Turismo europeu para a Dominicana começa 2018 com estagnação em baixa

20-02-2018 (15h13)

Imagem: www.godominicanrepublic.com
Imagem: www.godominicanrepublic.com

Depois de em 2017 ter sido o ‘motor’ do crescimento do turismo internacional na Dominicana, a Europa ‘resvala’ para uma estagnação em baixa no primeiro mês deste ano, com quebras de alguns dos maiores emissores, como a Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália, e estagnação da Rússia.

Dados do Banco Central da República Dominicana consultados pelo PressTUR mostram que este Janeiro as chegadas de turistas europeus à Dominicana baixaram 0,9% ou 1,1 mil, para 130,6 mil, com a maior quebra a ser de residentes na Alemanha, que baixaram 4,4 mil (-17,8%, para 20,2 mil).

Seguiram-se as quebras das chegadas de residentes em Espanha, que foram menos 1,6 mil (-13,2%, para 10,5 mil), em Inglaterra, que foram menos 1,4 mil (-11,4%, para 11,3 mil), Suécia, que foram menos 1,1 mil (-22,5%, para 3,8 mil), e França, que apesar de um decréscimo de 832 (-3%, para 26,4 mil) se manteve o maior emissor europeu.

A atenuar o efeito destas quebras sobressaíram Portugal, com um aumento de 1,6 mil (+359,3%, para 2.113), Polónia, com mais 1,6 mil (+42,5%, para 5,3 mil), e Ucrânia, com mais 1,2 mil (+96,8%, para 2,5 mil).

A estes somou-se ainda o aumento das chegadas da Rússia, em 2,3% ou 467, para 21 mil, que assim se manteve o segundo maior emissor europeu, depois de em 2017 ter sido o ‘motor’ do crescimento do número de turistas residentes na Europa, com um aumento em 81,6% ou 107,9 mil, para 240 mil.

Apesar do ‘resvalar’ das chegadas da Europa, a Dominicana começou 2018 com um aumento de turistas não turistas não residente sem 3,9% ou 21,2 mil, para 566,8 mil, com aumentos de 9,3% ou 5,5 mil dominicanos residentes no estrangeiro, para 65,4 mil, e de 3,2% ou 15,6 mil estrangeiros, para 501,3 mil.

A América do Norte foi a região que mais impulsionou o aumento das chegadas de estrangeiros, com uma subida em 6% ou 16,4 mil, para 290,1 mil, pelos aumentos em 8,4% dez mil do Canadá, para 129,6 mil, e em 4,2% ou 6,3 mil dos Estados Unidos, para 158,1 mil.

Aos emissores em mais forte crescimento juntaram-se ainda a Argentina, com um aumento em 39,5% ou 6,5 mil, para 23 mil, e Brasil, com +57,1% ou mais 4,3 mil, para 11,9 mil.

 

Clique para mais notícias: Dominicana

Clique para mais notícias: Caraíbas

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Alemães e russos fazem cair turismo europeu nas Caraíbas

16-07-2018 (16h36)

Com menos 41 mil turistas que há um ano, Alemanha e Rússia foram os emissores responsáveis por uma queda no primeiro semestre do número de turistas residentes na Europa na Dominicana, que teve no pólo oposto principalmente os aumentos de turistas residentes em França e Portugal.

Chegadas de turistas portugueses a Punta Cana aumentam 95% no 1º semestre

16-07-2018 (16h16)

O Aeroporto Internacional de Punta Cana, que é o maior aeroporto das Caraíbas em chegadas de passageiros residentes em Portugal, atingiu este ano um novo recorde de 15.366 turistas do mercado português no primeiro semestre, com um aumento em 95,1% ou quase 7,5 mil relativamente ao período homólogo de 2017.

Iberostar abre hotel em Holguín (Cuba) em Novembro

09-07-2018 (13h30)

O grupo hoteleiro Iberostar prevê abrir em Novembro um novo hotel em Holguín, em Cuba, que será o primeiro a oferecer a categoria Star Prestige, um conjunto de quartos e serviços exclusivos.

Riu Tequila no México reabre após renovação

03-07-2018 (14h40)

O resort Riu Tequila, localizado no México, na Playa del Carmen, reabriu após uma renovação completa das suas áreas comuns, jardins e quartos, que incluiu também a abertura de dois novos restaurantes e de uma novo espaço para grelhados.

Cuba está a receber mais portugueses que no ano passado, Embaixadora Mercedes Martínez

29-06-2018 (17h59)

A embaixadora de Cuba em Portugal, Mercedes Martínez, revelou, num evento de promoção de Cuba hoje a bordo do MSC Magnífica, organizado pela MSC, Sonhando, Solférias e iTravel, que a ilha das Caraíbas recebeu 12.908 portugueses até 26 de Junho, mais 1% que no período homólogo do ano de 2017.