Hotelaria espanhola fecha semestre ‘no vermelho’ pela quebra de 1,2 milhões de dormidas de alemães

24-07-2018 (16h47)

Barcelona
Barcelona

A hotelaria espanhola no primeiro semestre menos 1,185 milhões de dormidas de turistas residentes na Alemanha que há um ano e, assim, termina a primeira metade de 2018 com uma quebra de 353,1 mil pernoitas (-0,2%), incluindo um decréscimo de quase 250 mil (-0,3%) de turistas estrangeiros.

Dados do INE espanhol recolhidos pelo PressTUR mostram que a quebra de dormidas do primeiro semestre se deveu à quebra da estada média, porque em número de turistas alojados até houve um aumento em 1,2% ou 559 mil, para 47,848 milhões, com +1,6% ou mais 390,4 mil turistas residentes no estrangeiro, somando 24,5 milhões, e +0,7% ou 168,5 mil turistas residentes em Espanha, somando 23,339 milhões.

A estada média, porém, teve uma quebra em 1,4%, para 3,08 noites, com -1,8% da parte dos turistas residentes no estrangeiro, para 3,97 noites, e -0,9% dos residentes em Espanha, para 2,14 noites.

Os dados do INE espanhol evidenciam que o que marcou decisivamente a evolução da hotelaria no primeiro semestre foi o comportamento do mercado alemão, do qual recebeu menos hóspedes (-3,6% ou menos 130 mil, para 3,467 milhões) e os que recebeu ficaram em média menos tempo que há um ano (-1,9%, para 5,92 noites), levando a uma quebra do número de dormidas em 5,5% ou 1,185 milhões, para 20,517 milhões.

Esta quebra foi tanto mais importante quando também o balanço do mercado do Reino Unido, o maior emissor para Espanha, foi de quebra, com decréscimo do número de dormidas em 1,6% ou 396,5 mil, para 24,657 milhões, pela queda da estada média em 1,7%, para 5,29 noites, já que em número de hóspedes até houve uma estagnação em ligeira alta, com uma subida em 0,1%, para 4,66 milhões.

Irlanda e França foram, por sua vez, os mercados emissores que mais contribuíram para minorar o impacto das quebras da Alemanha e Reino Unido.

A Irlanda foi mesmo o emissor com o maior aumento de dormidas na hotelaria espanhola no primeiro semestre, com mais 240,4 mil que há um ano (+13,6%, para dois milhões), por aumento do número de hóspedes em 11,1% e da estada média em 2,3%, para 4,54 noites.

França, terceiro maior emissor para a hotelaria espanhola, teve no primeiro semestre um aumento de 210,4 mil pernoitas (+2,8%, para 7,6 milhões), neste caso apenas pelo aumento do número de turistas em 3,6%, para 2,6 milhões, já que a estada média até baixou 0,7%, para 2,91 noites.

Outros mercados emissores que evoluíram positivamente na hotelaria espanhola no primeiro semestre foram a Polónia, com mais 191,1 mil dormidas (+10,9%, para 1,949 milhões), Países Baixos, com mais 154,5 mil (+3,9%, para 4,1 milhões), e Estados Unidos, com mais 113,5 mil (+3,7%, para 3,14 milhões), bem como os conjuntos “Resto da América” (exclui apenas EUA), com mais 132,8 mil (+3,6%, para 3,79 milhões) e “Resto do Mundo” (exclui Europa, América e Japão), com mais 159 mil (+3,7%, para 4,48 milhões).

 

Para ler mais clique:

Hotelaria espanhola alcançou 1,5 milhões de dormidas de turistas portugueses no 1º Semestre

 

Clique para mais notícias: Espanha

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP transporta menos passageiros este Janeiro nas suas rotas espanholas

15-02-2019 (15h47)

A TAP, que em meados do ano passado retirou A Coruña, Astúrias e Vigo da sua rede de destinos em Espanha, começou 2019 com uma quebra de passageiros nas ligações com o país vizinho em 3,4% ou cerca de 4,7 mil, de acordo com dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, recolhidos pela AENA.

Passageiros em voos entre Espanha e Portugal aumentam 10,8% em Janeiro

15-02-2019 (15h33)

Os aeroportos espanhóis somaram este Janeiro 357,6 mil passageiros de voos de/para Portugal, +10,8% ou mais 34,9 mil que no primeiro mês de 2018, de acordo com dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, recolhidos pelo PressTUR.

Aeroportos espanhóis começam 2019 com aumento de um milhão de passageiros

15-02-2019 (15h08)

Os 49 aeroportos espanhóis somaram 16,58 milhões de passageiros no primeiro mês deste ano, com um aumento em 7% ou 1,08 milhões em relação a Janeiro de 2018, cerca de metade do qual em Madrid Barajas e em Barcelona El Prat, de acordo com a AENA, gestora dos aeroportos espanhóis.

LATAM passa a voar São Paulo – Madrid com B777 e A350

15-02-2019 (08h59)

A LATAM, que actualmente opera as ligações São Paulo Guarulhos – Madrid com aviões A350-900XWB, vai passar a utilizar também um B777-300ER nessa rota.

Norwegian programa voar mais entre Espanha e os Estados Unidos

12-02-2019 (11h20)

A Norwegian, considerada pioneira de voos de longo curso low cost, vai reforçar as suas rotas entre Espanha e os Estados Unidos, em concorrência designadamente com a Level, do IAG, grupo que recentemente recuou no propósito de a adquirir.