Turismo europeu para a Dominicana regista nova queda em Maio

28-06-2018 (15h36)

Foto: www.godominicanrepublic.com
Foto: www.godominicanrepublic.com

A Dominicana teve em Maio uma queda das chegadas de turistas europeus em 4,3%, com a qual no conjunto dos primeiros cinco meses do ano tem um decréscimo em 2,4%, que se deve em maior medida às quebras de chegadas da Alemanha e da Rússia.

Dados do Banco Central da Dominicana permitiram ao PressTUR concluir que nos primeiros cinco meses deste ano chegaram à Dominicana 580,4 mil turistas residentes na Europa, menos praticamente 14 mil que no período homólogo de 2017, sobressaindo as quebras de 21,1 mil chegadas da Alemanha (-17,5%, para 99,9 mil) e 10,4 mil da Rússia (-10,4%, para 89,8 mil).

Também com queda expressiva estão as chegadas de Espanha, com -7% ou menos 4,1 mil, para 54,5 mil, Itália, com -2,9% ou menos mil, para 34,9 mil, e Suécia, com -30,6% ou menos 4,3 mil, para 9,7 mil.

A compensar estas quedas estão principalmente França, com um aumento das chegadas em 5,6% ou 6,3 mil, para 120,5 mil, Portugal, com +90,5% ou mais 5,6 mil, para 11,8 mil, Ucrânia, com +116,2% ou mais 4,1 mil, para 7,7 mil, Polónia, com +27,5% ou mais quase três mil, para 13,7 mil, e República Checa, com +95,5% ou mais 1,9 mil, para 3,8 mil.

A evolução negativa das chegadas da Europa tem sido praticamente uma constante desde Janeiro (só em Março, que beneficiou do efeito Páscoa mais cedo, se registou uma subida em 1,7%), mas ainda assim em todos os meses a Dominicana tem registado aumentos das chegadas de não residentes, tendo atingido no fim de Maio um total de 2,85 milhões, +5,9% ou mais 158 mil que no período homólogo de 2017, com +14,4% ou mais 42,3 mil dominicanos residentes no estrangeiro, para 336,7 mil, e +4,8% ou mais 115,6 mil estrangeiros, somando 2,51 milhões.

A maior contribuição para o aumento dos estrangeiros veio dos dois maiores emissores para a Dominicana, os Estados Unidos, com +7,9% ou mais quase 73 mil, somando quase um milhão (999,1 mil), e o Canadá, com +7,1% ou mais cerca de 35 mil, alcançando um total de 530 mil.

Entre os emissores com maiores aumentos de turistas na Dominicana contam-se ainda principalmente a Argentina (+39,5% ou mais 29,1 mil, para 102,6 mil) e o Brasil (+39,6% ou mais 14 mil, para 49,3 mil).

 

Clique para mais notícias: Dominicana

Clique para mais notícias: Caraíbas

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Alemães e russos fazem cair turismo europeu nas Caraíbas

16-07-2018 (16h36)

Com menos 41 mil turistas que há um ano, Alemanha e Rússia foram os emissores responsáveis por uma queda no primeiro semestre do número de turistas residentes na Europa na Dominicana, que teve no pólo oposto principalmente os aumentos de turistas residentes em França e Portugal.

Chegadas de turistas portugueses a Punta Cana aumentam 95% no 1º semestre

16-07-2018 (16h16)

O Aeroporto Internacional de Punta Cana, que é o maior aeroporto das Caraíbas em chegadas de passageiros residentes em Portugal, atingiu este ano um novo recorde de 15.366 turistas do mercado português no primeiro semestre, com um aumento em 95,1% ou quase 7,5 mil relativamente ao período homólogo de 2017.

Iberostar abre hotel em Holguín (Cuba) em Novembro

09-07-2018 (13h30)

O grupo hoteleiro Iberostar prevê abrir em Novembro um novo hotel em Holguín, em Cuba, que será o primeiro a oferecer a categoria Star Prestige, um conjunto de quartos e serviços exclusivos.

Riu Tequila no México reabre após renovação

03-07-2018 (14h40)

O resort Riu Tequila, localizado no México, na Playa del Carmen, reabriu após uma renovação completa das suas áreas comuns, jardins e quartos, que incluiu também a abertura de dois novos restaurantes e de uma novo espaço para grelhados.

Cuba está a receber mais portugueses que no ano passado, Embaixadora Mercedes Martínez

29-06-2018 (17h59)

A embaixadora de Cuba em Portugal, Mercedes Martínez, revelou, num evento de promoção de Cuba hoje a bordo do MSC Magnífica, organizado pela MSC, Sonhando, Solférias e iTravel, que a ilha das Caraíbas recebeu 12.908 portugueses até 26 de Junho, mais 1% que no período homólogo do ano de 2017.