Grupo Pestana vai abrir cinco hotéis em Lisboa e no Porto e reforçar presença internacional da marca Pestana CR7

02-10-2018 (15h41)

O Pestana Hotel Group (PHG) vai investir 44 milhões de euros na abertura de cinco novos hotéis em Lisboa e Porto, anunciou hoje o administrador responsável pelo desenvolvimento do grupo, José Roquette.

Num encontro com os jornalistas, em Lisboa, o executivo explicou que na capital irão abrir, no próximo ano, uma unidade de 4-estrelas na Rua Braamcamp, com 90 unidades de alojamento (sendo cerca de 70% suites), e outra, em 2020, junto ao Arco da Rua Augusta, com 89 quartos e classificada com 4-estrelas.

Estas unidades hoteleiras envolvem investimentos de sete milhões de euros cada.

“Faltavam-nos hotéis de 4-estrelas em zonas muito comerciais. Ficamos com mais 200 quartos no centro de Lisboa”, explicou José Roquette, que adiantou ainda tratar-se de unidades que serão incorporadas como “alugueres”.

Em Janeiro, José Roquette tinha admitido que o grupo gostaria de reforçar a presença em Lisboa, mas que – à semelhança do que se têm 'queixado' outros grupos hoteleiros – o imobiliário estava muito caro.

No Porto, o PHG prevê inaugurar, em Novembro, o primeiro City Center & Historical Hotel dedicado à filigrana portuguesa. Esta nova unidade é constituída por 43 quartos, um museu com oficina de filigrana e uma loja.

O Pestana Porto – Goldsmith é um hotel de 4-estrelas, na Avenida dos Aliados, e não implicará investimento, pois ao grupo caberá a gestão desta unidade, cujo investimento é de David Rosas.

O outro projecto no Porto tem abertura prevista para 2019 e trata-se de uma Pousada de Portugal na Rua das Flores, com 87 quartos, num investimento de 14 milhões de euros.

O grupo tem ainda previsto investir 16 milhões de euros num novo hotel na área do Freixo, junto ao rio Douro, com 167 quartos.

“Este é um projecto que o nosso accionista [Dionísio Pestana] sonhou durante muito tempo”, afirmou José Roquette.

Estas cinco unidades nas duas principais cidades do país farão, segundo o responsável, alterar “a dependência do grupo”, que passa a ter uma oferta hoteleira com “mais equilíbrio”.

 

Abertura do Pestana CR7 em Paris adiada para 2023

Em termos de expansão internacional, e tal como tinha sido noticiado em 12 de setembro, o grupo Pestana, em parceria com o futebolista Cristiano Ronaldo, vai abrir em Paris, França, o sexto hotel da marca Pestana CR7, num investimento de 60 milhões de euros.

Esta unidade, que deverá abrir em 2023, e não 2021 como inicialmente avançado (para ler mais clique: Pestana e Cristiano Ronaldo investem 60 milhões de euros em novo hotel em Paris), terá quatro estrelas e contará com 210 quartos, sendo a “que tem maior capacidade até à data. Está localizada na Rive Gauche, próximo do Sena, entre as gares de Austerlitz e Lyon”, segundo o grupo.

“À semelhança das outras cinco unidades hoteleiras da marca Pestana CR7 Lifestyle Hotels, esta é uma parceria de investimento 50-50 entre o Pestana Hotel Group e Cristiano Ronaldo”, na qual a gestão fica a cargo da empresa, pormenorizou o grupo nesse dia.

Uma declaração do futebolista citada no comunicado diz que “faz todo o sentido a marca Pestana CR7 implementar-se em Paris, uma das cidades mais visitadas do mundo”.

“Com esta conquista, rumamos à duplicação do portefólio da marca, com uma expansão maioritariamente internacional que reforça a sua visibilidade global”, afirmou, na altura, José Roquette, Chief Development Officer do Pestana Hotel Group.

A marca Pestana CR7 Lifestyle Hotels conta actualmente com duas unidades, em Lisboa e no Funchal, e tem previstas aberturas em Madrid, Nova Iorque, Marraquexe e Paris, num total de 800 quartos.

José Roquette reafirmou hoje que a aposta do grupo no estrangeiro centrar-se-á, essencialmente, na Europa e Estados Unidos da América.

As prioridades são a “afirmação europeia como cadeia internacional” e “perseguir o sonho americano”, afirmou José Roquette, que assim também enfatiza o ‘afastamento’ do grupo do Brasil, que já foi o seu principal mercado internacional e onde já teve posições de liderança.

Em Janeiro, o responsável já tinha destacado que o grupo tinha “o plano de expansão mais ambicioso de sempre”, de projectos de mais de 200 milhões de euros, mantendo sempre o mesmo foco: diversificação, quer de mercados, de marcas, de controlo de propriedade ou gestão, entre outros.

Actualmente, tem 20 hotéis em fase de desenvolvimento, estando a negociar outros, com dez aberturas previstas para os próximos 18 meses e as outras dez nos dois a três anos seguintes.

“Vamos ter 3.500 novos quartos nos próximos três a cinco anos, ultrapassando os 15.000 quartos”, concluiu.

O PHG tem e gere cerca de 90 unidades em 15 países.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Pestana Hotel Group

Clique para mais notícias: Pestana CR7

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Escandinava SAS programa voos de cinco cidades da Dinamarca, Noruega e Suécia para Faro

11-10-2018 (13h10)

A companhia de aviação escandinava SAS, membro da Star Alliance como a TAP, tem programado voar para Faro, Algarve, no próximo Verão de Aarhus, na Dinamarca, Gotemburgo, na Suécia, e Oslo, na Noruega.

OMT prevê abrandamento do crescimento do turismo internacional este semestre

11-10-2018 (12h41)

A Organização Mundial do Turismo (OMT) prevê que o crescimento do turismo internacional, que estimou em 6% no primeiro semestre, abrande na segunda metade do ano, embora mantenha a perspectiva de "um forte impulso" este ano.

easyJet cresce 10,2% em 2017/2018, mas fica aquém do que antecipava

08-10-2018 (17h35)

A low cost easyJet transportou 88,45 milhões de passageiros nos 12 meses terminados em Setembro, o que corresponde ao seu exercício 2017/2018, ficando assim aquém da previsão de 90 milhões que tinha avançado em Dezembro de 2017.

Navio de cruzeiros Costa Fortuna volta a navegar no Mediterrâneo após renovação

08-10-2018 (15h07)

A Costa Cruzeiros anunciou que vai investir oito milhões de euros na renovação do Costa Fortuna, que está actualmente na Ásia e que vai voltar a fazer itinerários no Mediterrâneo a partir de Março de 2019.

Primera Air declara falência e cessa todos os voos

02-10-2018 (13h30)

A companhia de aviação islandesa Primera Air, que ligava os países nórdicos a destinos turísticos da Europa, incluindo Portugal, informou hoje que deixou de operar à meia-noite de segunda-feira, depois de declarar falência.