Evolução do grupo Air France KLM em Julho marcada por forte abrandamento da holandesa

08-08-2018 (17h37)

Foto: Air France KLM
Foto: Air France KLM

O grupo Air France KLM, maior grupo de aviação da Europa em capacidade medida em ASK (lugares x quilómetros voados), cresceu 1,9% em Julho, aquém do aumento médio de 3,4% no primeiro semestre, em grande medida porque a sua companhia holandesa abrandou de um crescimento médio de 5,4% para 1,2%.

Os dados publicados hoje pelo grupo mostra que assim a francesa foi inclusivamente o ‘motor’ do crescimento das suas operações de rede, com um crescimento do tráfego medido em RPK (passageiros x quilómetros voados em 1,7%, que compara com um crescimento médio de 0,7% no primeiro semestre.

Desta forma, a Air France foi em Julho a companhia do grupo que mais contribuiu para o crescimento, tanto em RPK, com um aumento que equivaleu a 48,5% do crescimento total do grupo, como em número absoluto de passageiros, com 59,9% do aumento total.

A Air France segundo a informação publicada transportou cinco milhões de passageiros em Julho, com um aumento em 2% ou cerca de cem mil e o seu crescimento em RPK foi de 1,7%.

A KLM que foi a grande impulsionadora do crescimento do grupo no primeiro semestre no mês de Julho foi ultrapassada pela low cost Transavia.

Esta companhia, com um aumento de passageiros em 2,7% ou 46 mil, para 1,713 milhões, e um crescimento em RPK de 4,7%, contribuiu com 27,5% para o aumento total de passageiros do grupo e com 28,1% para o aumento em RPK.

A KLM, por sua vez, com um aumento de passageiros em 0,7% ou 21 mil, para 3,1 milhões, e um crescimento em RPK de 1,2%, foi responsável por apenas 12,6% do aumento total de passageiros do grupo e 23,4% do crescimento do tráfego em RPK.

Ainda assim, no conjunto dos primeiros sete meses do ano, a KLM mantém o maior contributo para o crescimento do grupo, tanto em RPK, com 56,1% do aumento total, como em número de passageiros, com 67,6% do aumento total.

A companhia holandesa teve um aumento do tráfego medido em RPK nos primeiros sete meses em 4,7% e em número de passageiros teve um aumento em 5,4% ou um milhão, somando 19,7 milhões.

A Air France, por sua vez, cresceu 0,9% em RPK, e teve uma queda do número de passageiros em 0,2% ou 66 mil, para 29,5 milhões, e a Transavia cresceu 9,9% em RPK e teve um aumento de passageiros em 6,5% ou 547 mil, somando nove milhões.

 

Clique para mais notícias: Air France KLM

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Aeroportos portugueses já estão a crescer menos que a média europeia

16-10-2018 (18h07)

Os aeroportos portugueses, que sistematicamente figuravam como líderes de crescimento na Europa, actualmente crescem menos que a média europeia, porque o abrandamento do crescimento de Lisboa não tem beneficiado os outros aeroportos, que estão piores que o da capital, à excepção do Porto.

Escandinava SAS programa voos de cinco cidades da Dinamarca, Noruega e Suécia para Faro

11-10-2018 (13h10)

A companhia de aviação escandinava SAS, membro da Star Alliance como a TAP, tem programado voar para Faro, Algarve, no próximo Verão de Aarhus, na Dinamarca, Gotemburgo, na Suécia, e Oslo, na Noruega.

OMT prevê abrandamento do crescimento do turismo internacional este semestre

11-10-2018 (12h41)

A Organização Mundial do Turismo (OMT) prevê que o crescimento do turismo internacional, que estimou em 6% no primeiro semestre, abrande na segunda metade do ano, embora mantenha a perspectiva de "um forte impulso" este ano.

easyJet cresce 10,2% em 2017/2018, mas fica aquém do que antecipava

08-10-2018 (17h35)

A low cost easyJet transportou 88,45 milhões de passageiros nos 12 meses terminados em Setembro, o que corresponde ao seu exercício 2017/2018, ficando assim aquém da previsão de 90 milhões que tinha avançado em Dezembro de 2017.

Navio de cruzeiros Costa Fortuna volta a navegar no Mediterrâneo após renovação

08-10-2018 (15h07)

A Costa Cruzeiros anunciou que vai investir oito milhões de euros na renovação do Costa Fortuna, que está actualmente na Ásia e que vai voltar a fazer itinerários no Mediterrâneo a partir de Março de 2019.