Aeroporto moscovita lidera aumento de passageiros na Europa no primeiro trimestre

14-05-2019 (16h19)

Foto: Nils Nedel / Unsplash
Foto: Nils Nedel / Unsplash

O Aeroporto de Moscovo Sheremetyevo foi o aeroporto europeu com o maior aumento de passageiros no primeiro trimestre, com mais aproximadamente 1,6 milhões (+17,6%, para 10,7 milhões) que no período homólogo de 2018, à frente de Berlim Tegel e Viena, dois aeroportos europeus com fortes investimentos das duas maiores low cost, a Ryanair e a easyJet.

Berlim Tegel, onde a easyJet entrou com a aquisição de activos da falida Air Berlin, teve um aumento de quase 1,3 milhões de passageiros (+32,4%, para 5,26 milhões). Viena, onde a Ryanair entrou com Laudamotion, resultante da falência da Niki, do grupo Air Berlin, teve um aumento de aproximadamente 1,2 milhões de passageiros (+24,6%, para 6,06 milhões).

O Top5 dos aumentos de passageiros em valor absoluto no primeiro trimestre completa-se com dois ‘pesos pesados’ tradicionais, Paris Charles de Gaulle, hub da Air France, com mais cerca de 890 mil passageiros (+5,7%, para 16,48 milhões), e Madrid Barajas, hub da Iberia, com mais cerca de 810 mil passageiros (+6,4%, para 13,43 milhões.

Ainda assim, e apesar de um fraco crescimento de apenas 1,4%, Londres Heathrow manteve a liderança indiscutível dos aeroportos europeus, com 17,939 milhões, mais cerca de 1,4 milhões que o nº 2, Paris Charles de Gaulle, com 16,48 milhões, mais cerca de 2,4 milhões que o nº 3, Amesterdão Schiphol, com 15,48 milhões (+1,6% que no primeiro trimestre de 2018).

A maior surpresa no Top10 dos aeroportos europeus foi, assim, a quebra de passageiros em Istambul Ataturk, hub da Turkish Airlines, que teve um decréscimo de passageiros em 2,7% ou cerca de 420 mil, para 15,17 milhões, mantendo-se, no entanto, à frente do maior aeroporto alemão, Frankfurt, que terminou o trimestre com cerca de 14,8 milhões de passageiros (+2,5% ou mais cerca de 361 mil que há um ano).

A segunda metade do Top10 começa com Madrid Barajas (13,4 milhões de passageiros, +6,4% que em 2018), a que se segue o líder em crescimento, Moscovo Sheremetyevo, com 10,7 milhões), e depois Barcelona, com 10,5 milhões (+5,9%), Munique, com 9,96 milhões (+3,9%), e Londres Gatwick, com 9,67 milhões (+4%).

O ACI assinala que os cinco maiores aeroportos europeus, que designa por majors, tiveram um aumento médio de passageiros de apenas 1,7%, nomeadamente pela quebra em Istambul Ataturk, a qual também influencia negativamente o desempenho do grupo 1 (dos aeroportos com mais de 25 milhões de passageiros por ano, do qual faz parte Lisboa), cujo aumento médio de passageiros foi de 4%.

A avaliação do director-geral do ACI, Olivier Jankovec, é de que “embora abrandando” quando se compara com os dois últimos anos, o tráfego de passageiros na Europa “permanece dinâmico — especialmente na União Europeia”, reflectindo, em sua opinião melhor enquadramento económico na Zona Euro e perspectivas globais “mais benignas”.

Porém, Olivier Jankovec não se mostra optimista quanto ao futuro a médio prazo, citando desafios como a volatilidade dos preços do petróleo, a continuação da consolidação na aviação, disrupções na gestão de tráfego aéreo e crescentes limitações de capacidade aeroportuária, bem como aumento dos riscos de ‘guerras comerciais’ e até, no médio prazo, as crescentes preocupações quanto ao impacto ambiental da aviação.

 

Clique para mais notícias: Aeroportos europeus

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Espanha e Reino Unido reforçam atracção de gastos turísticos dos portugueses

22-08-2019 (14h31)

Espanha e Reino Unido foram os dois destinos que no primeiro semestre mais aumentaram as respectivas participações nos gastos turísticos dos portugueses, atingindo respectivamente 30,1% e 10,1%.

Tráfego aéreo de/para Portugal cresce acima da média da UE no 1º semestre

21-08-2019 (15h29)

Portugal foi um dos países cujos aeroportos tiveram aumentos de passageiros no primeiro semestre “bem acima da média da União Europeia”, informou o ACI Europe, associação que conta com mais de 500 aeroportos em 45 países europeus, que em 2018 somaram mais de 2,3 mil milhões de passageiros.

Norwegian Air suspende seis rotas entre Irlanda e América do Norte

16-08-2019 (10h22)

A Norwegian Air, considerada pioneira dos voos transatlânticos low cost, anunciou o cancelamento de seis rotas entre a Irlanda e a América do Norte, justificando a decisão com a suspensão de voos em Boeing 737 MAX, modelo afectado por dois acidentes fatais.

Aigle Azur quer vender operação para Portugal à low cost espanhola Vueling

12-08-2019 (14h39)

A companhia francesa Aigle Azur, que tem como accionistas maioritários o grupo chinês HNA e o accionista de referência da TAP e da Azul, David Neeleman, procura vender a sua operação em Orly para Porto, Faro e Funchal como forma de obter liquidez para se manter a voar, segundo a imprensa francesa.

Associação de pilotos europeus critica Ryanair por segundo Verão consecutivo de instabilidade laboral

09-08-2019 (12h41)

A Associação Europeia de Cockpit (ECA), que representa 40 mil pilotos europeus, criticou hoje a instabilidade laboral na companhia aérea Ryanair, situação que se repete pelo segundo Verão consecutivo e “pelos mesmos motivos”.

Noticias mais lidas