TAP e Azul distinguidas nos Airline Strategy Awards da Flight Airline Business

17-07-2018 (13h59)

A TAP e a Azul receberam um prémio na categoria de Finanças nos Airline Strategy Awards da “Flight Airline Business”, cujo júri considerou notável o ‘timing’ do investimento do consórcio Atlantic Gateway na transportadora portuguesa e consideram que será “muito bem sucedido”.

O prémio foi recebido por David Neeleman, fundador da Azul e accionista da TAP através do Atlantic Gateway, e Trey Urbahn, chief strategy officer da TAP, que anteriormente exerceu as mesmas funções na Azul.

Membros do júri dos prémios, citados pela revista “Flight Airline Business”, disseram que o ‘timing’ do investimento do Atlantic Gateway na TAP foi notável, dada a recessão de vários anos que a Azul e outras companhias aéreas brasileiras estavam a atravessar na altura.

“O Brasil tem vindo a atravessar um momento muito difícil, e para a Azul e Neeleman não apenas sobreviverem mas fazerem disso algo positivo – isso merece muito crédito”, disse um dos membros do júri.

Com a nova estrutura, a TAP aumentou a sua quota de mercado em Lisboa para a Europa Continental de 34% para 48%, destaca a “Flight Airline Business”.

Acresce que através da parceria com a Azul, que é a maior companhia brasileira em número de destinos, com mais de uma centena, a TAP também consolidou a sua posição no Atlântico Sul, criando mais de 500 combinações diferentes origem-destino entre o Brasil e a Europa.

Apenas dois anos e meio depois do investimento do consórcio Atlantic Gateway na TAP, a companhia aérea portuguesa “assumiu uma nova vida”, diz a revista, para destacar os lucros de 21,1 milhões de euros em 2017, uma melhoria de 49 milhões face ao prejuízo de 27,7 milhões registados em 2016 (clique para ler: Accionistas da TAP aprovam contas de 2017).

Além disso, a TAP também está a renovar a sua frota com aviões A320neo, A330neo e A321LR.

A revista sublinha que o Atlantic Gateway anunciou pela primeira vez em meados de 2015 um investimento de 348 milhões de euros, com o qual acabou por ficar com 45% da TAP num acordo renegociado com o Governo português.

Esse acordo abriu caminho à parceria com a Azul de David Neeleman, prossegue a “Flight Airline Business”, sublinhando o acordo de code-share entre as duas companhias e o começo dos voos da transportadora brasileira para Lisboa, que chegam a 12 frequências semanais em Dezembro (clique para ler: Azul confirma doze voos por semana entre Viracopos e Lisboa a partir de Dezembro).

A revista sublinha também o papel fundamental de executivos da Azul na transformação da TAP, destacando Trey Urbahn, que era chief strategy officer da brasileira e foi transferido para a TAP, onde desempenha as mesmas funções, e de Antonoaldo Neves, que era presidente da Azul e é actualmente CEO da TAP.

A Azul e a TAP, prossegue a “Flight Airline Business”, deverão aprofundar a sua parceria, designadamente através de uma joint-venture, como já havia indicado Elton D’Souza, chief revenue officer, em finais de Outubro do ano passado (clique para ler: TAP espera aprovação da joint-venture com a Azul “nos próximos meses).

A revista destaca ainda o crescimento da TAP nos Estados Unidos desde o investimento do Atlantic Gateway, e a possibilidade de expansão que David Neeleman considera que a companhia aérea portuguesa terá no mercado norte-americano quando receber os aviões A321LR.

Citado num comunicado enviado pela TAP, David Neeleman considerou que “os que verdadeiramente merecem este prémio são os trabalhadores. Eles são a chave do sucesso da TAP e deste importante reconhecimento internacional, que muito nos honra e ainda mais nos motiva para os importantes desafios que continuamos a enfrentar”.

Os outros vencedores dos Airline Strategy Awards foram Calin Rovinescu, presidente e CEO da Air Canada, na categoria de Liderança Executiva, Dimitrios Gerogiannis, CEO da Aegean Airlines, na categoria de Liderança no Sector, Ajay Singh, chairman e managing director da SpiceJet, na categoria Liderança de Low Cost, Air New Zealand, na categoria de Marketing, Singapore Airlines, na categoria de Estratégia de Rede, e Aengus Kelly, CEO da AerCap, na categoria de Flight Airline Business.

 

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: Azul

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Brasil autoriza estrangeiros a ter 100% do capital das companhias aéreas do país

14-12-2018 (16h59)

O Presidente do Brasil, Michel Temer, assinou uma medida provisória que abre espaço para que estrangeiros assumam 100% do controlo do capital das companhias aéreas do país.

Manutenção e engenharia da TAP no Brasil prevê lucro de 3 milhões de euros em 2019 – Antonoaldo Neves

14-12-2018 (12h35)

O negócio da manutenção e engenharia da TAP no Brasil, a ex-VEM (Varig Engenharia e Manutenção), atingiu o equilíbrio operacional em 2018 e deverá alcançar em 2019 um lucro operacional de três milhões de euros, disse Antonoaldo Neves, CEO da TAP.

TAP vai disponibilizar serviço gratuito de mensagens escritas em voos transatlânticos

13-12-2018 (18h25)

Os passageiros de voos transatlânticos da TAP vão ter à disposição gratuitamente um serviço de mensagens escritas ilimitadas, via wifi, anunciou hoje a empresa, salientando que é a primeira da Europa a proporcionar essa facilidade.

Avianca Brasil recorre à protecção de credores para resistir aos donos dos seus aviões

12-12-2018 (14h57)

A Avianca Brasil, uma das companhias de aviação do grupo Synergy dos irmãos Efromovich, recorreu à figura da protecção de credores, devido, segundo afirmou, “à resistência de arrendadores de suas aeronaves a um acordo amigável”.

Tribunal brasileiro reabre caminho para acordo entre Boeing e Embraer

11-12-2018 (11h38)

Um tribunal federal brasileiro voltou a abrir caminho para a concretização do acordo entre as empresas norte-americana Boeing e brasileira Embraer, ao revogar uma suspensão provisória do acordo feita na semana passada.

Ultimas Noticias