Cruzeiros no Brasil fecharam 2017 em recuperação, mas sem evitar quebra de 4,2%

23-04-2018 (15h56)

O número de embarques em navios de cruzeiros no Brasil no ano passado baixou 4,2% face a 2016, apesar dos aumentos a dois dígitos nos três últimos trimestres do ano, indica um relatório elaborado pela unidade brasileira da Cruise Lines International Association (CLIA).

O estudo, divulgado pela ABAV – Associação Brasileira de Agências de Viagens, indica que apesar do decréscimo, o sector “navegou em linha com a reacção da economia nacional”, com um total de 445 mil passageiros.

“Seguindo o crescimento económico do Brasil, tivemos um primeiro trimestre de 2017 fraco (230 mil cruzeiristas) com queda de 28% em relação a 2016 (318 mil)”, começa por dizer Marco Ferraz, presidente da CLIA Brasil.

A partir do segundo trimestre, prossegue o dirigente, “com a economia brasileira também avançando, já tivemos um aumento de 26% (69 mil cruzeiristas) e no terceiro crescemos 17% (35 mil)”.

Para finalizar, no quarto trimestre, “os números realmente mostram um forte resultado, aumento de 79% (111 mil) em relação ao ano anterior”.

“O crescimento expressivo do quarto trimestre nos dá uma grande expectativa para 2018”, sublinha Marco Ferraz.

O estudo indica que no ano passado 105 mil viajantes saíram do Brasil a bordo de um navio com destino às Caraíbas, mais 4,4% que em 2016, embora os destinos mais procurados tenham sido o Panamá e a América do Sul, com 278 mil passageiros.

“Podemos observar também uma procura relevante por cruzeiristas brasileiros por águas europeias, considerando o Mediterrâneo, Países Bálticos, Ilhas Canárias e norte europeu”, destaca o presidente da CLIA Brasil, indicando que todos os destinos somados receberam 39 mil turistas brasileiros no ano passado.

A idade média dos viajantes é de 44 anos, um indicador que se manteve “estável” em relação ao ano passado.

Por outro lado, “houve um crescimento na taxa que mede o número de dias a bordo de um navio, de 6,8 para 6,9 dias, o que, segundo Marco Ferraz, “mostra que o mercado de cruzeiros no Brasil amadureceu em termos de público frequente, que busca itinerários mais longos”.

 

Clique para ver mais: Cruzeiros

Clique para ver mais: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Alitalia programa mais voos em B777 de Roma para São Paulo e Rio de Janeiro

18-05-2018 (12h21)

A companhia de aviação italiana Alitalia indicou aos sistemas de reservas que no próximo Inverno IATA, que começa em finais de Outubro, irá colocar mais capacidade nas suas ligações entre Roma e os dois maiores aeroportos internacionais brasileiros, São Paulo Guarulhos e Rio de Janeiro Galeão.

Brasil quer chegar aos 12 milhões de turistas até 2022 – nova presidente da Embratur, Teté Bezerra

14-05-2018 (17h12)

A nova presidente da Embratur, Teté Bezerra, estabeleceu novas metas para o turismo no Brasil até 2022, que incluem a criação de dois milhões de postos de trabalho e passar de 6,6 milhões de turistas internacionais para 12 milhões.

Grupo CVC alcança 2,6 milhões de passageiros no primeiro trimestre

11-05-2018 (17h08)

O grupo brasileiro CVC, que além do maior operador turístico da América Latina passou a integrar também a RexturAdvance, a Submarino Viagens e a Trend, somou 2,6 milhões de passageiros no primeiro trimestre, com um aumento em 9% descontando o impacto da ampliação do perímetro de consolidação.

Azul aumenta rentabilidade operacional em 17,5% no primeiro trimestre

11-05-2018 (16h27)

A operação da companhia de aviação brasileira Azul, accionista da TAP, foi 17,5% mais rentável no primeiro trimestre deste ano que no período homólogo de 2017, segundo indica no balanço publicado hoje.

Azul contabiliza ganho de 53,8 milhões de reais com a TAP

11-05-2018 (13h35)

A companhia de aviação brasileira Azul, que tem o mesmo accionista de referência que a TAP, contabilizou um ganho de 53,8 milhões de reais com as obrigações convertíveis da companhia portuguesa que detém.