Só Suíça e Luxemburgo foram excepções à queda de turistas europeus para o Brasil

27-03-2018 (12h56)

EUA tiveram a maior queda do ano. Argentina garantiu recorde de turistas estrangeiros

O Brasil alcançou em 2017 um novo recorde de chegadas de turistas estrangeiros, embora com quedas da maioria dos maiores emissores, designadamente da Europa e América do Norte, pelo aumento do seu maior mercado, a vizinha Argentina, de acordo com os dados publicados pelo Ministério brasileiro do Turismo.

No ano passado, 6,588 milhões de turistas estrangeiros chegaram ao Brasil, representando um aumento em 0,6% ou 42 mil relativamente a 2016, embora 12 dos 20 maiores emissores tenham registado quedas, a maior das quais, em 95,1 mil, dos Estados Unidos, que se manteve ainda assim o 2º maior emissor, com 475,2 mil turistas no Brasil no ano passado.

A vizinha Argentina, pelo contrário, até reforçou a liderança dos emissores para o Brasil, com um aumento em 14,3% ou 327,4 mil, que foi, aliás, o que garantiu o balanço global do ano em alta.

Os dados do Anuário mostram que, de facto, sem a Argentina o Brasil teria registado uma queda das chegadas de turistas estrangeiros em 6,7% ou 285,3 mil.

Aliás, os mesmo dados mostram que a América do Sul foi a única região de onde o Brasil teve aumento das chegadas de turistas, em 11,1% ou 411 mil, para 4,11 milhões, que é um novo recorde, praticamente um milhão acima do ano de 2014.

Em contrapartida, quer da Europa quer da América do Norte registaram-se novos mínimos, respectivamente com 1,45 milhões, -9,6% ou menos 155 mil que em 2016, e 605,9 mil, -17,6% ou menos 129,1 mil.

O resultado global da Europa decorre de se terem verificado quedas de 31 dos 33 países com dados publicados, as maiores das quais da Alemanha, com menos 18,4 mil (-8,3%, para 203 mil), Reino Unido, com menos 16,8 mil (-8,3%, para 185,8 mil), Holanda, com menos 13 mil (-18%, para 59,2 mil), Espanha, com menos 10,6 mil (-7,2%, para 137,2 mil), e Itália, com menos 9,8 mil (-5,4%, para 171,6 mil).

Alemanha, Itália e Holanda, tal como Portugal e Estados Unidos, atingiram, assim, novos mínimos de turistas no Brasil desde 2003.

A Alemanha manteve-se, ainda assim, o 2º maior emissor europeu e o 7º mundial para o Brasil, atrás de França, nº1 da Europa e 6º mundial, com 199,7 mil, -3,6% ou menos 9,6 mil que em 2016.

À  frente de França e Alemanha estiveram o Chile, 3º maior emissor para o Brasil, com 342,1 mil, que é um novo recorde, Paraguai, que também atingiu um novo recorde, com 336,6 mil, e Uruguai, com 328,1 mil.

Depois de França e Alemanha estiveram as chegadas do Reino Unido, que foram 185,8 mil (-8,3% ou menos 16,8 mil), de Itália, com 171,6 mil (-5,4%, para 9,8 mil), e Portugal, com 144,1 mil.

Depois deste Top10 estiveram as chegadas da Colômbia (140,3 mil, +3,8% ou mais 5,1 mil que em 2016), Espanha, com 137,2 mil (-7,2% ou menos 10,6 mil), Bolívia, com 126,7 mil (-8,2% ou menos 11,3 mil), Peru, com 115,3 mil (+0,9% ou mais mil), México, com 81,7 mil (-13,6% ou menos 12,8 mil), Suíça, com 69,4 mil (+0,6% ou mais 410), China, com 61,2 mil (+5,9% ou mais 3,3 mil), Japão, com 60,3 mil (-24,3% ou menos 19,4 mil), Holanda, com 59,2 mil (-18% ou menos 13 mil), e Venezuela, com 53,9 mil (-11,8% ou menos 7,2 mil),

Do conjunto dos restantes países não incluídos no Top20, o Brasil recebeu 435,3 mil turistas, -20,5% ou menos 159,4 mil que em 2016.

 

Para ler mais clique:

Turistas europeus ‘desertaram’ do Brasil em 2017

 

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP contrata voos à Hi Fly para Maputo, Natal e Recife

22-05-2018 (11h33)

A TAP contratou à Hi Fly, companhia de aviação da família Mirpuri, vários voos para três das suas rotas intercontinentais, para a capital moçambicana, Maputo, e para as capitais nordestinas brasileiras de Natal e Recife, que vai ter um Airbus A340 a operá-los.

Alitalia programa mais voos em B777 de Roma para São Paulo e Rio de Janeiro

18-05-2018 (12h21)

A companhia de aviação italiana Alitalia indicou aos sistemas de reservas que no próximo Inverno IATA, que começa em finais de Outubro, irá colocar mais capacidade nas suas ligações entre Roma e os dois maiores aeroportos internacionais brasileiros, São Paulo Guarulhos e Rio de Janeiro Galeão.

Brasil quer chegar aos 12 milhões de turistas até 2022 – nova presidente da Embratur, Teté Bezerra

14-05-2018 (17h12)

A nova presidente da Embratur, Teté Bezerra, estabeleceu novas metas para o turismo no Brasil até 2022, que incluem a criação de dois milhões de postos de trabalho e passar de 6,6 milhões de turistas internacionais para 12 milhões.

Grupo CVC alcança 2,6 milhões de passageiros no primeiro trimestre

11-05-2018 (17h08)

O grupo brasileiro CVC, que além do maior operador turístico da América Latina passou a integrar também a RexturAdvance, a Submarino Viagens e a Trend, somou 2,6 milhões de passageiros no primeiro trimestre, com um aumento em 9% descontando o impacto da ampliação do perímetro de consolidação.

Azul aumenta rentabilidade operacional em 17,5% no primeiro trimestre

11-05-2018 (16h27)

A operação da companhia de aviação brasileira Azul, accionista da TAP, foi 17,5% mais rentável no primeiro trimestre deste ano que no período homólogo de 2017, segundo indica no balanço publicado hoje.