Multimilionária macaense vê “interesse” em casinos no Brasil

15-10-2019 (14h49)

A empresária Pansy Ho, filha do magnata Stanley Ho e accionista de referência da a MGM China, considerou que “a experiente indústria do jogo de Macau” veria com interesse um possível investimento no Brasil, caso o país, onde actualmente o jogo é interdito, venha a optar pela abertura de casinos em resorts.

A multimilionária frisou que não se pode esquecer que o Brasil “é uma das maiores economias da América Latina” e que o interesse dependerá sempre das condições futuras, de critérios e expectativas a serem definidos.

“Os operadores de resorts integrados de Macau têm obviamente experiência e know how”, pelo que um investimento nesta área seria sempre atractivo, tanto para os promotores do jogo no território.

Numa conferência de imprensa após a sessão inaugural do Fórum de Economia de Turismo Global (GTEF, na sigla em inglês), no qual o Brasil e a Argentina são convidados de honra, Pansy Ho, tambéma embaixadora da Organização Mundial do Turismo, agência especializada da ONU, ressalvou que não fez qualquer contacto directo com o Governo brasileiro, apesar de “esta situação ter sido levantada, como conceito”.

A filha mais velha do magnata do jogo Stanley Ho afirmou que, “se ou quando for promovida e divulgada mais informação junto das maiores operadoras” esse será certamente um cenário a avaliar, ainda que exija “conhecer mais sobre os critérios e expectativas”.

Na capital do jogo mundial, onde são esperados cerca de 40 milhões de visitantes este ano, o ministro do Turismo brasileiro, Marcelo Álvaro António, fez questão de apontar uma das apostas para impulsionar ainda mais o turismo e o financiamento privado: os casinos.

“Quero lembrar que o [poder] legislativo no Brasil avalia regulamentar a operação de casinos em resorts [integrados], abrindo grandes vias de investimento” no país, sublinhou o governante.

Nacau, capital mundial do jogo e único território na China onde o jogo em casino é legal, registou, no ano passado, 302.846 milhões de patacas (32.796 milhões de euros) em receitas do jogo, com um aumento de 14% em relação face a 2017.

Em Macau existem três concessionárias (Sociedade de Jogos de Macau, criada por Stanly Ho, e as norte-americanas Galaxy e Wynn resorts) e três subconcessionárias (Venetian, MGM Resorts e Melco), sendo que metade dos operadores têm capital norte-americano.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: Macau

Clique para mais notícias: Casinos

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP baptiza novo A321 LR com nome de Jorge de Sena

13-11-2019 (13h08)

A TAP baptizou um dos seus novos aviões A321 Long Range com o nome Jorge de Sena, em homenagem ao “poeta português que se naturalizou brasileiro e estreitou as relações culturais e literárias entre Portugal e o Brasil”.

Azul recebe primeiro A321neo do Brasil

13-11-2019 (07h53)

A companhia de aviação brasileira Azul recebeu o primeiro A321neo do Brasil, um modelo da Airbus de que tem encomendadas 13 aeronaves.

TAP Miles&Go distinguido como melhor programa de fidelização do Melhores Destinos

01-11-2019 (12h05)

O TAP Miles&Go foi distinguido como o melhor programa de fidelização de companhias aéreas internacionais pelos leitores do Melhores Destinos, um portal brasileiro de promoções de passagens aéreas com milhões de seguidores.

Vila Galé garante que “não existem indígenas” no local onde quer instalar hotel no Sul da Bahia

30-10-2019 (10h17)

A Vila Galé garantiu que “não existem indígenas” no local onde pretende instalar um hotel no Sul da Bahia, depois de uma notícia do site “The Intercept” avançar que a Embratur quis parar um processo de demarcação de uma reserva indígena no local para viabilizar a construção do hotel.

Embratur quer viabilizar resort Vila Galé em reserva indígena no Sul da Bahia

29-10-2019 (17h19)

O instituto brasileiro de turismo Embratur enviou um pedido à Funai, organização que defende os direitos indígenas no país, para encerrar o processo de demarcação de uma reserva indígena na Bahia, para assim viabilizar a construção de um hotel do grupo português Vila Galé.

Noticias mais lidas