Agências de viagens de Portugal e Espanha criam aliança ibérica

05-04-2018 (13h22)

A APAVT e a sua congénere espanhola, a CEAV, criaram uma aliança ibérica para analisar em conjunto "todos os temas de interesse para o sector, como podem ser os casos das relações com fornecedores ou as normativas europeias, com o objectivo de alcançar uma posição conjunta".

A aliança entre a Confederación Española de Agencias de Viajes (CEAV) e a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) pretende também “impulsionar a promoção turística entre Portugal e Espanha nos seus respectivos mercados, bem como a estudar a possível realização de uma Cimeira Ibérica de Agências de Viagens”, segundo um comunicado.

As duas associações, após uma reunião em Lisboa, comprometeram-se a “encorajar a promoção turística entre Portugal e Espanha nos seus respectivos mercados, promovendo dessa forma o desenvolvimento do negócio das agências de viagens e da economia de ambos os países”.

A aliança representa “mais um passo importante na consolidação da presença europeia da APAVT”, salientou Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, citado em comunicado.

“Portugal e Espanha formam um espaço económico de características próprias, que urge dinamizar. Estamos certos de que, com este passo, caminhámos na direção certa”, acrescentou.

Rafael Gallego Nadal, presidente da CEAV, por sua vez, considerou o acordo “fundamental”, dizendo que “segue a linha dos que já assinámos com as associações irmãs de países da América Latina, como a Argentina e Colômbia”.

Rafael Gallego Nadal salientou ainda “as possibilidades de colaboração com um país tão perto e a importância de encontrar pontos em comum e somar forças nos maiores pontos de interesse para o sector como as relações com os fornecedores, especialmente com a IATA, que teve um lugar destacado nesta primeira reunião, ou sobre a legislação comunitária”.

A CEAV, segundo o comunicado, foi constituída em 2005 e conseguiu 2011 reunir praticamente a totalidade das associações espanholas de agências de viagens.

Em cinco anos, a CEAV conseguiu aglutinar 21 associações empresariais de diferentes âmbitos territoriais ou sectoriais, nas quais estão integradas mais de 3.000 agências de viagens espanholas, tanto maioristas como retalhistas, que contam por sua vez com cerca de 40.000 profissionais distribuídos em mais de 5.000 pontos de venda.

A APAVT, que ocupa a presidência da Confederação do Turismo Português (CTP) e uma das vice-presidências da Confederação Europeia das Associações de Agências de Viagens e Operadores Turísticos (ECTAA), representa cerca de 85% do volume de negócios do sector em Portugal.

 

Clique para mais noticias: Agências&Operadores

Clique para mais noticias: APAVT

Clique para mais noticias: CEAV

 

 

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Lucro da Meliá Hotels International sobe 7,2% no primeiro semestre

31-07-2018 (10h18)

A Meliá Hotels International registou no primeiro semestre 61,8 milhões de euros de lucro, mais 7,2% que no período homólogo do ano passado.

Barceló anuncia novo hotel na província de Cádis em 2020

30-07-2018 (16h03)

O Barceló Hotel Group anunciou um acordo com a empresa Wingenial para a abertura em 2020 de um hotel de classificação 4-estrelas superior em Conil de la Frontera, próximo de Cádis, no Sul de Espanha.

Hyatt recua na proposta de compra do NH Hotel Group

30-07-2018 (13h07)

“Com base em informações que temos agora, achamos que o caminho para uma oferta bem-sucedida da Hyatt, nos termos expressos na nossa carta, foi reduzido até ao ponto de ser impraticável", afirma a Hyatt numa missiva enviada à NH no Domingo e revelada hoje.

Qatar Airways reforça oferta de voos para Madrid

30-07-2018 (10h21)

A companhia aérea Qatar Airways vai reforçar a sua oferta de voos entre Madrid e Doha, de 18 para 21 voos por semana a partir de 16 de Setembro.

Hyatt prepara proposta de aquisição do NH Hotel Group

27-07-2018 (15h59)

A Hyatt Hotels apresentou uma proposta de compra não-vinculativa de 100% do grupo hoteleiro espanhol NH Hotel Group, por um valor que não revelou, mas que indicou ser superior à oferta pública de aquisição do grupo tailandês Minor International, proprietário da Tivoli Hotels & Resorts.