Cave Porto Cálem recebeu cerca de 250 mil visitantes em 2018

11-01-2019 (16h34)

A Cave Porto Cálem recebeu no ano passado cerca de 250 mil visitantes, a maioria proveniente de mercados internacionais, sobretudo de França, Espanha e Brasil, anunciou a empresa do Grupo Sogevinus.

O grupo, que também tem as marcas Barros, Burmester, Kopke e Velhotes, anunciou em comunicado que o turismo representou em 2018 "mais de 20%" das suas receitas totais, tendo a facturação registado "um crescimento próximo dos 40%”.

A directora de turismo da Cálem, Maria Manuel Ramos, citada nessa nota, sublinha que “também conseguimos aumentar a nossa quota de mercado no que diz respeito ao número de turistas que ficaram hospedados na região Norte [nacionais e estrangeiros] e que nos vieram visitar - alcançando um valor próximo dos 10% -, o que nos permite concluir que as nossas caves e o nosso museu estão a conquistar uma notoriedade mais expressiva na região".

Com o turismo a representar mais de 20% das receitas totais do grupo Sogevinus, a empresa destaca que contribui "a recente aposta na valorização do enoturismo".

O grupo inaugurou em Setembro de 2017 o novo museu Cálem, uma infraestrutura que descreve como "o mais tecnológico e avançado centro de visitas das caves de vinho do Porto".

"A grande percentagem dos nossos visitantes vem em lazer, no entanto, contamos igualmente com uma fatia interessante de clientes 'corporate', que aproveitam o facto de estar no Porto em trabalho para visitar as nossas caves", aponta a directora.

A Cálem acrescenta que em 2018 o número de eventos realizados nos seus espaços subiu 40% e que os indicadores revelam uma melhoria do desempenho da loja, que registou uma materialização de compra acima dos 35%.

O comunicado acrescenta que no ano passado as Caves Porto Cálem receberam o prémio "Innovative Wine Tourism Experiences", no âmbito dos The Great Wine Capitals Best Of Wine Tourism Awards, iniciativa mundial que dedicada a projetos de enoturismo.

"Esta perspectiva de crescimento mantém-se em 2019, ano em que será expectável uma subida do número de visitantes de grupos, fruto de uma maior aposta nas visitas de escolas, nos clientes corporate e nos eventos e incentivos", lê-se na nota, que acrescenta que a empresa vai focar-se no ano que agora se inicia na formação e no serviço ao cliente.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Voos para Lisboa representam “um marco na nossa expansão europeia”, CEO da Qatar Airways

25-03-2019 (14h44)

“Esta nova ligação representa um marco na nossa expansão europeia”, afirmou o CEO da Qatar Airways, Akbar Al Baker, citado num comunicado sobre os novos voos entre Doha e Lisboa que a companhia aérea fará a partir de 24 de Junho.

Oásis Atlântico nomeia Gonçalo Ramos director dos seus hotéis em Saïdia

25-03-2019 (12h27)

O grupo hoteleiro Oásis Atlântico contratou Gonçalo Ramos, ex-director do resort Villa Termal Caldas de Monchique, para o cargo de director dos seus dois novos hotéis na zona balnear de Saïdia, Marrocos, previstos abrir no final de Maio.

Hangar da Hi Fly em Beja deverá começar a funcionar no 4º trimestre de 2020

25-03-2019 (12h03)

A Mesa, do grupo Hi Fly, já começou a construir o hangar para manutenção de aviões no aeroporto de Beja, que prevê ter a funcionar no 4º trimestre de 2020, revelou hoje Paulo Mirpuri, presidente do grupo.

Laudamotion vai voar de Viena para Lisboa e Porto

25-03-2019 (10h11)

A companhia de aviação Laudamotion, que opera dois voos por semana entre Faro e Viena, anunciou que também vai ligar a capital austríaca a Lisboa e Porto a partir de finais de Outubro.

DZT passa na Green Globe Certification pelo sexto ano consecutivo

22-03-2019 (18h33)

A Agência Nacional Alemã de Turismo, DZT, passou na certificação anual da Green Globe, dedicada à sustentabilidade na indústria do turismo, pelo sexto ano consecutivo.