Grupo que comprou o Tivoli Ecoresort anuncia mais um hotel na Bahia, Brasil

13-12-2017 (17h45)

Kiaroa dá lugar ao Anantara Maraú Bahia Resort em Julho do próximo ano

A Minor Hotels, grupo tailandês que comprou a rede hoteleira Tivoli, incluindo o Tivoli EcoResort na Praia do Forte, Bahia, anunciou que em Julho de 2018 terá mais uma unidade neste estado do Nordeste brasileiro, em Maraú, península a Sul de Salvador, da sua marca de luxo Anantara.

“Será o complemento perfeito ao portfólio de luxo da marca”, diz o CEO da Minor, Dillip Rajakarier, citado no comunicado, em que é indicado que se trata do antigo Kiaora Eco-Luxury Resort, que terá um investimento de quatro milhões de reais (cerca de um milhão de euros) em renovação.

“Refúgio perfeito, o Anantara Maraú Bahia Resort vai funcionar numa deslumbrante praia próxima à Baía de Camamu, na Península de Maraú, na Bahia. Combinando o luxo de um hotel cinco estrelas com uma sensação única de aventura neste destino extraordinário, os hóspedes do Anantara Maraú poderão chegar de avião e aterrar em grande estilo na pista privada do resort”, destaca o comunicado da rede a anunciar a sua expansão no mercado brasileiro.

O comunicado realça que “a exuberante floresta que circunda o hotel cria um paraíso natural de tranquilidade” e assegura que “os amantes do Sol podem aproveitar o clima tropical durante todo o ano, com uma agradável temperatura que varia entre 23°C e 32°C”.

“O design natural do resort e os seus telhados de palha combinam perfeitamente com os exóticos jardins, valorizando o ecoturismo baiano”, prossegue a informação, que refere ainda que “os extensos relvados são pontuados por palmeiras que se perfilam em direcção à intocada praia de areia branca e fofa”.

“Os alojamentos luxuosos e em harmonia com a natureza vão envolver os hóspedes no conforto da marca Anantara, inicialmente com uma oferta de 30 quartos, suites e bungalows”, indica o comunicado, que acrescenta que, “em breve, o hotel será alvo de obras de expansão e vai oferecer novas suites e bungalows de frente para a praia e também no jardim, alguns com piscina privada”.

O comunicado acrescenta que os clientes “podem refrescar-se na piscina principal e relaxar nas espreguiçadeiras da ilha central”, também têm disponíveis ginásio, jogar ténis e vólei de praia, bem como tratamentos de beleza e bem-estar.

“Cozinha contemporânea, inspirada na culinária baiana e em ingredientes locais” é a aposta gastronómica, indica o comunicado que refere que “os hóspedes irão encontrar magníficos restaurantes, bem como bares, de piscina e de praia, com um ambiente descontraído”, bem como um Dining by Design, que “proporciona um jantar a dois muito especial e feito à medida, com um menu elaborado pelo chef e servido por um mordomo, num local idílico à escolha, que pode ser na praia, ao pôr-do-sol ou sob as estrelas”.

“Muitos dos pratos estrela dos chefs Anantara serão preparados com recurso à pesca local de frutos do mar”, acrescenta a informação que sublinha ainda que “a riqueza natural e cultural da Bahia promete experiências locais cativantes”, como por exemplo passeios a cavalo pela praia até ao rio Carapitangui, “emocionantes aventuras em moto quatro” por “percursos onde se destacam bromélias gigantes e lagoas”, passeios de barco até “à incrível cascata de Tremembé e às suas piscinas naturais”.

A Minor salienta ainda que Taipus de Fora tem uma das mais belas praias do Brasil e desafia os mergulhadores a conhecer as piscinas naturais de um azul-turquesa intenso e com corais vivos.

Reportagem publicada pela “Folha de São Paulo” sobre Maraú apontava como “tour mais impressionante” visitar a cachoeira do Tremembé, com mais de 30 metros de altura directamente para o mar, avisando que para lá chegar era preciso caminhar cerca de 50 minutos por uma trilha no meio da mata fechada.

Taipu de Fora e Cercada eram as praias recomendadas na reportagem que descrevia que “pela manhã, vêem-se pescadores de polvos, que aproveitam a maré baixa para a pesca, feita por meio de hastes de madeira com um gancho na ponta”.

Seguir de jipe para a ponta do Mutá, no extremo Norte da península de Maraú, era outra sugestão, acrescentando que valia a pena caminhar 50 minutos pela areia até Barra Grande, na baía de Camamu, acabando com uma escalada do morro de Taipus, “famoso por seu farol”.

“A subida é recompensada pela paisagem e pelo cheiro forte de caju, ainda que não dê para ver onde estão os pés da fruta. Mais à frente, o visitante descobre a plantação, fonte do aroma, e pode se deliciar com o caju, de graça”, acrescentava a reportagem, que também sugeria a visita aos engenhos, pela Caminhada do Tanque, até um engenho de mandioca, ou visitar uma engenho de extracção de dendê.

 

Clique para mais notícias: Minor Hotels

Clique para mais notícias: Anantara

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TAP foi a companhia estrangeira líder em passageiros de/para o Brasil em 2017

14-11-2018 (17h11)

A TAP foi a 3ª maior companhia em passageiros de voos internacionais de/para o Brasil e a primeira entre as estrangeiras, suplantando a maior companhia de aviação do mundo, a American Ailines, dos Estados Unidos, de acordo com o Anuário publicado pela ANAC, autoridade aeronáutica brasileira.

Portugal reforça liderança das ligações aéreas do Brasil com a Europa

14-11-2018 (15h03)

Portugal foi a origem/destino de 29,6% dos passageiros que voaram entre o Brasil e a Europa no ano de 2017, reforçando assim a liderança neste mercado, já que em 2016 a sua quota tinha sido de 24,9%, de acordo com os dados publicados pela autoridade aeronáutica brasileira (ANAC).

Azul contabiliza ganho de 95,8 milhões de reais com títulos da TAP

09-11-2018 (10h10)

A Azul, companhia de aviação brasileira fundada e presidida por David Neeleman, accionista de referência da TAP, contabilizou no terceiro trimestre um ganho de 95,8 milhões de reais (22,4 milhões de euros ao câmbio de hoje), “devido principalmente ao ganho relacionado ao aumento do valor justo do título da TAP”.

Expansão internacional penaliza ocupação média da Azul em Outubro

07-11-2018 (14h50)

A Azul, companhia de aviação brasileira fundada e presidida por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, indicou que alcançou em Outubro um crescimento médio do tráfego de passageiros em 16,6%, mas ainda assim teve uma ligeira descida da taxa média de ocupação dos voos, que baixou 0,5 pontos, para 82,4%.

TAAG já está com mais voos Luanda - São Paulo

07-11-2018 (13h14)

A companhia de aviação angolana TAAG já está com sete voos por semana entre Luanda e São Paulo, com a introdução de voos de Luanda às quartas e sextas-feiras (DT749) em Boeing 777-200ER.