Grupo Globalia cresce em 2018 ‘nas asas’ da sua companhia de aviação

28-05-2019 (17h03)

Foto: Globalia
Foto: Globalia

O grupo espanhol Globalia nascido de uma agência de viagens em Cáceres, em 1971, atingiu em 2018 o montante recorde de facturação de 3,85 mil milhões de euros, mas com a área de agência de viagens a representar apenas 29% dos proveitos, enquanto a aviação, pela primeira vez, valeu mais de metade.

O balanço publicado pelo grupo indica que 52% dos seus proveitos vieram da Air Europa, que subiu de 47% em 2016 e 49% em 2017, tendo apresentado um volume de negócios no ano passado de 2.114,5 milhões de euros, +9,3% que em 2017.

A área de agência de viagens, por sua vez, teve uma quebra do volume de negócios em 5,1%, para 1.094 milhões, nomeadamente pela quebra em 34,4% nas Viajes Halcón, para 650 milhões, em 5,4% na Equador, para 122 milhões, em 42,4% na Tu Bilhete, para 19 milhões, parcialmente compensadas por 303 milhões na Globalia Corporate Travel, que ficou com uma parte do negócio da Viajes Halcón.

Ainda assim, a área de agência de viagens passou de aportar 35% do volume de negócios do grupo em 2016, para 32% em 2017 e 29% em 2018.

E idêntica trajectória teve a área do grupo designa por maiorista, referindo-se à operação turística, com a Travelplan, também presente em Portugal, valeu 9% do volume de negócios em 2018, depois de 10% em 2017.

O operador, que de acordo com o balanço publicado pelo grupo facturou 689 milhões de euros em 2015, desde então teve quedas sucessivas, tendo ficado em 595 milhões em 2018, -4,6% que em 2017 e -13,6% que em 2015.

O grupo destaca que 2018 foi ainda assim um ano de consolidação da recuperação das vendas e destaca “a abertura de novos destinos de médio e longo curso, coordenadamente com a Divisão Aérea do Grupo, com o objectivo de reforçar a sua posição nesses segmentos de mercado”.

A informação avançada pelo grupo mostra que um dos vectores de evolução negócio de operador turístico foi a evolução do preço médio por passageiro, que no ano passado subiu 3,4%, para 1.300 euros, compensando parcialmente a queda do número de passageiros que viajaram com os seus programas em 7,8%, para 457,5 mil.

Relativamente ao negócio hoteleiro, em que também está presente em Portugal, o grupo indica que no ano passado continuou a valer 4% dos seus proveitos.

A informação assinala que no ano passado a Divisão de Hotelaria atingiu 9.742 quartos em 32 unidades, mais 1.347 quartos em mais quatro unidades que em 2017, teve um volume de negócios de 132 milhões de euros em 2018, com os hotéis a terem uma taxa média de ocupação de 78%.

Em comentário ao balanço, o CEO da Globalia, Javier Hidalgo, filho do fundador, Juan José Hidalgo, considera que o grupo apresentou “resultados económicos históricos” que reforçam “a sua liderança” do sector.

“2018 foi um ano recorde em que praticamente quintuplicamos o nosso lucro antes de impostos, alcançando 72 milhões de euros, e em que, além disso, assentamos os eixos que marcarão a nossa futura linha de actuação”, destacou Javier Hidalgo que também realçou que 2018 foi um ano de consolidação da recuperação depois do prejuízo de 17,8 milhões em 2016, ao passar de 16,3 milhões de lucro em 2017 para 48,74 milhões no ano passado.

 

Clique para mais notícias: Globalia

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP perde quota de mercado nas ligações aéreas entre Espanha e Portugal

17-09-2019 (17h36)

Apesar de uma estreia auspiciosa da rota Lisboa - Tenerife, com mais de 8,5 mil passageiros tanto em Julho como em Agosto, a TAP ‘marca passo' no conjunto das operações entre os dois países ibéricos, que é uma das anunciadas apostas da companhia portuguesa, que anunciou ter ‘pontes aéreas' de Lisboa e do Porto para a capital espanhola.


Aeroportos espanhóis têm no fim de Agosto mais quase nove milhões de passageiros

12-09-2019 (15h02)

Os aeroportos espanhóis estão no fim de Agosto com mais quase nove milhões de passageiros que nos primeiros oito meses de 2018, sobressaindo Madrid, com mais 2,6 milhões, Barcelona, com mais 1,7 milhões, e Palma de Maiorca, Málaga e Alicante, cada aumentos acima dos 700 mil passageiros.

Espanha teve menos turistas estrangeiros este Julho

02-09-2019 (18h13)

Espanha teve este mês de Julho, tradicionalmente o segundo mais forte da época alta, uma quebra de turistas residentes no estrangeiro em 1,3% ou cerca de 133 mil, com quebras dos dois maiores emissores, o Reino Unido e a Alemanha.

Ryanair declara “irreversível” fecho das bases nas Canárias

30-08-2019 (12h45)

A Ryanair afirmou que é “irreversível” a decisão de encerrar as bases de Las Palmas, Tenerife Sul e Lanzarote, e apelou aos sindicatos para a desconvocação das greves previstas para Setembro.

Iberia cancela 101 voos devido a greves em Madrid e Barcelona sexta e Sábado

29-08-2019 (17h44)

A Iberia cancelou 101 voos sexta-feira e Sábado de e para Madrid e Barcelona, incluindo quatro voos de/para Portugal, devido à greve dos trabalhadores da sua subsidiária Iberia Servicios Aeroportuarios, que presta serviços de assistência em escala nos dois aeroportos.

Noticias mais lidas