Embraer e Boeing esperam ter nova empresa em 2020

04-10-2019 (10h47)

Foto: Embraer
Foto: Embraer

As fabricantes de aeronaves brasileira Embraer e norte-americana Boeing esperam concluir no início de 2020 o acordo estabelecido para criar uma nova empresa de aviação comercial, que será 80% da norte-americana.

A previsão para a conclusão do negócio foi anunciada ontem após aprovações dos órgãos reguladores da Comissão Europeia.

A Embraer, que é a terceira maior fabricante de aeronaves do mundo, e a gigante Boeing declararam que, embora o acordo já tenha sido aprovado pela Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos, o anúncio de uma segunda fase de análises pelo regulador europeu adiou a transação para o próximo ano.

"As empresas esperam que a transação seja concluída no início de 2020", anunciaram os fabricantes ontem em comunicado.

Os accionistas da Embraer aprovaram em Fevereiro a venda do controlo da sua divisão comercial à norte-americana Boeing para a criação de uma nova empresa avaliada em 5.260 milhões de dólares (4.788 milhões de euros).

Por acordo entre as duas companhias, a Embraer, que actua nos segmentos de aviação comercial, executiva, de defesa e segurança, e aviação agrícola, vende 80% da sua divisão de aeronaves comerciais por 4.200 milhões de dólares (3.823 milhões de euros) à Boeing, que terá todo o controlo da nova sociedade.

A brasileira ficará com os 20% restantes da nova empresa, que será denominada “Boeing Brasil-Commercial”.

Após a aprovação dos accionistas da Embraer, o acordo depende apenas dos órgãos reguladores de vários países. Embora a transação já tenha sido aprovada para operar nos Estados Unidos, na Europa a situação ainda está em estudo.

Segundo analistas, o acordo entre estas duas empresas procura neutralizar a associação entre a canadiana Bombardier do Canadá e a gigante aeronáutica europeia Airbus.

A joint venture entre a Embraer e Boeing também prevê a criação de uma empresa de promoção e desenvolvimento de novos mercados na área de defesa, que pretende desenvolver e comercializer o avião brasileiro de carga militar KC-390.

Nesta proposta, a Embraer terá uma participação de 51% na joint venture, enquanto a Boeing terá os 49% restantes.

A Embraer é fabricante e líder mundial de aeronaves comerciais com até 150 lugares e tem mais de 100 clientes em todo o mundo.

A empresa brasileira mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, na América, África, Ásia e Europa.

Em Portugal, no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora, funcionam duas fábricas da Embraer, sendo que a empresa também é acionista da OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal, com 65% do capital, em Alverca, Lisboa.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Embraer

Clique para ver mais: Boeing

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vila Galé chega aos Açores em 2021

20-01-2020 (20h37)

O Grupo Vila Galé vai estrear-se nos Açores em 2021, com a abertura de um hotel com 100 quartos em Ponta Delgada, São Miguel, anunciou esta segunda-feira o presidente do grupo, Jorge Rebelo de Almeida.

Receitas da Vila Galé no Brasil sobem 18% em 2019

20-01-2020 (19h37)

Os nove hotéis do grupo Vila Galé no Brasil facturaram 371 milhões de reais no ano passado, cerca de 80,3 milhões de euros ao câmbio de hoje, mais 18% que no ano anterior, revelou o administrador do grupo, Gonçalo Rebelo de Almeida.

“Recuperação” do mercado brasileiro faz crescimento do LATAM ‘disparar’ para 23,3% em Dezembro

13-01-2020 (16h00)

O grupo LATAM, formado pela integração da brasileira TAM na chilena LAN, informou que no mês de Dezembro a sua operação no mercado doméstico brasileiro cresceu 23,3% em RPK (do inglês para passageiros x quilómetros voados) e 24,6% em número de passageiros embarcados, atingindo um total de 3,19 milhões.

Cabo Verde alarga isenção de vistos a cidadãos do Brasil, Canadá e EUA

13-01-2020 (13h29)

Os turistas brasileiros, canadianos e norte-americanos vão passar a estar isentos de vistos em passaporte para entrar em Cabo Verde a partir de Fevereiro, medida com a qual o Governo cabo-verdiano pretende atrair um novo nicho turístico.

Azul anuncia voos de Recife para Buenos Aires e Montevideu

08-01-2020 (14h17)

A companhia de aviação brasileira Azul, fundada e presidida por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, anunciou o lançamento este ano de voos para Buenos Aires e Montevideu de Recife, capital do estado nordestino brasileiro de Pernambuco, para onde a TAP tem voos directos de Lisboa.

Noticias mais lidas