Queda da ocupação dos voos do grupo LATAM acentua-se em Julho

08-08-2018 (16h34)

Foto: Marcio Jumpei/LATAM
Foto: Marcio Jumpei/LATAM

O grupo LATAM, que tem programado ter voos da sua subsidiária LATAM Brasil (antiga TAM) entre São Paulo e Lisboa a partir de inícios de Setembro, teve em Julho uma queda da taxa de ocupação média dos seus voos em 2,1 pontos, para 84%, sobressaindo o decréscimo de 3,2 pontos em voos internacionais, para 84,6%.

Os dados de tráfego publicados pelo grupo indicam que nas suas operações no Brasil (voos da LATAM Brasil) o decréscimo foi de 0,8 pontos, para 84,1%, e nos seus mercados de língua espanhola (voos LAN no Chile, Argentina, Colômbia, Equador e Peru) o decréscimo foi de 0,6 pontos, para 82,1%.

Só no caso do mercado de voos domésticos no Brasil, porém, a queda ocorreu com quebra do tráfego em RPK (passageiros x quilómetros voados) em 0,4%.

Nas linhas internacionais e nos voos domésticos nos mercados de língua espanhola as quedas foram por crescimentos do tráfego menores que os aumentos de capacidade, em 4,6% nos mercados do Chile, Argentina, Colômbia, Equador e Peru face a 5,4% de aumento de capacidade e 0,8% face a aumento de capacidade em 4,6% no internacional.

Em número de passageiros embarcados, os dados indicam um aumento de 0,7% ou 46 mil, pelo aumento em 4,4% ou 93 mil nos voos domésticos no Chile, Argentina, Colômbia, Equador e Peru, para 2,188 milhões, enquanto nos voos domésticos no Brasil e nos internacionais teve quedas de respectivamente 1,2% ou 30 mil, para 2,558 milhões, e de 1,2% ou 18 mil, para 1,47 milhões.

Nos sete meses desde o início deste ano, o grupo soma 38,952 milhões de passageiros transportados, com um aumento em 2,3% ou 869 em relação ao período homólogo de 2017.

O maior contributo para o crescimento foi das linhas domésticas da LAN, com um aumento em 4,3% ou 549 mil, para 13,228 milhões, seguindo-se as rotas internacionais operadas pelas duas companhias, com +2,5% ou mais 237 mil, para 9,577 milhões.

Os voos domésticos no Brasil, da LATAM Brasil, antiga TAM, somam 16,147 milhões de passageiros no fim de Julho, com um aumento em 0,5% ou 84 mil em relação aos primeiros sete meses de 2017.

 

Clique para mais notícias: LATAM

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: América

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

CVC ultrapassou os cinco milhões de passageiros embarcados no primeiro semestre

14-08-2018 (17h56)

O grupo brasileiro CVC Corp, que engloba agências de viagens e operadores turísticos e vende viagens de lazer e corporativas, superou no primeiro semestre os cinco milhões de passageiros embarcados, com um aumento em 30,8% em relação ao período homólogo de 2017.

Aigle Azur aumenta número de voos entre Viracopos e Paris Orly

07-08-2018 (10h59)

A Aigle Azur, detida maioritariamente pelo grupo chinês HNA e por David Neeleman, também accionista da TAP, vai reforçar a sua oferta de voos entre Paris Orly e Viracopos, no interior do estado de São Paulo.

British Airways já vende novos voos em Dreamliner Londres Heathrow - São Paulo Guarulhos

20-07-2018 (12h34)

A British Airways, maior companhia de aviação do IAG, já abriu as reservas para os dois novos voos entre Londres Heathrow e São Paulo Guarulhos em Boeing Dreamliner B787-9, que iniciará a 1 de Novembro.

Lisboa subiu este ano a destino internacional mais pesquisado no Brasil

19-07-2018 (16h54)

Lisboa é o destino internacional mais pesquisado no Brasil em 2018, segundo a imprensa brasileira, que cita uma pesquisa do portal Skyscanner.

CEO da Azul prevê joint-venture com a TAP até ao fim do ano

19-07-2018 (16h14)

O CEO da companhia brasileira Azul, de que o accionista da TAP David Neeleman é fundador e presidente, afirmou que as negociações com a TAP para a criação de uma joint-venture para voos transatlânticos ainda estão a decorrer e que prevê chegar a acordo no final deste ano.