emissores para a região, penalizando o mais importante sector da economia do arquipélago, afirmou que a quebra no mercado alemão está relacionada com as falências das companhias aéreas Nikki e Air Berlin.

No caso do Reino Unido, Miguel Albuquerque indicou que se deve à “desvalorização da libra devido ao Brexit e falência da Monarch”.

“Estamos atentos para encontrar mercados alternativos”, disse, apontando uma “compensação com os mercados nórdicos” e assegurando que o Governo Regional vai “reforçar verbas para a promoção junto dos mercados alemão e inglês em 700 mil euros”.

Miguel Albuquerque argumentou que “a Madeira tem crescido mais que a zona Euro”, como indicam os dados do INE, e que “há crescimento em todos os sectores regionais”.

Segundo o chefe do executivo insular, “independentemente da retórica, há uma demonstração insofismável [do crescimento económico na região], que tem tido reprodução no rendimento das famílias”, que estão a auferir de um crescimento na ordem dos 3%.

Os dados do INE sobre a evolução da actividade do alojamento turístico português em 2017 indicam que os estabelecimentos localizados na Madeira tiveram um aumento do número de hóspedes em 4,5%, que compara com um aumento médio em 6,9% a nível nacional.

Em dormidas, o aumento na Madeira foi em 1,9%, com +0,7% em pernoitas de residentes em Portugal e +2% em pernoitas de residentes no estrangeiro, enquanto o aumento médio a nível nacional foi em 7,4%, com +4,1% em pernoitas de residentes em Portugal e +8,6% em pernoitas de residentes no estrangeiro.

A informação do INE indica também que o alojamento turístico português teve no ano passado um aumento médio dos proveitos totais em 16,6%, com +18,3% nos proveitos de aposento, mas na Madeira o aumento foi de 7,8%, com +9% em proveitos de aposento.

Dados do Instituto entretanto divulgados pelo Turismo de Portugal indicam que, no ano passado, o alojamento turístico da região teve quebras do número de hóspedes residentes no Reino Unido, em 1,1%, Espanha, em 0,2%, França, em 0,6%, Holanda, em 0,2%, Itália, em 0,1%, e Bélgica, em 0,3%.

A crescer estiveram as chegadas da Alemanha, em 0,5%, Brasil, em 0,2%, Estados Unidos, em 0,1%, estagnação da Irlanda e aumento em 1,8% do conjunto de outros mercados não especificados.

Em dormidas, o sector teve quebras da parte dos residentes no Reino Unido, em 1,3%, Espanha, em 0,3%, França, em 0,3%, Itália, em 0,1%, e Bélgica, em 0,2%.

A compensar estiveram aumentos das pernoitas de residentes na Alemanha, em 0,1%, Brasil, em 0,1%, Estados Unidos, em 0,1%, estagnação da Holanda e da Irlanda, e aumento em 1,9% do conjunto dos restantes emissores.

A mesma informação indica que ainda assim a taxa de ocupação dos quartos subiu 0,9 pontos, para 78,4%, que compara com uma média de 66,7% a nível nacional, resultado de uma subida de 3,3 pontos.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Madeira

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ryanair alega queda mais forte das tarifas para emitir profit warning

18-01-2019 (16h12)

A low cost Ryanair baixou em cerca de cem milhões de euros o intervalo da previsão de lucros do exercício 2017/2018, que termina em Março, apontando como causa uma queda dos preços dos voos mais forte do que antecipara.

Norwegian vai encerrar bases em Espanha, Itália e EUA

18-01-2019 (11h30)

A companhia de aviação Norwegian Air Shuttle anunciou que vai encerrar a partir de Abril várias bases em Espanha, Itália e Estados Unidos, para melhorar o seu desempenho financeiro.

Aeroportos portugueses já ficaram em Novembro abaixo do crescimento médio na União Europeia

17-01-2019 (17h49)

O estancamento do Aeroporto de Lisboa arrastou o país dos tops de crescimento da aviação comercial na União Europeia para níveis inferiores à média, de acordo com o ACI Europa, que até mostrou Faro no Top5 de crescimento em Novembro dos aeroportos com cinco milhões a dez milhões de passageiros por ano.

“A festa poderá estar a acabar em breve”, avisa director-geral do ACI Europa

17-01-2019 (17h47)

O director-geral do ACI Europe, Olivier Jankovec, citado em comunicado da organização, comentou que os dados de Novembro mostram que o transporte aéreo de passageiros “continuam a desafiar um ambiente geopolítico e económico crescentemente desafiador”, mas que “a festa poderá estar a acabar em breve”.

Aigle Azur lança nova rota Marselha – Moscovo a partir de Abril

15-01-2019 (15h43)

A Aigle Azur, companhia de aviação francesa maioritariamente detida pelo grupo chinês HNA e por David Neeleman, também accionistas de referência da TAP, vai voar entre Marselha e Moscovo Domodedovo a partir de 31 de Março.