Diversidade é ‘trunfo’ da LATAM para entrar nos voos Lisboa – São Paulo

28-06-2018 (13h20)

O aumento dos voos da TAP e da Azul entre Lisboa e São Paulo não assusta a LATAM, que conta como seu ponto forte para começar a voar entre as duas cidades a 3 de Setembro que o seu mercado "é mais do que São Paulo, é Chile, Argentina, Peru, Colômbia", disse ao PressTUR Rodrigo Contreras, director da companhia para a Europa.

"A nossa capacidade não é só a capacidade de São Paulo. Somos capazes de chegar dentro do Brasil e fora do Brasil, ao resto da América do Sul, onde conectamos com mais de 120 destinos", disse Rodrigo Contreras, hoje em Lisboa para apresentar a nova rota da LATAM entre Lisboa e São Paulo, que começa a 3 de Setembro com cinco voos por semana.

"A diversidade de mercados onde vamos construir tanto de Lisboa para a América do Sul como da América do Sul para Lisboa permite-nos concorrer", acrescentou o director da LATAM para Europa.

Face à oferta da Azul em voos domésticos no Brasil, Rodrigo Contreras responde que "não voamos só dentro do Brasil, mas também fora do Brasil e é isso que nos faz concorrer de forma totalmente diferente".

O mesmo ‘trunfo' da diversidade é apontado pelo executivo quando questionado sobre o impacto de uma previsível desvalorização do real nas viagens internacionais de brasileiros.

Qualquer factor económico "tem influência e temos que estar sempre muito atentos ao que se está a passar", disse Rodrigo Contreras, que realçou que, no entanto, "é a diversidade que nos permite que quando algum mercado não está a correr tão bem existam outros mercados que compensam".

Por outro lado, acrescentou, o impacto da desvalorização do real no sentido Europa - Brasil é que ligará a "destinos que passam a estar mais baratos".

"A nível de turismo poderia ser uma oportunidade", concluiu.

Os voos da LATAM entre Lisboa e Guarulhos serão às segundas, terças, quartas, quintas e Sábados, com uma duração de cerca de dez horas e 45 minutos.

A companhia aérea prevê transportar mais de cem mil passageiros por ano na rota Lisboa - São Paulo, que vai operar em aviões Boeing B767 com capacidade para 191 passageiros em económica e 30 em premium business.

Lisboa é a oitava cidade europeia para onde a LATAM opera, juntando-se a Madrid, Barcelona, Paris, Londres, Frankfurt, Milão e Roma.

 

Continua em:

LATAM já vende Lisboa - São Paulo e "está a correr muito bem" - Rodrigo Contreras

 

Clique para mais notícias: LATAM

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Azul cresce 21,5% em Agosto com +43,4% em voos internacionais

12-09-2018 (16h45)

A companhia de aviação brasileira Azul, que ao contrário da sua ‘irmã’ TAP continua a publicar mensalmente dados de desempenho operacional, indicou que em Agosto teve um crescimento do tráfego em RPK (passageiros x quilómetros voados) de 21,5%, ‘puxado’ pelas rotas internacionais, nas quais cresceu 43,4%.

Aigle Azur já tem voos Paris - Pequim

07-09-2018 (15h01)

A Aigle Azur, companhia de aviação francesa maioritariamente detida pelo grupo chinês HNA e por David Neeleman, também accionistas de referência da TAP, iniciou esta semana a rota Paris Orly - Pequim, em Airbus A330-200.

TAP está a oferecer desconto de 50% e milhas a dobrar aos clientes Victoria no Brasil

05-09-2018 (16h49)

A TAP está a promover os seus voos à partida do Brasil com quatro ofertas para membros do programa de fidelização Victoria, que vão de bilhetes prémio com 50% de desconto até à acumulação de milhas a dobrar.

LATAM Airlines celebra inauguração da rota São Paulo – Lisboa (com fotos)

04-09-2018 (17h48)

A LATAM Airlines e a ANA Aeroportos assinalaram a inauguração da rota São Paulo – Lisboa esta segunda-feira, dia 3 de Setembro, baptizando o avião com água das cores da companhia aérea. Veja aqui as fotos.

Brasil perde Museu Nacional no Rio de Janeiro para as chamas

03-09-2018 (13h18)

“Foram perdidos duzentos anos de trabalho, pesquisa e conhecimento”, declarou o Presidente da República do Brasil acerca do incêndio que na noite de Domingo (no Brasil) destruiu o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, fundado em 1818 por D. João VI e que detinha mais 20 milhões de peças.