Embaixadora de Cuba realça contributo dos operadores para subida do turismo português no seu país

16-10-2018 (17h51)

“Tem sido de muita importância os programas dos operadores portugueses”, afirmou a Embaixadora de Cuba em Lisboa, Mercedes Martinez Valdés, ao enaltecer o contributo dos voos charter para o crescimento do turismo português para Cuba, que até Setembro situa-se em 13%.

Nos primeiros nove meses deste ano, Cuba recebeu 25.592 turistas portugueses, mais quase três mil que entre Janeiro e Setembro de 2017, como o PressTUR noticiou ontem (clique para ler: Cuba recebeu mais de 25 mil turistas portugueses até Setembro).

Mercedes Martinez Valdés, que falava ontem em Lisboa num evento de promoção de Cuba para profissionais de turismo, destacou o contributo das “operações charter para Cayo Coco, entre Julho e Setembro, e para Varadero, de Junho a Outubro, e também os combinados com cruzeiros”.

“Queremos agradecer aos nossos parceiros portugueses, que têm muito que ver com este crescimento, nomeadamente Sonhando, Solférias, iTravel, Abreu, Travelplan, Jolidey e também a MSC Cruzeiros, euroAtlantic e o Grupo Pestana”, acrescentou a Embaixadora.

Assim, Portugal é o 19º maior emissor de turistas para Cuba a nível global e o 8º entre os emissores europeus.

Mercedes Martinez Valdés disse que “Cuba superou pela primeira vez os 4 milhões de visitantes” em 2016, e, no ano seguinte, cresceu 16,2%, atingindo um total de 4,689 milhões de turistas.

“É muito importante responder ao constante crescimento do turismo que temos experimentado nos últimos anos”, disse a Embaixadora, revelando que o país está a investir na remodelação da infra-estrutura e a inaugurar novos hotéis.

Dulce Morales, representante ibérica do Ministério de Turismo de Cuba, também presente no evento, especificou que Cuba tem um total de 366 hotéis, com 69.135 quartos, e até ao final do próximo ano serão renovados dez mil quartos de hotel, designadamente 4.825 este ano e 5.249 em 2019.

“Havana celebra 500 anos no próximo ano” lembrou Dulce Morales, para evidenciar a “forte recuperação” da hotelaria na capital cubana, incluindo a abertura dos hotéis Iberostar Grand Packard e Gran Hotel Manzana Kempinski, e a previsão de abertura para o próximo ano de uma unidade da marca Sofitel.

 

Ver também:

Operadores portugueses fazem balanço positivo das vendas para Cuba

 

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Clique para ver mais: Cuba

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Hi Fly vai voar de Paris para Miami e Punta Cana para a XL Airways France

29-04-2019 (12h27)

A companhia de aviação Hi Fly, ‘sucessora’ da Air Luxor da família Mirpuri, foi contratada pela francesa XL Airways France para voar este Verão de Paris Charles de Gaulle, principal aeroporto francês, para Miami e Punta Cana.

Americanos garantem crescimento do turismo internacional na Dominicana no 1º trimestre

16-04-2019 (14h44)

O crescimento em 12,3% das chegadas dos Estados Unidos, seu primeiro mercado emissor, garantiu à Dominicana um aumento de turistas internacionais no primeiro trimestre, apesar do calendário desfavorável à comparação com 2018.

Turistas portugueses na Dominicana baixam 52% no 1º trimestre

16-04-2019 (14h37)

Sem voos directos para Punta Cana e sem Páscoa no primeiro trimestre, ao contrário do que aconteceu em 2018, o número de turistas portugueses na Dominicana baixou 52% este ano, representando uma queda de 3,1 mil, para 2,9 mil.

Barceló investe 250 milhões de dólares em novo resort na Riviera Maya

02-04-2019 (14h39)

O Barceló Hotel Group anunciou que vai abrir em Dezembro um novo resort "adults only" na Riviera Maya com 850 quartos, num investimento de 250 milhões de dólares, cerca de 223 milhões de euros.

Charters para Cayo Coco, Cuba, já têm mais de 100 passageiros em cada partida

01-04-2019 (17h10)

As vendas de férias em Cuba estão “muito mais avançadas” que em anos anteriores, disse ao PressTUR o director do operador turístico Sonhando, José Manuel Antunes, indicando que, a mais de três meses do início da operação para Cayo Coco, já “não há nenhuma partida com menos de 100 passageiros”.

Noticias mais lidas