easyJet já tem activo o novo operador easyJet Holidays

29-11-2019 (15h30)

A low cost easyJet, com um longo historial de minimização dos operadores turísticos, incluindo várias tentativas de vender hotéis no seu website em parceria com ‘bancos de camas’, acaba de lançar o seu próprio operador, a easyJet Holidays, que até se fez membro da associação britânica de agências de viagens ABTA.

Aliás, de acordo com a imprensa especializada internacional, metade dos oito dirigentes de topo do novo operador são oriundos do TUI, maior grupo mundial de operadores turísticos e agentes de viagens, que para a easyJet eram ‘dinossauros em vias de extinção’, mas cujo modelo aplica agora dizendo estar a inovar.

Os seus destaques de lançamento são, aliás, que terá disponível mais capacidade no período de ‘pico’ da procura e que os seus pacotes permitem 23 quilogramas de bagagem de porão, que os seus pacotes incluem hotéis ‘escolhidos a dedo’ em mais de cem destinos e os clientes estão ‘protegidos’ pelo esquema ATOL

“Relax todas as partes das suas férias estão 100% cobertas pelo esquema de protecção ATOL”, que, aliás, foi o que permitiu a protecção dos clientes da Thomas Cook apanhados pela falência deste operador.

Mas a easyJet Holidays não deixa de se ‘pôr em bicos de pés’, afirmando que entra no negócio da operação turística para “abanar o sector” e que o seu lançamento surge porque as pesquisas mostraram uma indústria desfasada dos viajantes, cujas “frustrações” são principalmente a nível de planeamento, preços e falta de flexibilidade.

O seu argumento é que os clientes poderão reservar “os hotéis mais amados” com voos easyJet numa única plataforma e que assim se reduzem as sete horas que as pesquisas dizem que em média os viajantes levam a planear as suas viagens, bem como só precisam fazer um depósito de 60 libras por pessoa no momento da reserva e pagar o restante “60 dias antes da partida”.

A easyJet garante que os seus clientes têm flexibilidade para escolherem exactamente quantas noites querem permanecer no destino, o que praticamente todos os operadores turísticos já permitem com o chamado pacote dinâmico, salientando que essa flexibilidade é dada nomeadamente pela capacidade aérea da easyJet, que dispõe de 330 aviões e voa diariamente 670 rotas.

Ora, nada impede um operador de oferecer aos seus clientes também essa flexibilidade, e designadamente em voos easyJet, que elenca também como um dos plus do seu operador o seu website incluir apreciações do TripAdvisor, algo que foi novidade há uns anos, mas já se tornou uma funcionalidade corrente.

Uma visita o website da easyJet Holidays mostra, quanto a destinos, que privilegia Espanha, Turquia, Grécia e Itália e propostas para Portugal só surgem em destaque o Adriana Beash Club Hotel Resort, em Albufeira nas propostas All inclusive Holidays, e o Heritage Avenida da Liberdade em “Lisbon City” nas propostas de City Breaks.

Para ler mais clique: easyJet Holidays arranca antes do Natal no Reino Unido

 

Clique para mais notícias: easyJet Holidays

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Mortes por covid-19 no mundo já são quase 48 mil

02-04-2020 (14h35)

A pandemia de covid-19 matou quase 48 mil pessoas em todo o mundo desde que a doença surgiu em Dezembro na China, segundo um balanço da AFP às 11h00, a partir de dados oficiais.

Internamentos hospitalares em Portugal com covid-19 ultrapassam o milhar

02-04-2020 (14h22)

Portugal teve ontem o maior aumento de internamentos hospitalares de doentes com covid-19, com o qual passou o milhar, com 1.042, de acordo com os dados da Direcção Geral de Saúde, que indica também 240 internados em cuidados intensivos.

Emirates retoma “um número limitado” de voos a partir de segunda-feira

02-04-2020 (13h58)

A companhia aérea Emirates anunciou que recebeu autorização para retomar “um número limitado de voos” a partir de segunda-feira, dia 6 de Abril.

Japão reforça restrições à entrada no país a partir de sexta-feira

02-04-2020 (13h57)

O Japão reforçou as restrições às chegadas ao país, proibindo a entrada de viajantes provenientes de 73 países e impondo uma quarentena a todos os outros, para combater a propagação do novo coronavírus.

SATA admite lay-off como “instrumento adequado” face às circunstâncias

02-04-2020 (13h29)

O Conselho de Administração do Grupo SATA considerou que o lay-off é um "instrumento adequado" face aos impactos que a pandemia da covid-19 está a provocar na transportadora, que tem um total de 1.400 trabalhadores.

Noticias mais lidas