Espanha já tinha no fim de Novembro mais 2,5 milhões de turistas que em todo o ano de 2016

28-12-2017 (15h04)

Estados Unidos é o emissor que mais contribui para esse avanço

Espanha chegou ao fim de Novembro com um aumento médio do número de turistas estrangeiros em 9,1%, com o qual bateu já o total de 2016, que era o seu melhor ano de sempre, por 2,489 milhões.

Os dados divulgados hoje pelo INE espanhol indicam que de Janeiro a Setembro deste ano o país recebeu 77,8 milhões de turistas, sobressaindo os 17,96 milhões de residentes no Reino Unido, 11,4 milhões na Alemanha e 10,69 milhões em França.

Na comparação com o período homólogo de 2016, o aumento é em 6,48 milhões e os emissores que mais contribuem são o Reino Unido, com mais 1,17 milhões (+7%), Países Nórdicos, com mais 694,9 mil (+14,6%), Alemanha, com mais 654,8 mil (+6,1%), ‘Resto da América’ (exclui os EUA), com mais 641,8 mil (+26,7%), e Estados Unidos, com mais 636,2 mil (+33,7%).

A Europa foi a origem de um aumento de 4,66 milhões de turistas (+7,4%, para 67,66 milhões) e do continente americano Espanha teve um aumento de 1,278 milhões (+29,8%).

Comparando com a totalidade do ano de 2016, que Espanha fechou com 75,3 milhões de turistas, em onze meses deste ano essa marca já foi superada por 2,489 milhões, com o maior contributo a vir dos Estados Unidos que, com 2,52 milhões de turistas de Janeiro a Novembro deste ano superou o total de 2016 por 520,1 mil.

Seguiram-se os mercados ‘resto da América’, com mais 471,8 mil que em todo o ano de 2016, países nórdicos, com mais 329,3 mil, Reino Unido, com mais 290,6 mil, e Suíça, com mais 264 mil.

Entre os 15 mercados emissores com dados publicados pelo INE espanhol, apenas três não somavam no fim de Novembro deste ano mais turistas que em todo o ano de 2016, um dos quais Portugal que, com 1,986 milhões tinha um aumento em 6% ou 111,6 mil relativamente aos primeiros onze meses de 2016, mas ainda ficava a dez mil do total do ano de 2016.

O mercado mais distante de ultrapassar o total de 2016 é França, que em Novembro, com 10,69 milhões está ainda 561,6 mil abaixo do total de 2016, e o terceiro mercado que ainda não chegou ao total de 2016 é Itália, que, com 3,96 milhões, ainda está a 5,3 mil dos 12 meses do ano passado.

 

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Terceira (Açores) recebe ‘jornadas técnicas’ das agências de viagens espanholas

15-11-2018 (18h00)

A preparação da reunião na Terceira, Açores, em Março de 2019, das Jornadas Técnicas da CEAV, associação das agências de viagens espanholas, foi um dos temas da cimeira com a sua congénere portuguesa, APAVT, que hoje é também anfitriã do congresso da ANVR, associação das agências de viagens holandesas, que está a decorrer em Aveiro.

Pilotos da Air Nostrum convocam greve para o final do mês

13-11-2018 (17h53)

Os representantes do sindicato SEPLA na companhia de aviação Air Nostrum anunciaram que vão entrar em greve nos dias 23, 26 e 30 de Novembro, após uma reunião de mediação com a SIMA, que terminou sem acordo entre as partes.

LEVEL programa mais rotas transatlânticas de Barcelona no próximo Verão

09-11-2018 (10h59)

A LEVEL, a mais recente marca de aviação do IAG que opera com código, aviões e tripulantes da Iberia, indicou aos sistemas globais de reservas que vai voar de Barcelona também para o principal aeroporto de Nova Iorque, o JFK, e para a capital chilena, Santiago do Chile.

Grupo proprietário da Tivoli declara vitoriosa a OPA sobre o 2º maior grupo hoteleiro espanhol

29-10-2018 (15h17)

O grupo tailandês Minor Internacional (MINT), que comprou a rede hoteleira portuguesa Tivoli, juntou agora ao seu portefólio o 2º maior grupo hoteleiro espanhol e 27º a nível mundial, o NH Hotel Group, ao assegurar que passou a deter 94,1% do capital, num investimento total de 2.327 milhões de euros.


Iberia programa mais cinco voos por semana para a América do Sul

26-10-2018 (12h33)

A companhia de aviação espanhola Iberia, líder em ligações entre a América do Sul e a Europa, vai reforçar três dessas rotas com mais cinco voos por semana no próximo Verão, uma delas o Rio de Janeiro, que passa a ter voo diário e a contar com uma média de 180 mil lugares por ano.