Hoteleiro Ramzi Giries Elali é o novo secretário de Turismo do Rio Grande do Norte

29-12-2010 (13h43)

O hoteleiro Ramzi Giries Elali, director do Natal Mar Hotel, vai ser o novo secretário de Turismo do Rio Grande do Norte, um dos estados do nordeste brasileiro que mais turistas portugueses atrai, fazendo de Portugal o segundo maior mercado emissor em 2009, com 10.958.

De acordo com a jornalista e assessora de imprensa Cristina Lira, Ramzi Giries Elali já confirmou ter sido convidado pela Governadora eleita Rosalba Ciarlini.
Ramzi Giries Elali, graduado em Arquitectura  e Urbanismo pela UFRN, é empresário da hotelaria e turismo há 26 anos, e já foi presidente do Pólo da Via Costeira,  director da secção estadual da associação da hotelaria brasileira, ABIH/RN.
Actualmente é presidente do SHRBS/RN - Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do RN.
De acordo com Cristina Lira, Ramzi Giries Elali “já tem projectos ,entre os quais uma campanha de consciencialização para a importância do turismo para o cidadão e para o estado”, que será denominada "Viva Natal".
De acordo com o Anuário do Turismo publicado pela Embratur, em 2009 Portugal foi o segundo maior mercado emissor em chegadas de turistas estrangeiros ao Rio Grande do Norte, depois de Itália e à frente da Holanda, Espanha e Noruega.
Em 2008, Portugal tinha sido o primeiro emissor, com 10.958 chegadas ao Rio Grande do Norte.
A perda da liderança dos emissores para Itália deveu-se a uma queda das chegadas dos portugueses em 37,8%, enquanto o mercado italiano caiu 13,4%, para 14.080.
O Anuário indica que entraram no ano passado no Brasil pelo Rio Grande do Norte 54.211 turistas estrangeiros, menos 23,1% ou menos 16,33 mil que em 2008.
A Europa manteve a liderança em 2009, com 54.211 chegadas pelo Rio Grande do Norte, embora em queda de 24,6% ou 16,89 mil em relação a 2008.
Depois vem a América do Sul, com 1.674, em queda de 2,7% em relação a 2008.
O maior emissor da América do Sul foi a Argentina, com 1.635, -3,4% que há um ano.
Depois de Itália e Portugal, os maiores mercados emissores em chegadas pelo Rio Grande do Norte foram a Holanda, com 8.435 (-12,1% que em 2008), Espanha, com 5.262 (-38,1%), Noruega, com 3.328 (-21,6%), Suécia, com 2.809 (-34,3%), França, com 1.667 (-5,7%), Argentina, com 1.635 (-3,4%), Alemanha, com 1.505 (+74,8%), e Suíça, com 864 (+1,1%).

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Azul inaugura voos diários Campinas – Buenos Aires

11-01-2019 (13h34)

A companhia de aviação brasileira Azul, que tem voos entre Lisboa e Campinas, e que a partir de Junho também terá ligações ao Porto, inaugurou hoje uma nova rota diária para Buenos Aires, capital da Argentina.

Governo brasileiro diz que não vai vetar acordo entre a Boeing e Embraer

11-01-2019 (13h14)

O Governo brasileiro disse que não exercerá o poder de veto no acordo entre a empresa aeronáutica norte-americana Boeing e a brasileira Embraer, para a criação de uma nova empresa de aviação comercial que absorve a brasileira.

TAP já tem programação de voos no novo A330-900neo em mais rotas da América do Norte e Brasil

10-01-2019 (13h37)

A TAP, que foi a companhia a fazer os primeiros voos comerciais do novo avião da Airbus A330-900neo, a 15 de Dezembro entre Lisboa e São Paulo, já tem nos sistemas de reservas a programação da utilização do novo avião no Verão IATA nas rotas de Boston, Miami, Nova Iorque JFK, Newark, nos EUA, Toronto, no Canadá, bem como em voos para o Brasil.

Charters de réveillon fazem crescer mercado português nos hotéis Vila Galé no Brasil

10-01-2019 (12h09)

A Vila Galé teve um ano “bastante positivo” no Brasil e com um contributo do mercado português, que cresceu impulsionado pelos voos charter programados pelos operadores turísticos portugueses para o Fim de Ano, segundo o administrador do grupo, Gonçalo Rebelo de Almeida.

Receitas da Vila Galé no Brasil subiram 20% em 2018

10-01-2019 (12h03)

A Vila Galé no Brasil fechou o ano com receitas de 318 milhões de reais (74,8 milhões de euros ao câmbio de hoje), mais 53 milhões (12,5 milhões de euros) ou mais 20% que no ano anterior, avançou Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador do grupo.