Com maiores emissores em queda, hotelaria espanhola mantém-se perto da estagnação em dormidas

23-03-2018 (16h17)

A hotelaria espanhola teve um aumento médio das dormidas de turistas estrangeiros de apenas 1% nos primeiros dois meses deste ano, penalizada pelas quedas dos seus maiores emissores, designadamente do Reino Unido e Alemanha, que somaram menos 266 mil pernoitas que no primeiro bimestre de 2017.

Os dados do INE espanhol publicados hoje indicam que em Fevereiro a evolução dos mercados internacionais foi ligeiramente melhor que em Janeiro, com o aumento médio a subir para 1,2%, nomeadamente por que já teve aumento, ainda que ‘magro’, da Alemanha, com +0,5%, e porque a queda do mercado britânico abrandou para 2,4%.

O Reino Unido, apesar de um decréscimo de 58,3 mil dormidas, manteve-se o maior emissor em Fevereiro, com 2,32 milhões de pernoitas de 442,1 mil turistas, -2,1% ou menos 9,5 mil que há um ano e com um decréscimo da estada média em 0,3%.

No conjunto dos primeiros dois meses, a hotelaria espanhola soma 825,4 mil turistas britânicos que permaneceram em média 5,5 noites, totalizando 4,55 milhões de dormidas, menos 153,3 mil que no período homólogo de 2017, por queda do número de hóspedes em 1,1% ou 9,3 mil e redução da estada média em 2,2%.

Da Alemanha, segundo maior emissor para Espanha, a hotelaria espanhola teve em Fevereiro 320,5 mil turistas, que permaneceram em média 6,1 noites, totalizando 1,95 milhões de dormidas, mais 8,9 mil que há um ano, pela subida do número de hóspedes em 5,5% ou 16,8 mil, que compensou a queda da estada média em 4,8%.

No conjunto dos primeiros dois meses, a hotelaria espanhola contabiliza 584 mil turistas alemães alojados uma média de 6,5 noites, totalizando 3,8 milhões, -2,9% ou menos 113 mil que há no primeiro bimestre de 2017, apesar de uma subida do número de hóspedes em 2% ou 11,6 mil, porque a estada média caiu 4,8%.

O terceiro maior emissor em dormidas nos primeiros dois meses foi França, com 1,34 milhões de pernoitas, que representam um aumento em 0,7% ou 9,8 mil, e depois Itália, com 945 mil, neste caso em queda de 4,7% ou 46,5 mil, tal como o 5º maior emissor, a Suécia, com 937,9 mil dormidas, -2,9% ou menos 27,7 mil que há um ano.

Seguiram-se os Países Baixos, com 810,3 mil dormidas, +8,6% ou mais 63,9 mil que nos primeiros dois meses de 2017, Bélgica, com 663,5 mil, +5,3% ou mais 33,6 mil, Noruega, com 532,9 mil, +5,7% ou mais 28,9 mil, Estados Unidos, com 527,4 mil, a crescer 15,2% ou 69,6 mil, Dinamarca, com 503,2 mil, a crescer 7,9% ou 36,7 mil, e Finlândia, com 402,4 mil, a crescer 9% ou 33,1 mil.

O INE espanhol indica ainda que da parte de outros emissores americanos excluindo os Estados Unidos, a hotelaria espanhola teve no primeiro bimestre 919,6 mil dormidas, com um aumento em 6% ou 52,4 mil, e do conjunto Resto do Mundo (excluindo Europa, América, África e Japão) teve 1,17 milhões, +4,1% ou mais 45,8 mil que há um ano.

 

Para ver mais clique:

Mercado português está a crescer a dois dígitos na hotelaria espanhola

 

Continua em:

Hotelaria espanhola sobe RevPAR por redução de capacidade e aumento do preço

 

Clique para mais notícias: Hotelaria espanhola

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

‘Rotas espanholas’ suspensas pela TAP tiveram quedas de passageiros em Julho e Agosto

09-10-2018 (15h10)

As três ‘rotas espanholas’ que a TAP vai suspender a partir de dia 28, início do chamado Inverno IATA, época baixa da aviação, Vigo, Corunha e Oviedo, segundo dados da AENA, gestora dos aeroportos espanhóis, tiveram crescimento do número de passageiros em 5,2% nos primeiros oito meses deste ano, mas com quebras em Julho e Agosto, últimos meses de que há dados.

Quebra da hotelaria espanhola já ultrapassa 1,5 milhões de dormidas

25-09-2018 (15h09)

A hotelaria espanhola teve em Agosto, tradicionalmente o mês de mais actividade, a terceira quebra de dormidas consecutiva provocada pelo decréscimo dos mercados internacionais.

Dormidas de portugueses na hotelaria espanhola ‘disparam’ 14% em Agosto

25-09-2018 (12h17)

Os portugueses foram os turistas com aumento mais forte das dormidas na hotelaria espanhola em Agosto, o principal mês de férias em Portugal, por aumentos simultaneamente do número de hóspedes e da estada média.

Barceló procura compradores para a Ávoris

17-09-2018 (13h41)

O Grupo Barceló está a procurar compradores para a Ávoris Reinventing Travel, a sua divisão de organização e comercialização de viagens, com marcas como B the travel brand, Jolidey ou Orbest, que avaliou em 350 milhões de euros.

eDreams Odigeo refinancia dívida de 425 milhões de euros

17-09-2018 (12h34)

O grupo eDreams Odigeo conseguiu refinanciar a sua dívida de 425 milhões de euros, com um acordo que “coloca a empresa numa posição muito mais forte, com maior flexibilidade”, de acordo com o seu director financeiro, David Elízaga.