Turistas europeus ‘desertaram’ do Brasil em 2017

27-03-2018 (12h01)

Chegadas de Portugal até foram das que menos caíram

As chegadas de turistas europeus ao Brasil caíram 9,6% no ano passado, com quedas de 29 de 31 países com dados publicados pelo Ministério brasileiro do Turismo, um dos quais Portugal, que até foi o segundo emissor que menos caiu.

Os dados, baseados em informação do Departamento de Polícia Federal que tem a informação sobre as chegadas às fronteiras do Brasil, indicam que Portugal manteve-se, assim, o 5º maior emissor europeu para o Brasil e 10º mundial com 144.095 turistas a chegarem ao país no ano passado.

Esse é o total de turistas portugueses no Brasil mais baixo desde pelo menos 2003, primeiro ano com dados publicados na informação divulgada pelo Ministério do Turismo, e representa uma queda em 59,7% ou 213,5 mil relativamente a 2005, ano do auge do turismo português para o Brasil, em que o total de portugueses a chegarem ao país elevou-se a 357.640.

Portugal foi nesse ano, como já tinha sido em 2004 e se manteve até 2007 o 3º maior emissor mundial de turistas para o Brasil, caindo depois sucessivamente para 6º, em 2008, 7º no ano seguinte, 9º em 2010, 10º em 2011 e 2011, 11º em 2013, tendo regressado a 10º em 2014, posição em que se tem mantido nos últimos anos.

A queda das chegadas de turistas portugueses ao Brasil no ano passado está de facto em linha com a tendência dominante na Europa, cujo total de turistas no Brasil regista quedas sucessivas desde pelo menos 2014, ano em foram 1,847 milhões, representando 28,7% do total de turistas estrangeiros no país.

Em 2015, os dados mostram uma queda das chegadas de turistas europeus ao Brasil em 11,7% ou 216,3 mil, seguindo-se em 2016 uma queda mais moderada, em 1,5% ou 25 mil, e de novo um agravamento da tendência em 2017.

No ano passado, em o Brasil foi muito penalizado por problemas de violência e imagem de crise económica e política, as chegadas de turistas europeus ao país caíram 9,6% ou 154,9 mil, para 1,45 milhões, representando 22% do total de turistas estrangeiros, menos 6,7 pontos que em 2014.

Considerando a totalidade dos mercados emissores, porém, o Brasil até teve no ano passado um aumento das chegadas de turistas estrangeiros em 0,6%, que se ficou a dever ao aumento em 11,1% dos vizinhos da América do Sul.

 

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP passa a disponibilizar mais 34 ligações internas no Brasil em parceria com a GOL, a Avianca e a Azul

20-04-2018 (13h49)

Os voos da TAP de Portugal para o Brasil passam a ter ligação com mais 24 voos domésticos da GOL, maior companhia de aviação brasileira em número de passageiros transportados em voos internos, oito da Avianca e dois da Azul, que reivindica ter o maior número de destinos domésticos.

Início dos voos da Air Europa Madrid-Recife evita queda do tráfego Espanha-Brasil no 1º trimestre

18-04-2018 (17h41)

Os aeroportos espanhóis tiveram no primeiro trimestre um ‘magro’ aumento em 0,3% dos passageiros de voos de/para o Brasil, e ainda assim apenas pelos 11,4 mil que voaram na nova rota da Air Europa entre Madrid e Recife, porque todas as outras tiveram quedas.

Vila Galé Touros é um dos cinco projectos hoteleiros “mais quentes” na América Latina – TopHotelNews

10-04-2018 (15h46)

A TopHotelNews, especializada em informação para o sector hoteleiro, elegeu o resort que a Vila Galé está a construir em Touros, no Brasil, como um dos cinco projectos hoteleiros “mais quentes” na América Latina, uma região que diz estar “em ascensão como destino turístico” e onde “os hoteleiros inteligentes” estão a investir.

LATAM cresce 3,6% no primeiro trimestre, com apenas 1,5% no Brasil

10-04-2018 (14h44)

O grupo LATAM, formado pela integração da brasileira TAM na chilena LAN e que se apresenta como o maior grupo de aviação da América Latina, transportou 17,28 milhões de passageiros no primeiro trimestre, 41,1% deles em voos domésticos no Brasil, que, no entanto, foi o mercado que menos  contribuiu para o crescimento no período.

Azul ‘desinveste’ em voos no Brasil enquanto faz aumento em 80,3% em rotas internacionais

10-04-2018 (14h31)

A Azul, companhia de aviação brasileira da qual até há alguns meses o líder executivo era o actual CEO da TAP, indicou hoje que no primeiro trimestre aumentou a sua capacidade em 12,4%, pelo aumento em 80,3% em voos internacionais, enquanto em domésticos até reduziu ligeiramente, em 0,1%.