Turismo internacional para a Dominicana ainda cai 16,6% em Setembro

22-10-2019 (15h53)

As chegadas de turistas estrangeiros à Dominicana acumularam em Setembro a quarta quebra homóloga mensal, com um decréscimo em 16,6% que arrastou o balanço para um decréscimo em 2,8%.

Dados publicados pelo Banco Central da Dominicana indicam que em Setembro o país recebeu 323,6 mil turistas não residentes, incluindo 72,8 mil dominicanos e 250,8 mil estrangeiros.

Assim, relativamente a Setembro de 2018 teve uma quebra das chegadas de turistas não residentes em 11,4% ou 41,7 mil, apesar de um aumento das chegadas de dominicanos em 13% ou 8,3 mil, porque estrangeiros foram -16,6% ou menos 50 mil.

Esta queda deve-se em primeiro lugar à quebra do mercado dos norte-americanos, que foi o que mais foi penalizado pela questão das mortes em resorts da Dominicana só esta semana ‘esclarecida’ pelo Departamento de Estado numa informação em que indica que o FBI descarta que tenham sido por envenenamento com bebidas alcoólicas.

As chegadas de turistas dos Estados Unidos, que é o maior emissor para a Dominicana, baixaram 33% ou 35,7 mil, para 72,7 mil.

A essa queda somaram-se, entre outros, decréscimos também do Canadá, segundo maior emissor para a Dominicana (-22,2% ou menos 6,5 mil, para 22,7 mil), bem como do conjunto dos emissores europeus, em 3,2% ou 2,7 mil, para 81,1 mil, com realce para as quebras de residentes na Alemanha (-18,7% ou menos 2,7 mil, para 12 mil), Inglaterra (-11,4% ou menos 1,8 mil, para 14,2 mil) e Polónia (-35,1% ou menos 1,1 mil, para dois mil).

A contrariar esta tendência na Europa estiveram principalmente as chegadas da Holanda (+88,8% ou mais 1,1 mil, para 2,5 mil) e Ucrânia (+194,7% ou mais 1,2 mil, para 1,8 mil).

Fora da Europa e da América do Norte o maior aumento foi das chegadas de residentes na Venezuela (+46,3% ou mais 3,4 mil, para 10,9 mil) e a maior queda foi das chegadas de residentes no Brasil (-48,1% ou menos 5,6 mil, para seis mil).

Apesar das quedas sucessivas nos meses de Verão, no conjunto dos primeiros nove meses deste ano a Dominicana tem uma queda das chegadas de turistas não residentes em apenas 0,4%, somando quase cinco milhões, pelo aumento dos não residentes dominicanos em 14,6% ou 99,4 mil, para 780,4 mil, que quase ‘anula’ a queda dos não residentes estrangeiros, que é de 2,8% ou 121,2 mil, para 4,2 milhões.

 

Clique para mais notícias: Dominicana

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

República Dominicana vai ser o Destino Internacional Convidado da BTL 2020

11-02-2020 (14h08)

A República Dominicana, que recebeu 35.766 turistas portugueses em 2019, menos 11,8% que no ano anterior, é o destino internacional convidado da BTL - Bolsa de Turismo de Lisboa.

Hyatt anuncia hotel em Santo Domingo a partir de 2024

07-02-2020 (14h53)

A Hyatt Hotels vai ter uma terceira unidade hoteleira na República Dominicana, com a construcção do Hyatt Place Santo Domingo Piantini, que tem conclusão prevista para o terceiro trimestre de 2024.

Cuba recebeu mais de 32 mil portugueses em 2019

24-01-2020 (11h59)

O número de turistas portugueses que visitaram Cuba em 2019 aumentou 2% face ao ano anterior, superando os 32 mil visitantes, revelou o novo ministro do Turismo, Juan Carlos García Granda, garantindo que fará o que puder para que mais portugueses visitem o país.

Dominicana sofre queda de 261 mil turistas estrangeiros em 2019

20-01-2020 (19h34)

A República Dominicana, que em 2019 enfrentou um desgaste de imagem pela ocorrência de mortes não explicadas de turistas estrangeiros, nomeadamente residentes nos Estados Unidos, terminou o ano com menos 261 mil turistas estrangeiros (-4,6%) que em 2018.

Dominicana teve menos 11,8% de turistas residentes em Portugal no ano de 2019

20-01-2020 (16h39)

A República Dominicana, primeiro destino de férias dos portugueses nas Caraíbas, recebeu 35.766 turistas residentes em Portugal no ano de 2019, de acordo com os dados divulgados pelo seu banco central que, assim, mostram uma quebra em 11,8% ou quase 4,8 mil.

Noticias mais lidas