Meliá prevê abrir “quase 50” hotéis em 2018 e 2019

28-12-2017 (14h39)

Foto: Meliá Hotels International
Foto: Meliá Hotels International

A Meliá prevê abrir “quase 50” hotéis em 2018 e 2019, afirmou o CEO e vice-presidente do grupo hoteleiro, Gabriel Escarrer, convicto de que alguns dos novos hotéis venham a ser “referências a nível internacional”.

Gabriel Escarrer, ao fazer um balanço do ano de 2017 em comunicado, sublinha que a empresa tem “mantido firme” o seu rumo, “aproveitando os ventos favoráveis que têm soprado, como o aumento da procura nos nossos principais destinos do Mediterrâneo Ocidental e Ilhas Canárias induzido pela situação na Turquia e no Norte de África”.

“Mas sobretudo temos continuado a sustentar o nosso Plano Estratégico, focado tanto no portefólio de marcas e produtos da empresa, a sua renovação e reposicionamento, como na transformação cultural e digital do nosso grupo, para fortalecer a nossa liderança num ambiente em mudança e extremamente competitivo”, reforçou o CEO da rede hoteleira.

A Meliá incorporou ao longo deste ano mais de 30 novos hotéis para abrir entre 2018 e 2020, que apenas em 2018 e 2019 a empresa prevê ter “quase 50 aberturas”.

Gabriel Escarrer prevê que alguns “se convertam em referências a nível internacional, como o Gran Meliá Veneza, o ME Dubai, ou o Gran Meliá Maldivas, entre outros”.

Em 2017, a Meliá abriu novos hotéis em lugares como Xangai, Zhengzhou, Hamburgo, Iguazú, Palma, Rio de Janeiro e outros destinos, e renovou várias unidades em Espanha, no Mediterrâneo e nas Caraíbas.

O ano foi marcado pela superação de vários desafios, incluindo “furacões, erupções vulcânicas ou os efeitos da instabilidade internacional, tudo sem deixar de crescer e criar valor”.

O sucesso, diz Escarrer, deve-se “ao profissionalismo dos nossos mais de 45 mil empregados em todo o mundo, a uma sólida e consistente estratégia e à confiança que depositam na nossa empresa os nossos principais ‘stakeholders’”.

“Num mundo cada vez mais frio e impessoal, os valores que inspiram a nossa actuação, como o afecto, a pertença a uma família, a vocação do serviço, a inovação e a atenção personalizada, são mais valiosos e apreciados que nunca e queremos continuar a compartilhá-los”, concluiu Gabriel Escarrer.

 

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Meliá

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Lucro da Meliá Hotels International sobe 7,2% no primeiro semestre

31-07-2018 (10h18)

A Meliá Hotels International registou no primeiro semestre 61,8 milhões de euros de lucro, mais 7,2% que no período homólogo do ano passado.

Barceló anuncia novo hotel na província de Cádis em 2020

30-07-2018 (16h03)

O Barceló Hotel Group anunciou um acordo com a empresa Wingenial para a abertura em 2020 de um hotel de classificação 4-estrelas superior em Conil de la Frontera, próximo de Cádis, no Sul de Espanha.

Hyatt recua na proposta de compra do NH Hotel Group

30-07-2018 (13h07)

“Com base em informações que temos agora, achamos que o caminho para uma oferta bem-sucedida da Hyatt, nos termos expressos na nossa carta, foi reduzido até ao ponto de ser impraticável", afirma a Hyatt numa missiva enviada à NH no Domingo e revelada hoje.

Qatar Airways reforça oferta de voos para Madrid

30-07-2018 (10h21)

A companhia aérea Qatar Airways vai reforçar a sua oferta de voos entre Madrid e Doha, de 18 para 21 voos por semana a partir de 16 de Setembro.

Hyatt prepara proposta de aquisição do NH Hotel Group

27-07-2018 (15h59)

A Hyatt Hotels apresentou uma proposta de compra não-vinculativa de 100% do grupo hoteleiro espanhol NH Hotel Group, por um valor que não revelou, mas que indicou ser superior à oferta pública de aquisição do grupo tailandês Minor International, proprietário da Tivoli Hotels & Resorts.