Quebra da hotelaria espanhola já ultrapassa 1,5 milhões de dormidas

25-09-2018 (15h09)

Residentes na União Europeia fazem menos 2,3 milhões de pernoitas

A hotelaria espanhola teve em Agosto, tradicionalmente o mês de mais actividade, a terceira quebra de dormidas consecutiva provocada pelo decréscimo dos mercados internacionais.

Dados do INE espanhol consultados pelo PressTUR indicam que em Agosto os hotéis do país somaram 46,39 milhões de dormidas, em queda de 0,6% ou 263,5 mil, provocada pela quebra em 2,5% ou 752,7 mil pernoitas de turistas residentes no estrangeiro, para 28,84 milhões, já que da parte dos residentes em Espanha até teve um aumento em 2,9% ou 489,1 mil, somando 17,55 milhões.

Os dados mostram também que os emissores que mais levaram à quebra do conjunto dos mercados internacionais foram a Alemanha, cujos residentes fizeram menos 669,8 mil dormidas que em Agosto de 2017 (-11,3%, para 5,24 milhões), Reino Unido, com menos 308,7 mil dormidas (-4%, para 7,32 milhões), e Países Baixos, com menos 161,9 mil (-11,1%, para 1,29 milhões).
Com esta evolução em Agosto, que foi o terceiro mês consecutivo de quebra de dormidas, depois de -2,1% ou menos 925,6 mil em Julho e -1,2% ou menos 447,6 mil em Junho, a hotelaria espanhola está com um decréscimo de dormidas este ano em 0,6%, representando uma quebra de 1,54 milhões, para 236,43 milhões.

A quebra deve-se integralmente aos mercados internacionais, que estão com menos 1,77 milhões de dormidas (-1,1%, para 154,68 milhões), que o mercado doméstico não compensa totalmente, pois o seu crescimento é apenas em 0,3% ou 231,1 mil pernoitas, totalizando 81,74 milhões.

A quebra dos mercados internacionais deve-se principalmente ao decréscimo de dormidas de turistas residentes na União Europeia, que são menos 2,3 milhões (-1,8%, para 124,52 milhões) que nos primeiros oito meses de 2017, sobressaindo as quebras de 2,58 milhões de pernoitas de residentes na Alemanha (-7,6%, para 31,43 milhões) e de 887 mil de residentes no Reino Unido (-2,2%, para 39,09 milhões).

Com quebras acima das cem mil dormidas estão também as pernoitas de residentes na Bélgica (-102,1 mil ou -2,2%, para 4,5 milhões), Países Baixos (-121,3 mil ou -1,8%, para 6,62 milhões), Rússia (-118,2 mil ou -3,3%, para 3,42 milhões) e Suíça (-198,9 mil ou -6,6%, para 2,81 milhões).

Os mercados que mais contribuíram para atenuar essas quebras são a Finlândia, com mais 135,3 mil dormidas (+11,4%, para 1,31 milhões), França, com mais 622,3 mil (+4,9%, para 13,258 milhões), Irlanda, com mais 305,7 mil (+10,9%, para 3,11 milhões), Polónia, com mais 228,9 mil (+7,3%, para 3,36 milhões), Portugal, com mais 138,6 mil (+5%, para 2,9 milhões), Noruega, com mais 177,5 mil (+7,9%, para 2,42 milhões), e Estados Unidos, com mais 196,8 mil (+4,4%, para 4,639 milhões).

 

Para ler mais clique:

Dormidas de portugueses na hotelaria espanhola ‘disparam’ 14% em Agosto

 

Clique para mais notícias: Espanha

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hotelaria espanhola cresce uns ‘magros’ 1,8% no 1º quadrimestre pela queda da estada média

23-05-2019 (16h50)

A hotelaria espanhola recebeu no primeiro quadrimestre mais 3,4% de turistas, mas contabilizou apenas +1,8% de dormidas, porque a estada média caiu 1,6%, de acordo com os dados publicados hoje pelo INE espanhol.

Turistas portugueses na hotelaria espanhola aumentam 13%, mas permanecem menos tempo

23-05-2019 (15h39)

A hotelaria espanhola teve alojados 419,5 mil turistas portugueses no primeiro quadrimestre, representando um aumento em 13%, que, porém, apenas se traduziu num aumento das dormidas em 7,4% porque o tempo médio de permanência caiu 5%.

TAP cresce menos que o mercado Espanha - Portugal e em Madrid até tem quebra

22-05-2019 (16h54)

A TAP, que no primeiro quadrimestre de 2018 foi a companhia de aviação de 42,2% dos passageiros que voaram entre Espanha e Portugal nesse período, este ano baixou para 37,5%, reflectindo a cessação de três rotas e uma quebra de 1,7% no Aeroporto de Madrid.

Voos entre Espanha e o Brasil crescem 11,7% impulsionados pelos voos LATAM de Barcelona

22-05-2019 (16h33)

O movimento de passageiros em voos entre Espanha e o Brasil cresceu 11,7% no primeiro quadrimestre, atingindo um total de 366,6 mil, com o crescimento a ser impulsionado principalmente pelas ligações com o Aeroporto de Barcelona El Prat, cuja principal operadora é a LATAM Brasil (antiga TAM).

Movimento de passageiros em voos entre Portugal e Espanha cresce 14% no primeiro quadrimestre

22-05-2019 (14h56)

Portugal, 8ª maior origem/destino de passageiros de voos internacionais nos aeroportos de Espanha, teve de Janeiro a Abril, inclusive, primeiro período do ano não marcado pelas alterações de data da Páscoa, um crescimento em 14%, que compara com um aumento médio de 6,4% do tráfego internacional.

Noticias mais lidas