Com maiores emissores em queda, hotelaria espanhola mantém-se perto da estagnação em dormidas

23-03-2018 (16h17)

A hotelaria espanhola teve um aumento médio das dormidas de turistas estrangeiros de apenas 1% nos primeiros dois meses deste ano, penalizada pelas quedas dos seus maiores emissores, designadamente do Reino Unido e Alemanha, que somaram menos 266 mil pernoitas que no primeiro bimestre de 2017.

Os dados do INE espanhol publicados hoje indicam que em Fevereiro a evolução dos mercados internacionais foi ligeiramente melhor que em Janeiro, com o aumento médio a subir para 1,2%, nomeadamente por que já teve aumento, ainda que ‘magro’, da Alemanha, com +0,5%, e porque a queda do mercado britânico abrandou para 2,4%.

O Reino Unido, apesar de um decréscimo de 58,3 mil dormidas, manteve-se o maior emissor em Fevereiro, com 2,32 milhões de pernoitas de 442,1 mil turistas, -2,1% ou menos 9,5 mil que há um ano e com um decréscimo da estada média em 0,3%.

No conjunto dos primeiros dois meses, a hotelaria espanhola soma 825,4 mil turistas britânicos que permaneceram em média 5,5 noites, totalizando 4,55 milhões de dormidas, menos 153,3 mil que no período homólogo de 2017, por queda do número de hóspedes em 1,1% ou 9,3 mil e redução da estada média em 2,2%.

Da Alemanha, segundo maior emissor para Espanha, a hotelaria espanhola teve em Fevereiro 320,5 mil turistas, que permaneceram em média 6,1 noites, totalizando 1,95 milhões de dormidas, mais 8,9 mil que há um ano, pela subida do número de hóspedes em 5,5% ou 16,8 mil, que compensou a queda da estada média em 4,8%.

No conjunto dos primeiros dois meses, a hotelaria espanhola contabiliza 584 mil turistas alemães alojados uma média de 6,5 noites, totalizando 3,8 milhões, -2,9% ou menos 113 mil que há no primeiro bimestre de 2017, apesar de uma subida do número de hóspedes em 2% ou 11,6 mil, porque a estada média caiu 4,8%.

O terceiro maior emissor em dormidas nos primeiros dois meses foi França, com 1,34 milhões de pernoitas, que representam um aumento em 0,7% ou 9,8 mil, e depois Itália, com 945 mil, neste caso em queda de 4,7% ou 46,5 mil, tal como o 5º maior emissor, a Suécia, com 937,9 mil dormidas, -2,9% ou menos 27,7 mil que há um ano.

Seguiram-se os Países Baixos, com 810,3 mil dormidas, +8,6% ou mais 63,9 mil que nos primeiros dois meses de 2017, Bélgica, com 663,5 mil, +5,3% ou mais 33,6 mil, Noruega, com 532,9 mil, +5,7% ou mais 28,9 mil, Estados Unidos, com 527,4 mil, a crescer 15,2% ou 69,6 mil, Dinamarca, com 503,2 mil, a crescer 7,9% ou 36,7 mil, e Finlândia, com 402,4 mil, a crescer 9% ou 33,1 mil.

O INE espanhol indica ainda que da parte de outros emissores americanos excluindo os Estados Unidos, a hotelaria espanhola teve no primeiro bimestre 919,6 mil dormidas, com um aumento em 6% ou 52,4 mil, e do conjunto Resto do Mundo (excluindo Europa, América, África e Japão) teve 1,17 milhões, +4,1% ou mais 45,8 mil que há um ano.

 

Para ver mais clique:

Mercado português está a crescer a dois dígitos na hotelaria espanhola

 

Continua em:

Hotelaria espanhola sobe RevPAR por redução de capacidade e aumento do preço

 

Clique para mais notícias: Hotelaria espanhola

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Lucro da Meliá Hotels International sobe 7,2% no primeiro semestre

31-07-2018 (10h18)

A Meliá Hotels International registou no primeiro semestre 61,8 milhões de euros de lucro, mais 7,2% que no período homólogo do ano passado.

Barceló anuncia novo hotel na província de Cádis em 2020

30-07-2018 (16h03)

O Barceló Hotel Group anunciou um acordo com a empresa Wingenial para a abertura em 2020 de um hotel de classificação 4-estrelas superior em Conil de la Frontera, próximo de Cádis, no Sul de Espanha.

Hyatt recua na proposta de compra do NH Hotel Group

30-07-2018 (13h07)

“Com base em informações que temos agora, achamos que o caminho para uma oferta bem-sucedida da Hyatt, nos termos expressos na nossa carta, foi reduzido até ao ponto de ser impraticável", afirma a Hyatt numa missiva enviada à NH no Domingo e revelada hoje.

Qatar Airways reforça oferta de voos para Madrid

30-07-2018 (10h21)

A companhia aérea Qatar Airways vai reforçar a sua oferta de voos entre Madrid e Doha, de 18 para 21 voos por semana a partir de 16 de Setembro.

Hyatt prepara proposta de aquisição do NH Hotel Group

27-07-2018 (15h59)

A Hyatt Hotels apresentou uma proposta de compra não-vinculativa de 100% do grupo hoteleiro espanhol NH Hotel Group, por um valor que não revelou, mas que indicou ser superior à oferta pública de aquisição do grupo tailandês Minor International, proprietário da Tivoli Hotels & Resorts.