Rota da LATAM entre Lisboa e São Paulo contribui para “mais qualidade de serviço aos nossos clientes” – APAVT

11-10-2018 (01h20)

A entrada da LATAM Airlines nas ligações entre Lisboa e São Paulo, em concorrência com a TAP e a Azul, "vai contribuir para mais qualidade de serviço aos nossos clientes", disse o presidente da APAVT - Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo, Pedro Costa Ferreira.

“Esta rota tem a particularidade de trazer mais concorrência, e nós achamos que o sector aéreo precisa de mais concorrência, porque precisa de mais qualidade de serviço”, algo de que “os nossos clientes se queixam e é à volta disso que, todos os dias, estamos a trabalhar”, disse Pedro Costa Ferreira, num evento de apresentação da rota da LATAM Airlines, esta quarta-feira.

Nesse sentido, acrescentou o dirigente, “tenho a certeza que, com esta nova rota, a LATAM vai contribuir para mais qualidade de serviço aos nossos clientes”.

Dirigindo-se aos agentes de viagens, Pedro Costa Ferreira salientou que a LATAM Airlines, ao entrar no mercado português, procurou desde o início “estreitar relações” com a APAVT, uma posição que que elogiou, considerando que o “diálogo neste momento é muito preciso face às dificuldades de operação e face às atitudes ao longo da cadeia de valor”.

“Nós registámos esta atitude e certamente que os agentes de viagens vão saber escolher entre quem quer dialogar connosco e quem não quer dialogar connosco”, concluiu.

Francisco Pita, Chief Commercial Officer da ANA, por sua vez, considerou esta rota da LATAM como “talvez um dos melhores exemplos daquilo que é a estratégia de desenvolvimento de rotas” para o Aeroporto de Lisboa, que passa “por uma aposta na diversificação de companhias aéreas, mas também da rede de destinos servidos, não só de forma directa, mas também de forma indirecta”.

A LATAM “veio ampliar muito aquilo que é a rede de conectividade do Aeroporto de Lisboa com toda a América Latina”, acrescentou Francisco Pita.

 

Ver também:

Voos da LATAM entre Lisboa e São Paulo estão “acima das expectativas” – Thibaud Morand

LATAM aumenta capacidade em 8% em Setembro e sofre queda acentuada da ocupação dos voos

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Clique para ver mais: LATAM Airlines

Clique para ver mais: APAVT

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Senado brasileiro aprova medida que retira limite ao investimento estrangeiro nas companhias aéreas brasileiras

23-05-2019 (09h07)

O Senado brasileiro aprovou na quarta-feira uma medida provisória que autoriza o investimento de até 100% de capital estrangeiro nas companhias aéreas instaladas no país, noticiou a imprensa local.

Voos entre Espanha e o Brasil crescem 11,7% impulsionados pelos voos LATAM de Barcelona

22-05-2019 (16h33)

O movimento de passageiros em voos entre Espanha e o Brasil cresceu 11,7% no primeiro quadrimestre, atingindo um total de 366,6 mil, com o crescimento a ser impulsionado principalmente pelas ligações com o Aeroporto de Barcelona El Prat, cuja principal operadora é a LATAM Brasil (antiga TAM).

Embratur já tem novo presidente, o 3º nomeado por Bolsonaro

21-05-2019 (16h21)

O empresário pernambucano Gilson Machado Neto é a mais recente escolha do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, para liderar a Embratur, organismo que tem a seu cargo a promoção internacional do Brasil.

Air Europa avança para criação de companhia de aviação no Brasil

21-05-2019 (14h33)

A Air Europa, que é a companhia espanhola com mais rotas para o Brasil, está a avançar com a criação de uma subsidiária no Brasil, de acordo com a imprensa brasileira, que indica que já entregou à Junta Comercial de São Paulo um pedido para operar voos domésticos no Brasil.

TAP volta a ter a queda mais forte de vendas de bilhetes pelas agências corporate brasileiras

16-05-2019 (23h04)

A TAP foi a companhia que teve a mais forte quebra do número de bilhetes vendidos pelas agências de viagens corporate brasileiras membros da ABRACORP no primeiro trimestre, com um decréscimo em 28%, que compara com uma quebra média das vendas de voos internacionais pelas suas 29 associadas de 0,6%.

Noticias mais lidas