Meliá prevê abrir “quase 50” hotéis em 2018 e 2019

28-12-2017 (14h39)

Foto: Meliá Hotels International
Foto: Meliá Hotels International

A Meliá prevê abrir “quase 50” hotéis em 2018 e 2019, afirmou o CEO e vice-presidente do grupo hoteleiro, Gabriel Escarrer, convicto de que alguns dos novos hotéis venham a ser “referências a nível internacional”.

Gabriel Escarrer, ao fazer um balanço do ano de 2017 em comunicado, sublinha que a empresa tem “mantido firme” o seu rumo, “aproveitando os ventos favoráveis que têm soprado, como o aumento da procura nos nossos principais destinos do Mediterrâneo Ocidental e Ilhas Canárias induzido pela situação na Turquia e no Norte de África”.

“Mas sobretudo temos continuado a sustentar o nosso Plano Estratégico, focado tanto no portefólio de marcas e produtos da empresa, a sua renovação e reposicionamento, como na transformação cultural e digital do nosso grupo, para fortalecer a nossa liderança num ambiente em mudança e extremamente competitivo”, reforçou o CEO da rede hoteleira.

A Meliá incorporou ao longo deste ano mais de 30 novos hotéis para abrir entre 2018 e 2020, que apenas em 2018 e 2019 a empresa prevê ter “quase 50 aberturas”.

Gabriel Escarrer prevê que alguns “se convertam em referências a nível internacional, como o Gran Meliá Veneza, o ME Dubai, ou o Gran Meliá Maldivas, entre outros”.

Em 2017, a Meliá abriu novos hotéis em lugares como Xangai, Zhengzhou, Hamburgo, Iguazú, Palma, Rio de Janeiro e outros destinos, e renovou várias unidades em Espanha, no Mediterrâneo e nas Caraíbas.

O ano foi marcado pela superação de vários desafios, incluindo “furacões, erupções vulcânicas ou os efeitos da instabilidade internacional, tudo sem deixar de crescer e criar valor”.

O sucesso, diz Escarrer, deve-se “ao profissionalismo dos nossos mais de 45 mil empregados em todo o mundo, a uma sólida e consistente estratégia e à confiança que depositam na nossa empresa os nossos principais ‘stakeholders’”.

“Num mundo cada vez mais frio e impessoal, os valores que inspiram a nossa actuação, como o afecto, a pertença a uma família, a vocação do serviço, a inovação e a atenção personalizada, são mais valiosos e apreciados que nunca e queremos continuar a compartilhá-los”, concluiu Gabriel Escarrer.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Meliá

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP transporta +19% de passageiros entre Portugal e Espanha e alcança quota de 42,2%

25-05-2018 (16h38)

A TAP reforçou a liderança do transporte aéreo de passageiros entre Portugal e Espanha com um crescimento 16% ou 2,6 pontos mais forte que o mercado no primeiro quadrimestre, o que lhe deu um reforço da quota de mercado em 0,9 pontos, para 42,2%, ainda que tenha baixado no Aeroporto de Madrid, onde a líder é a Iberia que este ano começou a ter também voos de/para o Porto.

Sevilha é a principal rota espanhola da TAP depois de Madrid e Barcelona

25-05-2018 (16h36)

A TAP transportou até Abril 40 mil passageiros em voos de/para Sevilha, o que faz da capital andaluza a primeira origem/destino em Espanha depois das duas grandes metrópoles, Madrid e Barcelona, de acordo com dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, consultados pelo PressTUR.

Três maiores emissores ‘custaram’ quase 790 mil dormidas à hotelaria espanhola até Abril

23-05-2018 (14h15)

Reino Unido, Alemanha e França, os três maiores emissores para a hotelaria espanhola, foram também os principais causadores da sua quebra de dormidas no primeiro quadrimestre, com menos quase 790 mil dormidas que no período homólogo de 2017, representando um decréscimo médio em 3,1%.

Páscoa mais cedo ‘passa factura pesada’ à hotelaria espanhola em Abril

23-05-2018 (12h27)

A hotelaria espanhola teve em Abril uma queda das dormidas em 8,1%, indica a informação divulgada hoje pelo INE de Espanha, a qual mostra que se tratou de uma quebra que levou inclusivamente a um balanço negativo no quadrimestre.

Air China vai reduzir frequência de voos para Barcelona

18-05-2018 (12h44)

A companhia chinesa Air China, parceira da TAP na Star Alliance, vai reduzir o número de voos na rota Pequim - Barcelona, de quatro para três por semana, em Airbus A330-200, a partir de 28 de Outubro, início do Inverno IATA.