Aeroporto de Moscovo Sheremetyevo teve o maior aumento de passageiros do ano de 2018

12-02-2019 (17h06)

Moscovo Sheremetyevo foi o aeroporto líder em aumento de passageiros na Europa, com mais 5,7 milhões que em 2017, o que lhe valeu entrar para o Top10 dos aeroportos europeus de acordo com os dados publicados pelo Airports Council International - Europe (ACI Europe).

Os dados publicados pelo ACI, compreendendo um total de 237 aeroportos europeus, mostram que, no topo, nada de novo, com os maiores sete europeus em 2018 a serem os mesmos que em 2017 e 2016, ou seja, Londres Heathrow, Paris Charles de Gaulle, Amesterdão, Frankfurt, Istambul Ataturk, Madrid Barajas e Barcelona El Prat.

A primeira novidade no ranking dos maiores aeroportos europeus foi, pois, a subida de Munique de 9º para 8º maior, por troca com Londres Gatwick, e, seguidamente, a entrada de Moscovo Sheremetyevo para 10º, ‘empurrando’ Roma Fimicino para fora do Top10.

Segundo os dados do ACI, 2018 foi o ano em que Londres Heathrow passou a marca dos 80 milhões de passageiros, com 80,12 milhões, e Paris Charles de Gaulle e Amesterdão superaram ambos a marca dos 70 milhões, com 72,22 milhões e com 71,05 milhões, respectivamente.

Frankfurt, que teve o terceiro maior aumento ano, com mais cerca de cinco milhões que em 2017, alcançou um total de 69,5 milhões, e Istambul Ataturkfoi o 5º maior, com 68,19 milhões.

Madrid Barajas foi o 6º maior aeroporto europeu em 2018, com 57,86 milhões de passageiros, seguindo-se Barcelona, com 50,14 milhões, Munique, com 46,25 milhões, Londres Gatwick, com 46,07 milhões, e Moscovo Sheremetyevo, com 45,83 milhões.

O aeroporto moscovita foi mesmo o que teve o maior aumento de passageiros no ano de 2018, com mais 5,7 milhões (+14,3%), seguido por Antalya, com mais 5,5 milhões (+21,1%), Frankfurt, com mais cinco milhões (+7,8%), Madrid, com mais 4,5 milhões (+8,4%), e Istambul Ataturk, com mais 4,1 milhões (+6,4%).

Dos 237 aeroportos com dados de tráfego em 2018 publicados pelo ACI, 182 tiveram aumentos de passageiros e 55 tiveram quebras, a maior das quais em Moscovo Domodedovo, que teve menos 1,2 milhões de passageiros que em 2017 (-4,1%), seguindo-se Trapani, com menos 810 mil (-62,8%), Birmingham, com menos 545 mil (-4,2%), Hamburgo, com menos 387 mil (-2,2%), e Hahn, com menos 378 mil (-15,3%).

 

Para ler mais clique:

Aeroporto de Lisboa teve o 3º crescimento mais forte dos grandes aeroportos europeus em 2018

Aeroporto de Faro repetiu Top5 de crescimento do ACI Europa em Dezembro

 

Clique para mais notícias: Aeroportos europeus

Clique para mais notícias: Aeroportos portugueses

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Tráfego aéreo de/para Portugal cresce acima da média da UE no 1º semestre

21-08-2019 (15h29)

Portugal foi um dos países cujos aeroportos tiveram aumentos de passageiros no primeiro semestre “bem acima da média da União Europeia”, informou o ACI Europe, associação que conta com mais de 500 aeroportos em 45 países europeus, que em 2018 somaram mais de 2,3 mil milhões de passageiros.

Norwegian Air suspende seis rotas entre Irlanda e América do Norte

16-08-2019 (10h22)

A Norwegian Air, considerada pioneira dos voos transatlânticos low cost, anunciou o cancelamento de seis rotas entre a Irlanda e a América do Norte, justificando a decisão com a suspensão de voos em Boeing 737 MAX, modelo afectado por dois acidentes fatais.

Aigle Azur quer vender operação para Portugal à low cost espanhola Vueling

12-08-2019 (14h39)

A companhia francesa Aigle Azur, que tem como accionistas maioritários o grupo chinês HNA e o accionista de referência da TAP e da Azul, David Neeleman, procura vender a sua operação em Orly para Porto, Faro e Funchal como forma de obter liquidez para se manter a voar, segundo a imprensa francesa.

Associação de pilotos europeus critica Ryanair por segundo Verão consecutivo de instabilidade laboral

09-08-2019 (12h41)

A Associação Europeia de Cockpit (ECA), que representa 40 mil pilotos europeus, criticou hoje a instabilidade laboral na companhia aérea Ryanair, situação que se repete pelo segundo Verão consecutivo e “pelos mesmos motivos”.

Ryanair enfrenta greves também no Reino Unido e Espanha

08-08-2019 (16h42)

A low cost Ryanair, cujos tripulantes de cabina em Portugal têm marcada greve este mês, de dia 21 a dia 25, terá quase em simultâneo uma greve de pilotos no Reino Unido e também já tem ameaças de greves de tripulantes de cabina em Espanha.

Noticias mais lidas